SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.serIII número5Funciones y condiciones de trabajo de un enfermero en el Hospital de S. José (a mediados del siglo XIX)Dolor para no tener dolor: aplicación de anestésico tópico índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista de Enfermagem Referência

versión impresa ISSN 0874-0283

Resumen

APOSTOLO, João Luís Alves; CARDOSO, Daniela Filipa Batista; MARTA, Lilia Marisa Gonçalves  y  AMARAL, Taciana Inês de Oliveira. Efeito da estimulação cognitiva em Idosos. Rev. Enf. Ref. [online]. 2011, vol.serIII, n.5, pp.193-201. ISSN 0874-0283.  http://dx.doi.org/10.12707/RIII11104.

Contexto: a evidência sugere que a estimulação cognitiva (EC) tem um efeito positivo na cognição, na sintomatologia depressiva (SD) e na autonomia dos idosos. Objectivo: analisar a eficácia da EC na cognição, na SD, e nas actividades instrumentais de vida diária (AIVD’s) de idosos em contexto comunitário. Metodologia: estudo experimental, com pré e pós-teste, numa amostra de 23 idosos, sendo 30,43% homens e 69,57% mulheres, com idade média 77,66 anos, DP 7,73. Foram utilizadas as versões portuguesas da Montreal Cognitive Assessment, Geriatric Depression Scale-15 e Lawton Brody Instrumental Activities of Daily Living. O grupo experimental foi sujeito a tratamento com 14 sessões de EC. Resultados: os idosos submetidos a EC melhoraram o estado cognitivo, explicando a intervenção de 17,86% da variação. A evidência não permite concluir sobre o efeito da EC na SD e nas AIVD’s embora, respetivamente, 20% e 17% mais idosos tenham melhorado a sua condição clínica comparativamente aos não submetidos ao programa. Conclusões: a estimulação cognitiva melhorou a condição cognitiva dos idosos, pelo que se aconselha a sua implementação como componente do cuidado a idosos em contexto comunitário. Sugerem-se novos estudos, com amostras de maior dimensão, PEC de manutenção e follow-up, que reforcem e clarifiquem estes resultados.

Palabras clave : cognição; estimulação; idoso; demência.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons