SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Avaliação biogeoquímica dos solos e do medronheiro na área mineira da PanasqueiraImpacto de técnicas de mobilização na conservação do solo e na produtividade de milho regado por rampa rotativa num Fluvissolo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Ciências Agrárias

versão impressa ISSN 0871-018X

Resumo

GONCALVES, M. C.; RAMOS, T. B.; MARTINS, J. C.  e  KOSMAS, C.. Aplicação dos modelos PESERA e MEDALUS para avaliação dos riscos de erosão do solo e de desertificação da bacia hidrográfica do Vale do Gaio. Rev. de Ciências Agrárias [online]. 2010, vol.33, n.1, pp.236-246. ISSN 0871-018X.

Neste trabalho testaram-se duas metodo­logias de avaliação dos riscos de erosão do solo e de desertificação na bacia hidrográfi­ca de Vale do Gaio (513 km2), localizada no Alentejo. Os solos dominantes na bacia são os Cambissolos, Luvissolos e Regossolos. Os sistemas de Montado de Azinho e Sobro e os sistemas agrícolas de sequeiro domi­nam, por sua vez, a ocupação dos solos. O risco de erosão foi avaliado por estimativas das perdas do solo por erosão hídrica, atra­vés do modelo PESERA. As áreas em risco de desertificação foram determinadas com base na metodologia MEDALUS. As três classes mais representativas de perdas do solo por erosão hídrica, com base nos dados meteorológicos de 2001-2006, foram: <0,5 t/ha/ano em 32,1% da área; 5-10 t/ha/ano em 23,3% da área; e 10-20 t/ha/ano em 16,9% da área. Quanto ao risco de desertifi­cação, considerando o mesmo período de tempo, a área da bacia foi assim classifica­da: 1,8% como não ameaçada; 3,9% como potencial; 68,4% como frágil; e 25,9% como crítica à desertificação.

Palavras-chave : Erosão hídrica; Desertifi­cação; PESERA; MEDALUS.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons