SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número22Cityness. Pensamentos errantes sobre construir e vivenciar o urbano.Os feminismos habitam espaços hifenizados - A Localização e interseccionalidade dos saberes feministas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ex aequo

versão impressa ISSN 0874-5560

Resumo

BELO, Fernando. É em comum que nós habitamos. Ex aequo [online]. 2010, n.22, pp.19-24. ISSN 0874-5560.

Trata-se de tentar sair a questão da habitação das oposições entre sujeito/ objecto e liberalismo/comunismo, inspirando-se no pensamento de Heidegger, de Derrida e de Nancy. O acento é posto na aprendizagem dos usos da tribo que vai alterando cada agente ao longo da vida. Termina acenando ao papel inspirador da arte no habitar dos humanos.

Palavras-chave : Habitar; sociedade; usos sociais; aprendizagem; bem comum.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons