SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número2Experiências adversas, comportamentos de risco, queixas de saúde e preocupações modernas de saúde em universitários: Uma comparação entre diferentes licenciaturasAtitudes face ao tabagismo: Hábitos tabágicos e o papel dos profissionais de saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

OLIVEIRA, Magda A.; QUEIROS, Cristina  e  GUERRA, Marina Prista. O conceito de cuidador analisado numa perspectiva autopoiética: do caos à autopoiése. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2007, vol.8, n.2, pp.181-196. ISSN 1645-0086.

Partindo do acto de cuidar como algo intrinsecamente humano e crescente na sociedade actual, estuda-se a relação entre o cuidador e a pessoa alvo dos seus cuidados. Pretende-se que o conceito de “cuidador”, estudado já desde as décadas de 60/70, seja dissecado e posteriormente re-interpretado segundo a Teoria do Sujeito Auto-poiético de Cândido Agra (1990, 2001). Adopta-se uma perspectiva que contempla as dinâmicas geradas entre os doentes e os seus cuidadores (formais e informais), sugerindo diferentes posturas face à doença e suas manifestações, bem como um clima relacional gerado pelo produto da interacção concordante ou dissonante entre cuidador e doente. Verifica-se que mesmo em situações potencialmente desestruturantes é possível intervir de modo a que esta relação de inter-ajuda, dependência e compromisso estabelecida entre as duas pessoa s, seja autopoiética e biopsicossocialmente ajustada, conduzindo a um maior bem-estar do cuidador e do doente alvo dos seus cuidados.

Palavras-chave : Autopoiése; Cuidador; Relação cuidador-doente.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )