SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número25O lugar do Direito nas políticas contra a violência domésticaRepensar as politicas publicas sobre as mulheres e os media: ou do quao cruciais sao os estudos feministas da comunicacao índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

PRATA, Ana. Fracasso à partida?: A luta do movimento das mulheres pela descriminalização do aborto na Assembleia da República Portuguesa (1982). Ex aequo [online]. 2012, n.25, pp.75-90. ISSN 0874-5560.

Em 1982, o Partido Comunista apresentou um projeto de lei sobre a despenalização do aborto que resultou numa convergência de táticas do movimento de mulheres tendo como alvo o Parlamento. No entanto, sabemos pouco acerca deste processo de contestação política decorrente das interações entre ativistas, militantes-duplas e deputados. Esta investigação demonstra que as organizações de mulheres permaneceram excluídas deste processo político, mas muitos dos seus enquadramentos interpretativos foram inseridos no Parlamento pelos seus poucos aliados políticos. O ‘fracasso’ em reformar a lei do aborto não pode ser interpretado como um fracasso político, mas como percursor da aprovação da despenalização do aborto dois anos depois, em 1984.

Palavras-chave : movimentos de mulheres; direito ao aborto; enquadramento interpretativo; formação de políticas; resultados dos movimentos.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons