SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número42Fazer o mesmo, sem ser o mesmo: feminilidades, neoliberalismo e antifeminismo no contexto Godllywood BrasilPós-feminismo, pós-racialismo e pós-colonialismo: a cobertura mediática da campanha de Joacine Katar Moreira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

MIGUEL, Raquel de Barros Pinto; MARX, Djenifer Samantha  e  ARNDT, Gilmara Joanol. Surfando na onda digital: feminismos em rede no Brasil. Ex aequo [online]. 2020, n.42, pp.119-134. ISSN 0874-5560.  http://dx.doi.org/10.22355/exaequo.2020.42.07.

Este artigo tem a proposta de desenvolver reflexões sobre a relação entre feminismos e as mídias digitais, a partir do atual contexto social e político brasileiro. O artigo explora o modo como o movimento feminista tem se apropriado do meio digital como espaço de divulgação de suas pautas. As discussões apontam para a presença de uma dualidade em relação ao feminismo digital: ao mesmo tempo em que se apresenta como um espaço de militância e de visibilidade, suas pautas são apropriadas e mercantilizadas, tornando-se alvo de disputas mercadológicas. Porém, mesmo em meio a embates políticos, ataques con­servadores e fortalecimento de preceitos neoliberais, as ações feministas ligadas à esfera digital têm cumprido um papel central de luta e resistência.

Palavras-chave : Feminismo; feminismo digital; mídia; quarta onda.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons