SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Aplicação dos modelos PESERA e MEDALUS para avaliação dos riscos de erosão do solo e de desertificação da bacia hidrográfica do Vale do GaioVentajas del uso de las TIC en la enseñanza/aprendizaje de la materia Contaminación de Suelos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Ciências Agrárias

versão impressa ISSN 0871-018X

Resumo

RAMOS, T. B. et al. Impacto de técnicas de mobilização na conservação do solo e na produtividade de milho regado por rampa rotativa num Fluvissolo. Rev. de Ciências Agrárias [online]. 2010, vol.33, n.1, pp.247-256. ISSN 0871-018X.

Num Fluvissolo com textura mediana e declive <0,2 %, compararam-se, entre 2002 e 2004, os valores da humidade do solo, escoamento superficial, perda de solo e pro­dução de grão, numa área com milho regado por rampa rotativa e sob diferentes técnicas de mobilização do solo (convencio­nal+covachos, convencional e reduzida). Nas modalidades sujeitas a mobilização convencional+covachos observaram-se valores médios da humidade do solo mais elevados (P<0,001), um menor escoamento superficial, menor perda de solo e acrésci­mos de produção de milho-grão de 4 Mg/ha (P<0,05). Nas modalidades sujeitas a mobi­lização convencional e a mobilização redu­zida, os valores médios de escoamento superficial variaram entre 46 a 57 % das dotações aplicadas, respectivamente. As perdas de solo foram cerca de 100 kg/ha por rega, não se verificando diferenças entre aquelas modalidades. A metodologia CRESP (Classes de Risco de Escoamento Superficial) permitiu obter previsões razoá­veis do escoamento superficial potencial associado às condições de aplicação de água e de solo.

Palavras-chave : Técnicas de mobilização; Conservação do solo e água; CRESP.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons