SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número39Irene Gil e Sofia Pomba Guerra: vozes de mulheres Portuguesas em Moçambique nas páginas de Itinerário«O cansaço sente-se no ar»: o ambiente nas universidades contemporâneas e o seu impacto na investigação feminista índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

TOLOMEI, Cristiane Navarrete. Maria Firmina dos Reis, decolonialidade e escrita abolicionista na imprensa Maranhense oitocentista. Ex aequo [online]. 2019, n.39, pp.153-168. ISSN 0874-5560.  http://dx.doi.org/10.22355/exaequo.2019.39.10.

No presente artigo, analiso o conto «A escrava», de Maria Firmina dos Reis, publicado na Revista Maranhense, n.º 3, de 1887, por meio de uma leitura decolonial. O conto aborda o tema da escravização negra na perspectiva do sujeito escravizado, questionando, assim, o sistema-mundo moderno/colonial mesmo durante o pós-independência no Brasil. Utilizo a abordagem decolonial para refletir como Firmina põe em debate a hierarquização de raça e de gênero como elemento estruturante tanto da colonização quanto da escravização e, sobretudo, como ela, nas páginas da imprensa maranhense, lutou contra a lógica da colonialidade e suas implicações materiais, epistêmicas e simbólicas.

Palavras-chave : Maria Firmina dos Reis; decolonialidade; escravização negra.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons