SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número2-3Spontaneous activation of schemata under stress: getting control over eathquake threat índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia

versão impressa ISSN 0874-2049

Resumo

LIMA, Maria Luísa; MONTEIRO, Maria Benedita  e  VALA, Jorge. The role of group status and history of the conflict on intergroup discrimination strategies. Psicologia [online]. 1996, vol.11, n.2-3, pp.169-180. ISSN 0874-2049.

De acordo com a Teoria da Identidade Social e das Relações Intergrupais de Tajfel, membros grupos com estatuto superior manifestam uma maior identificação com o grupo próprio e um maior favoritismo face ao seu grupo do que a percepção de um estatuto inferior. Neste estudo, colocamos como hipótese que estas variáveis, tanto no caso de grupos de estatuto superior como inferior, dependem também da história do conflito entre os grupos. Esta nova variável, reflecte quer o balanço percebido entre ganhos e perdas no passado, como quer as expectativas de mudanças no estatuto relativo dos grupos em conflito. Uma história de conflito linear (sem mudanças significativas nas posições relativas dos grupos) induzirá comparações mais fracas entre os grupos e menores expectativas de mudança conduzindo assim a um nível mais baixo tanto de identificação grupal como de favoritismo pelo grupo próprio. Pelo contrário, uma história de conflito não linear, com inversões significativas de estatuto relativo dos grupos) induzirá, pelo contrário, maior comparabilidade entre os grupos e mais fortes expectativas de mudança dando por isso origem a afirmações mais fortes de identificação grupal e de favoritismo relativamente ao grupo próprio. Realizaram-se dois estudos em que se analisou o impacto desta variável nas estratégias de discriminação intergrupal. O primeiro estudo utilizou conflitos reais existentes em duas empresas, e no segundo fez-se uma recriação experimental de diferentes historias de conflito. Os resultados obtidos apoiam a hipótese da moderação pela história do conflito das estratégias de diferenciação intergrupal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons