SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número24A prostituição na época digital: análise das estruturas e dos conteúdos dos anúncios publicados na InternetAs mulheres no conflito armado do Ruanda índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

LHENRY, Sophie. O exílio das Feministas: deslocalizar a luta para continuar a agir. Ex aequo [online]. 2011, n.24, pp.79-92. ISSN 0874-5560.

Contrariando uma visão binária que opõe sociedades de emigração a sociedades de imigração a partir de um modelo binário tradição/modernidade, visão que postula que a emancipação dos migrantes acontece durante o processo de «integração», interessam-nos as trajetórias de mulheres exiladas da Argélia e do Irão que chegam a França com um forte capital militante e feminista. Tentaremos demonstrar que desde os primeiros compromissos nos respetivos países de origem até aos seus combates em França, as mulheres demonstram o desejo de resistência às normas impostas e de definição como pessoas autónomas, actoras da história. São elas que, em parte, vão questionar diferentes relações de poder ao mesmo tempo que se vão inscrever num feminismo universalista.

Palavras-chave : exiladas; feminismo; capital militante; Argelinas; Irarianas.

        · resumo em Francês | Inglês     · texto em Francês     · Francês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons