SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.serIII número2Consciência ambiental na Enfermagem: Reconstruíndo um mundo melhor com a contribuição dos estudantesEficácia de um protocolo de intervenção psicológica em situações de perda perinatal: A percepção das utentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Enfermagem Referência

versão impressa ISSN 0874-0283

Resumo

ARAUJO, Isabel; PAUL, Constança  e  MARTINS, Manuela. Cuidar no paradigma da desinstitucionalização: A sustentabilidade do idoso dependente na família. Rev. Enf. Ref. [online]. 2010, vol.serIII, n.2, pp.45-53. ISSN 0874-0283.

Este estudo teve como objectivos caracterizar famílias com um idoso dependente em contexto familiar e identificar apoios sociais das famílias com um idoso dependente. Foi realizado um estudo exploratório descritivo de natureza qualitativa. Recorremos à entrevista semi-estruturada para colheita de informação (elaboração de genograma e ecomapa). Seleccionamos uma amostra intencional de 108 famílias de um concelho, de uma região Norte de Portugal. A colheita de dados ocorreu no período de Outubro 2007 a Junho de 2008. Os resultados mostraram que as famílias com idosos dependentes são predominantemente famílias nucleares e envelhecidas, com apoios formais e informais restritos. Nas fontes informais, a figura dos filhos foi a mais relatada seguindo-se os vizinhos e amigos, enquanto, nas formais foram referidas as unidades de saúde e profissionais de saúde: médico, enfermeiro, fisioterapeuta, farmacêutico e assistente social.

Palavras-chave : cuidadores; família; apoio social; idoso dependente.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons