SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Sépsis em gastrenterologia: uma entidade subvalorizada?Azatioprina na doença inflamatória intestinal: fatores preditivos da resposta sustentada a longo prazo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Jornal Português de Gastrenterologia

versão impressa ISSN 0872-8178

Resumo

RODRIGUES, João Vicente Linhares et al. TRÂNSITO GASTROINTESTINAL DE Rattus norvegicus (Berkenhout, 1769) (Rodentia:Muridae) APÓS ADMINISTRAÇÃO DE TEGASERODE. J Port Gastrenterol. [online]. 2014, vol.21, n.4, pp.138-146. ISSN 0872-8178.  http://dx.doi.org/10.1016/j.jpg.2014.02.005.

Quarenta ratos wistar foram divididos em 2 grupos e submetidos à administração de solução salina e tegaserode por gavagem, na dose de 1,0 ml por animal, durante 15 dias, no laboratório de fisiologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Trinta e quatro animais, 17 de cada grupo, chegaram ao final do experimento. A dose do tegaserode foi de 0,09 mg/kg de peso. O objetivo do estudo foi observar o efeito do tegaserode sobre a velocidade do trânsito gastrointestinal de ratos Wistar. Para avaliar a velocidade de trânsito foi utilizada leitura cintilográfica do tubo digestivo dissecado dos animais, após eutanásia, desde o esôfago inferior até o reto. A avaliação cintilográfica da distância do marcador radioativo percorrido no tubo digestivo dissecado de todos os animais não mostrou diferença estatística significante (p = 0,1). Concluímos em nosso estudo que o tegaserode na dose 0,09 mg/kg não acelerou o trânsito intestinal dos ratos Wistar.

Palavras-chave : Trânsito intestinal; Tegaserod; Ratos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )