SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 número1Conhecimentos, atitudes e comportamentos face ao VIH numa comunidade migrante: implicações para a intervenção índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

PATRAO, Ivone  e  LEAL, Isabel. Comportamentos de adesão ao rastreio do cancro do colo do útero: estudo exploratório numa amostra de utentes do centro de saúde de Peniche . Psic., Saúde & Doenças [online]. 2002, vol.3, n.1, pp.103-112. ISSN 1645-0086.

O objectivo desta investigação (de tipo descritivo, correlacional, exploratório e transversal) foi estudar as variáveis que estão significativamente relacionadas com os Comportamentos de Adesão ao rastreio do Cancro do Colo do Útero. Definiu-se os Comportamentos de Adesão como a variável principal, e as variáveis de Caracterização das Participantes e as Psicológicas, como as de influência. A amostra é constituída por 400 mulheres (entre os 18 e 65 anos) utentes do Centro de Saúde de Peniche, que preencheram um questionário. Para o tratamento dos dados recorreu-se à estatística não paramétrica. Verificou-se que existe um comportamento de baixa adesão (74,8%) à citologia. As mulheres com um comportamento de baixa adesão posicionam-se de forma indiferente na crença de obstáculos, têm uma baixa crença de vulnerabilidade e preocupação como Cancro do Colo do Útero e atribuem um baixo valor à sua saúde. Para além disso, são mais novas, solteiras, não têm filhos, fumam, vão ao Médico por doença, nunca foram a consultas de planeamento familiar, não usam método contraceptivo, as que têm filhos não realizaram a revisão do parto, não têm recomendação médica e não têm intenção de realizar a citologia, e preferem um Médico do sexo feminino. As mulheres com um comportamento de elevada adesão têm uma baixa crença de obstáculos, uma elevada crença de vulnerabilidade e preocupação média com o Cancro do Colo do Útero e atribuem elevado valor à sua saúde. Estas mulheres são mais velhas, casadas, têm filhos, não fumam, vão ao Médico para vigiar a saúde, vão a consultas de planeamento familiar, usam a pílula, realizaram a revisão do parto, têm recomendação médica, intenção de realizar a citologia, e não têm preferência pelo sexo do Médico.

Palavras-chave : Adesão; Cancro do Colo do Útero; Rastreio.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )