SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número4Doença de Van Neck-Odelberg: uma causa rara de claudicação na infância índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Nascer e Crescer

versão impressa ISSN 0872-0754versão On-line ISSN 2183-9417

Resumo

SERRADO, Maria Ana; ABREU, Natacha; MENDES, Pedro Paulo  e  ALVES, Pedro. Fraturas transfisárias bilaterais: existe mais para além do que podemos ver?. Nascer e Crescer [online]. 2019, vol.28, n.4, pp.228-231. ISSN 0872-0754.  http://dx.doi.org/10.25753/BirthGrowthMJ.v28.i4.14702.

Introdução: A claudicação é uma queixa frequente em crianças e o diagnóstico das etiologias associadas é desafiante. Em crianças pequenas, as causas mais prováveis de alterações da marcha podem ser divididas em cinco grupos: inflamatórias/infecciosas; neurológicas; desenvolvimentais/congénitas; neoplásicas; e pós-traumáticas. Caso clínico: É descrito o caso de um menino de três anos com claudicação, diagnosticado com fratura bilateral das fises femorais proximais através de radiografia e ressonância magnética. Conclusão: Quando uma criança que ainda não anda se apresenta com uma fratura do fémur, deve ser detalhada a história clínica e procurar responder a questões que determinem se o mecanismo descrito poderá justificar tal lesão. O diagnóstico célere é fundamental, de forma a permitir o tratamento precoce e prevenção de potenciais complicações.

Palavras-chave : claudicação; radiografia; ressonância magnética; trauma não acidental.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons