SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número36Brincar ao género: Socialização e igualdade na educação pré-escolarQue horas ela volta? Percepções do discurso fílmico por blogueiras feministas do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

FREITAS, Marcel de Almeida  e  PEREIRA, Eduardo Godinho. A inexpressiva representação feminina nas academias científicas brasileiras e no prêmio Nobel. Ex aequo [online]. 2017, n.36, pp.189-202. ISSN 0874-5560.  http://dx.doi.org/10.22355/exaequo.2017.36.11.

O texto trata da persistente quase ausência de mulheres nas principais academias científicas do Brasil e também entre os vencedores do Prêmio Nobel, e como tal fato ajuda a desestimular que alunas ingressem nas carreiras científicas, pois, inconscientemente, essas instituições passam a ideia de que a ciência é masculina. Argumenta-se que a maior inserção de mulheres nessas instituições, assim como a maior divulgação de mulheres cientistas, encorajaria que mais estudantes do sexo feminino se interessassem pelas carreiras acadêmicas. A título de ilustração, são apresentados dados referentes às principais academias científicas brasileiras, ao percentual de líderes de área na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Brasil e ao Prêmio Nobel.

Palavras-chave : Mulheres cientistas; teoria do reconhecimento; Academias de Ciência do Brasil; Prêmio Nobel.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons