SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1Tacrolimus: agente esquecido na leucopenia pós-transplante renal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Portuguese Journal of Nephrology & Hypertension

versão impressa ISSN 0872-0169

Resumo

VIANA, Helena et al. Doença ateroembólica como causa de disfunção primária do enxerto renal. Port J Nephrol Hypert [online]. 2013, vol.27, n.1, pp.61-67. ISSN 0872-0169.

A doença ateroembólica renal, é uma causa rara de falência renal, sendo secundária à oclusão das artérias renais, arteríolas e/ou glomérulos por cristais de colesterol com origem em placas de ateroma da aorta ou outras grandes artérias. Esta doença é, ainda mais raramente, causa de falência de enxerto renal, com manifestações precoces ou tardias. A biópsia renal permite um diagnóstico específico, através da identificação das “fendas de colesterol”, patognomónicas desta patologia. No entanto, a biópsia apresenta limitações já que as lesões são focais e podem estar ausentes no fragmento renal. A evolução clínica varia desde a completa recuperação até a permanente perda de função renal. As estatinas, o ácido acetilsalicílico e os corticóides têm sido utilizados de forma a melhorar o prognóstico. Descrevemos um caso de disfunção primária de enxerto renal causada por extensa doença ateroembólica. As lesões específicas desta patologia são apresentadas, em sucessivas fases de evolução e em diversas biópsias. Reavaliámos os casos da nossa unidade de transplantação e revemos brevemente a literatura. A doença ateroembólica é uma causa rara de disfunção primária do enxerto mas provavelmente tornar-se-á mais prevalente com o aumento da idade dos dadores/receptores aceites para transplantação.

Palavras-chave : Ateroembolismo; Colesterol; Enxerto; Rim.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons