SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número1Comportamento parental em mães seropositivasUma análise qualitativa da convivência da mulher com sua endometriose índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

SANTOS, Célia Samarina Vilaça de Brito; RIBEIRO, José Pais  e  LOPES, Carlos. Estudo de adaptação da escala de ajustamento mental ao cancro de um familiar (EAMC-F) . Psic., Saúde & Doenças [online]. 2006, vol.7, n.1, pp.29-55. ISSN 1645-0086.

O presente estudo teve como objectivo analisar os resultados da tradução/adaptação cultural da Escala de Ajustamento Mental ao Cancro de um Familiar (EAMC-F) e estudar as suas propriedades psicométricas. O instrumento original, denominado Mental Adjustment to Cancer Scale-Partner (MAC-P), foi desenvolvido por Watson e colaboradores, tendo por base a Mental Adjustment to Cancer Scale (MAC Scale), com o objectivo de avaliar as estratégias de coping e reacções emocionais à doença oncológica do(a) parceiro(a). A versão original foi traduzida para o idioma Português, sendo substituídas as palavras "cancro" por "doença" e "parceiro" por "familiar", com vista a uma melhor aceitabilidade nos serviços de saúde e à sua aplicação mais alargada ao núcleo familiar. Foi aplicada a uma amostra de 179 familiares de doentes oncológicos com diferentes localizações anatómicas, 6 a 9 meses após diagnóstico médico. Após análise de componentes principais e validade convergente-discriminante dos itens, foram excluídos 13 itens da escala original, ficando a EAMC-F constituída por 27 itens. A escala é composta por quatro componentes, que descrevem os principais estilos de confronto com a doença (Desânimo/Fatalismo; Espírito de Luta; Preocupação Ansiosa/Revolta e Aceitação/Resignação). Os resultados indiciam estarmos perante uma escala fiável, válida e sensível. Concluímos que EAMC-F constitui um instrumento independente e específico, indicado para a avaliação das estratégias utilizadas pelos familiares de doentes oncológicos e suas respostas emocionais, embora se sugira a necessidade de novos estudos de revalidação.

Palavras-chave : Ajustamento; Cancro; Familiar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )