SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número4Exercício físico e dores nas pernas - qual a relação?Fraturas transfisárias bilaterais: existe mais para além do que podemos ver? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Nascer e Crescer

versão impressa ISSN 0872-0754versão On-line ISSN 2183-9417

Resumo

FERREIRA, Joana et al. Doença de Van Neck-Odelberg: uma causa rara de claudicação na infância. Nascer e Crescer [online]. 2019, vol.28, n.4, pp.223-227. ISSN 0872-0754.  http://dx.doi.org/10.25753/BirthGrowthMJ.v28.i4.15728.

Introdução: A dor articular é uma queixa comum em idade pediátrica. A sua investigação é fundamental para distinguir situações benignas daquelas que necessitam de intervenção médica urgente. Caso Clínico: Uma criança de nove anos, previamente saudável, foi conduzida ao Serviço de Urgência devido a um quadro de febre e dor no tornozelo e anca esquerdos associado a claudicação. A criança referiu febre, dor abdominal e tosse seca duas semanas antes da hospitalização. O estudo analítico demonstrou elevação da velocidade de sedimentação eritrocitária e da proteína C-reactiva. O estudo serológico foi positivo para infeção aguda por Mycoplasma pneumoniae e o estudo imagiológico possibilitou o diagnóstico de doença de Van Neck-Odelberg (VND). Discussão/Conclusão: A presença de dor articular geralmente representa um desafio diagnóstico, especialmente em crianças que se apresentam com febre e elevação de reagentes de fase aguda. A VND é uma causa rara de claudicação e neste caso correspondeu a um achado imagiológico. Foi estabelecido o diagnóstico final de artrite reativa secundária a infeção por M. pneumoniae.

Palavras-chave : anca; dor articular; M. pneumoniae; Van Neck-Odelberg.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons