SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número6Corpos estranhos na via aérea: Experiência de um quarto de séculoAnálise comparativa entre tuberculose multirresistente e tuberculose extensivamente resistente - Epidemiologia e factores preditivos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Pneumologia

versão impressa ISSN 0873-2159

Resumo

ARAUJO, A et al. Avaliação económica do erlotinib, docetaxel, pemetrexedo e tratamento de suporte no tratamento de segunda ou terceira linhas de doentes com cancro do pulmão de não pequenas células. Rev Port Pneumol [online]. 2008, vol.14, n.6, pp.803-827. ISSN 0873-2159.

Objectivo: Avaliar o custo-efectividade de erlotinib na segunda ou terceira linha do tratamento do cancro do pulmão de não pequenas células (CPNPC) avançado ou metastizado versus docetaxel, pemetrexedo ou tratamento de suporte. Material e métodos: Análises de minimização de custos e custo-utilidade. Horizonte temporal: dois anos. Perspectiva do Sistema Nacional de Saúde (SNS) português. Sobrevivência e tempo até progressão obtidos a partir de três ensaios clínicos. Análise-base inclui doentes com CPNPC avançado ou metastizado em segunda ou terceira linhas. Anos de vida ajustados pela qualidade (ou QALY) obtidos a partir de estudo no Reino Unido. Consumo de recursos estimado por painel de peritos portugueses. Incluíram-se apenas custos directos, obtidos a partir de fontes oficiais (preços actualizados para 2008). Taxa de actualização anual: 5%. Análises de sensibilidade: diferentes subpopulações, horizonte temporal a três anos e análise probabilística. Resultados: O custo total/doente foi menor com erlotinib (26 478€) versus docetaxel (29 262€) ou pemetrexedo (32 762€) e superior versus tratamento de suporte (16 112€). Obtiveram-se QALY/doente mais elevados com erlotinib (0,250) versus docetaxel (0,225), pemetrexedo (0,241) ou tratamento de suporte (0,186). Assim, o erlotinib mostrou-se “dominante” em segunda ou terceira linhas versus docetaxel e pemetrexedo. A análise de sensibilidade comprova a robustez dos resultados. Conclusões: A substituição de docetaxel ou pemetrexedo por erlotinib poderia contribuir para uma redução anual dos gastos do SNS que se estima (taxas substituição: 5%-65%) com uma variação entre 135 046€-1 755 602€ e entre 291 801€ -3 793 409€, respectivamente, e com ganho em termos de QALY.

Palavras-chave : Cancro do pulmão de não pequenas células; económico; Portugal; utilidade; custo-efectividade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )