SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número3Pele escura - constitucional ou patológica?: Um caso clinico de Adrenoleucodistrofia ligada ao XCaso dermatológico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Nascer e Crescer

versão impressa ISSN 0872-0754versão On-line ISSN 2183-9417

Resumo

FERREIRA, Joana et al. Espondilodiscite em idade pediátrica: um desafio diagnóstico. Nascer e Crescer [online]. 2018, vol.27, n.3, pp.196-202. ISSN 0872-0754.  http://dx.doi.org/10.25753/BirthGrowthMJ.v27.i3.10562.

A espondilodiscite é um processo inflamatório do disco intervertebral e da superfície dos corpos vertebrais com predileção pela região lombar. Do ponto de vista clínico e laboratorial é uma doença com achados inespecíficos, o que pode resultar em dificuldades e atrasos no diagnóstico se não existir uma elevada suspeição clínica. A recusa da marcha e a dor lombar são os principais sintomas, sendo a ressonância magnética da coluna o ideal para o diagnóstico. A etiologia e o tratamento ainda não são consensuais. O uso de antibióticos, juntamente com o repouso e a imobilização da coluna vertebral têm-se associado, na maioria dos casos, a uma evolução clínica favorável. Apresenta-se o caso de uma criança com dois anos de idade, previamente saudável, com espondilodiscite sem agente patogénico direto identificado e discute-se a apresentação clínica, as alterações nos exames laboratoriais, bem como a evolução desta entidade com base numa revisão da literatura.

Palavras-chave : Discite; espondilodiscite; infeção vertebral; lombalgia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons