SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número1Aspectos Psicossociais da Medicina Preditiva: Revisão da Literatura sobre Testes de Riscos GenéticosEscala Toulousiana de Coping (ETC): Estudo de Adaptação à População Portuguesa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

RONDINA, Regina de Cássia; GORAYEB, Ricardo; BOTELHO, Clóvis  e  SILVA, Ageo Mário Cândido da. A Relação entre Tabagismo e Características Socio-Demográficas em UniversitáriosRelationship between Socio-Demographic Characteristics and the Consumption of Tobacco in University Students. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2005, vol.6, n.1, pp.35-45. ISSN 1645-0086.

A relação entre característico sócio-demográfico e consumo de tabaco pode subsidiar a elaboração de programas de natureza preventiva contra iniciação e/ou dependência nicotínica. O objetivo do estudo é investigar a associação entre características sócio-demográficas e tabagismo em uma amostra de universitários. Foram sorteados aleatoriamente, 1245 acadêmicos matriculados na UFMT em 2001. Aplicou-se um questionário para levantamento do perfil sócio-demográfico e padrão de consumo de tabaco da população. Utilizou-se o Teste de Fagerström (1978), para avaliação do grau de dependência dos fumantes. Os estudantes foram agrupados em três categorias: "fumantes" (F), "ex-fumantes" (EF), e "não-fumantes" (NF). Efetuou-se duas análises de regressão logística, respectivamente, tomando-se as categorias F x NF e F x EF como variáveis "dependentes". Universitários fumantes, foram classificados como "dependentes" ou "não-dependentes", segundo a pontuação no teste de Fagerström. Efetuou-se uma regressão linear múltipla, para investigar a associação entre as pontuações no teste e fatores sócio-demográficos. Foi encontrada uma prevalência de 6,67% de fumantes, 6,58% ex-fumantes e 86,73% não fumantes. Na primeira análise de regressão logística múltipla, apenas o fator idade permaneceu associado à categoria Fumantes. Na segunda análise, apenas os fatores idade, área do curso e idade de início do consumo, permanecem associados à categoria ex-fumantes. Universitários fumantes tendem a se concentrar nas faixas etárias mais altas. Acadêmicos de cursos da área de biológicas/saúde têm mais probabilidade de interromper o consumo, em comparação aos de humanas.

Palavras-chave : Características sócio-demográficas; Tabagismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )