SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número1O impacto da malformação fetal: indicadores afetivos e estratégias de enfrentamento das gestantesComportamentos sexuais de risco em estudantes do ensino superior público da cidade de Bragança índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

AMORIM, Liliana  e  PEREIRA, M. Graça. Optimismo, suporte social e morbilidade psicológica em filhos adultos de doentes oncológicos. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2009, vol.10, n.1, pp.83-98. ISSN 1645-0086.

Este trabalho teve como objectivo avaliar a relação entre optimismo, morbilidade psicológica e satisfação com o suporte social numa amostra de filhos adultos de doentes oncológicos. Para este efeito, foi utilizada uma amostra de 46 sujeitos, cujos pais se encontravam em tratamento no Serviço de Oncologia do Hospital de São Marcos, em Braga. Foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: Questionário Sócio Demográfico (Pereira & Amorim, 2008); Escala de Optimismo LOT-R (Scheier, Carver, & Bridges, 1994); Escala de Stress, Ansiedade e Depressão - 21 (Pais-Ribeiro, Honrado, & Leal, 2004a) e Escala de Satisfação com o Suporte Social (Santos, Pais-Ribeiro, & Lopes, 2003). Os resultados obtidos mostram a existência de uma associação entre optimismo e morbilidade psicológica, no sentido de filhos adultos optimistas apresentarem menores níveis de morbilidade psicológica, comparativamente com filhos adultos não optimistas. Foi ainda possível observar uma associação entre o estado civil e a morbilidade psicológica, sendo que filhos adultos casados apresentam menores níveis de morbilidade psicológica. Verificou-se, também, que filhos adultos cuidadores de pais com doença oncológica apresentam níveis de stress mais elevados, comparativamente com filhos adultos não cuidadores. Estes resultados apresentam importantes implicações pois podem fornecer pistas relevantes para a intervenção ao nível da adaptação dos filhos à doença parental, particularmente ao nível da morbilidade psicológica, suporte social e optimismo.

Palavras-chave : Cancro; filhos adultos; morbilidade psicológica; optimismo; suporte social.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )