SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.serIV número18Adaptação e validação do Questionário Geral de Bem-Estar Psicológico: análise fatorial confirmatória da versão reduzidaAs autarquias e a promoção da acessibilidade arquitetónica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Enfermagem Referência

versão impressa ISSN 0874-0283

Resumo

TAVARES, João Paulo de Almeida; GRACIO, Joana  e  NUNES, Lisa. A pessoa idosa hospitalizada: trajetória funcional em hospital português. Rev. Enf. Ref. [online]. 2018, vol.serIV, n.18, pp.19-27. ISSN 0874-0283.  http://dx.doi.org/10.12707/RIV18028.

Enquadramento: A trajetória funcional (TF) das pessoas idosas hospitalizadas (PIH) é um conceito de prognóstico importante e subestimado. Objetivo: Analisar a TF das PIH entre a baseline e o follow-up de 3 meses. Metodologia: Estudo de coorte prospetivo com 101 PIH nos serviços de medicina interna. A funcionalidade foi avaliada através do Índice de Katz em 3 momentos: na baseline, na alta e no follow-up. O declínio funcional (DF) foi definido como a redução em pelo menos um ponto na pontuação do Katz, em comparação com a baseline. Resultados: Identificou-se um DF de 54,5% entre a baseline e a alta. No follow-up, 41,6% das PIH não recuperaram o status funcional da baseline. Identificaram-se 4 trajetórias principais: melhoria (7,53%), estabilidade (30,11%), recuperação (25,81%) e declínio (36,55%). Conclusão: O DF é muito significativo. A recuperação funcional ocorre essencialmente após a alta hospitalar. Os hospitais e os profissionais devem adotar intervenções ou modelos de cuidado focados na manutenção ou recuperação da funcionalidade durante a hospitalização e intensificar a reabilitação pós-alta.

Palavras-chave : idoso; declínio funcional; hospitalização.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons