SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número1Tuberculose: Apresentação IncomumMicobacterioses Não-Tuberculosas: Das Manifestações Clínicas ao Tratamento índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Arquivos de Medicina

versão On-line ISSN 2183-2447

Resumo

NEIVA, Filipa et al. Hemorragia Intracraniana Grave Secundária a Trombocitopenia Neonatal Aloimune HPA-3ª. Arq Med [online]. 2012, vol.26, n.1, pp.21-24. ISSN 2183-2447.

A trombocitopenia neonatal aloimune (TNAI) é a causa mais frequente de trombocitopenia neonatal grave. Os anticorpos plaquetares HPA (Human Platelet Antigen)1a, 5b e 15b são responsáveis por 95% dos casos. A trombocitopenia é frequentemente grave, podendo ocorrer hemorragias major, particularmente intracranianas (até 10-20% casos) no período pré ou pós-natal.1,2,3 Os autores descrevem o caso clínico de um recém-nascido admitido no segundo dia de vida na Unidade de Neonatologia por sufusões hemorrágicas generalizadas em contexto de trombocitopenia grave. O tratamento efectuado consistiu na administração de 2 doses de imunoglobulina intravenosa e transfusão de concentrado plaquetário isogrupal. A avaliação imagiológica revelou hemorragia grave do Sistema Nervoso Central. O estudo laboratorial confirmou o diagnóstico TNAI (anti-HPA-3a). A maioria dos recém-nascidos afectados apresenta melhoria clínica na primeira semana de vida, no entanto dois terços dos recém-nascidos com hemorragia intracraniana evoluem para alterações neurológicas permanentes. No sentido de diminuir a morbimortalidade da TNAI é importante uma abordagem multidisciplinar de obstetras, hematologistas e neonatologistas.

Palavras-chave : trombocitopenia neonatal aloimune; hemorragia intracraniana.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons