SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2Abcessos pulmonares: Revisão de 60 casosInfluência da função pulmonar e da força muscular na capacidade funcional de portadores de doença pulmonar obstrutiva crónica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Pneumologia

versão impressa ISSN 0873-2159

Resumo

AGUIAR, M et al. Casuística de quatro anos de uma consulta de apoio ao fumador. Rev Port Pneumol [online]. 2009, vol.15, n.2, pp.179-197. ISSN 0873-2159.

O tabagismo é uma importante causa de patologia pulmonar e a sua dependência poderá ser considerada uma doença crónica e recorrente. Os benefícios da cessação tabágica são inquestionáveis e todos os médicos têm responsabilidade na sua recomendação. Objectivo: Caracterização da população que recorre à consulta de apoio ao fumador (CAF) do nosso hospital e procurar entender as razões do sucesso. Materiais e métodos: Análise retrospectiva dos processos clínicos de todos os doentes que foram seguidos na CAF entre Janeiro de 2003 e Junho de 2006. Foram avaliados os seguintes parâmetros: idade, sexo, idade de início, carga tabágica (unidades maço ano-UMA), patologias associadas, grau de dependência (teste de Fargerström), tentativas prévias, motivações para cessação tabágica, necessidade de apoio cognitivo-comportamental e taxas de sucesso e abandono. Resultados: Foram avaliados 526 doentes, 50% (n=263) do sexo masculino. A média de idades situava -se nos 45,5±11,4 anos. Iniciaram o consumo antes dos 15 anos 43,1% (n=227). A carga tabágica foi de 35,8 ± 20 UMA, observando-se em 21,4% (n=113) dos doentes um consumo superior a 50 UMA. Patologia pulmonar esteve presente em 52,1% (DPOC - 39,9%; outras - 12,2%) e a cardiovascular em 14,6% (n=77) dos doentes. Em 46% (n=242) foi identificada uma patologia psiquiátrica importante: perturbações depressivas (21,4%), transtorno de ansiedade (19,4%), outra toxicodependência (2,1%), doença bipolar (1,5%) e esquizofrenia (0,6%). Trezentos e sessenta e sete doentes (69,7%) obtiveram pontuação máxima no teste de Fagerström. Em 72,2% (n=380) dos casos foram mencionadas tentativas prévias de abandono do tabagismo. Os motivos actuais evocados para a cessação tabágica relacionaram -se com: saúde (83,5%); factores económicos 8,2%; qualidade de vida (5,7%). Foram submetidos a terapêutica de substituição nicotínica 81,7% (n=430) dos doentes, sendo a via de administração: sistema transdérmicos (53,3%), nicotina oral (1,1%) ou ambos (45,6%). O suporte psicofarmacológico utilizado foi: ansiolítico (86,5%); cloridrato bupropiona (2,3%); antidepressivo (0,6%). Foi solicitado apoio cognitivo-comportamental a 14,4% (n=76) dos doentes. A taxa de cessação tabágica foi de 42,4% (n=223). A redução do consumo de tabaco superior a 50% foi de 1,9% (n=10). A taxa de abandono da consulta, a maioria logo após a primeira consulta, foi de 41,6% (n=219). A taxa de abandono da consulta relacionou -se com as características dos doentes, a falta de motivação, o preço da terapêutica e o meio ambiente desencorajador. Conclusão: Verificou -se nesta população elevada percentagem de indivíduos com patologia psiquiátrica e alto grau de dependência a nicotina, factores que, aliados ao stress como causa major de aumento de consumo de tabaco, implicaram uma especial atenção ao suporte cognitivo-comportamental no sentido de garantir melhores resultados. O sucesso terapêutico esteve sem dúvida relacionado com a aderência à consulta, a terapia comportamental e a terapêutica farmacológica.

Palavras-chave : Desabituação tabágica; fumador; consulta.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )