SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número2Evolução do N residual e do pH num Podzol da Campina de Faro, por efeito da fertirrega gota-a-gota num pomar de jovens laranjeiras índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Ciências Agrárias

versão impressa ISSN 0871-018X

Resumo

DIAS, R.M.S. et al. Cádmio, Cobre, Níquel e Zinco em solos com ocupação agrícola em Portugal . Rev. de Ciências Agrárias [online]. 2007, vol.30, n.2, pp.358-368. ISSN 0871-018X.

No decorrer da preparação da Estratégia Temática para a Protecção do Solo, promovida pela Comissão Europeia, foi salientada a importância da monitorização do solo, de modo a avaliar melhor as pressões e ameaças que sobre ele se exercem, o seu estado de maior ou menor degradação e a eficácia das medidas tomadas no senti-do de assegurar a sua protecção. Segundo o grupo de trabalho sobre essa monitorização, criado no âmbito de tal estratégia, uma das acções a levar a cabo será o estabelecimento de um inventário para cada uma das sete principais ameaças ao solo definidas pela Comissão Europeia, que possa servir de base para futuras comparações. Em Portugal não existe nenhum sistema nacional de monitorização do solo, mas a sua criação deve ser encarada como prioritária, à luz da estratégia. O presente trabalho pretende ser uma contribuição para o referido inventário de base. Em 1999, o Laboratório Químico Agrícola Rebelo da Silva (LQARS) iniciou o levantamento da concentração de metais pesados (Cd, Cr, Cu, Hg, Ni, Pb e Zn) em 110 solos com ocupação agrícola coincidentes com os nós de uma rede europeia de 16 × 16 km de malha, distribuídos por todo o território continental português. Tal levantamento incidiu sobre amostras compósitas (16 sub amostras cada) colhidas nas camadas 0-20, 20-40, 40-60 e 60-80 cm de profundidade. As amostras de terra foram secas a 35-40 ºC, destorroadas manualmente e passadas por um crivo de 2mm de polietileno de alta densidade (HDPE). Na terra fina foram analisados uma série de parâmetros. Neste trabalho apresentam-se os resultados referentes ao Cd, Cu, Ni e Zn ‘totais’. A extracção dos metais pesados foi feita por água-régia (Norma ISO 11466) e o doseamento por espectrofotometria de absorção atómica com chama (Cu, Ni e Zn) ou com forno de grafite (Cd). A distribuição das concentrações destes metais na camada 0-20cm dos solos estudados foi (mín., P50, P90 e máx.): Cd (<0,02, 0,04, 0,11 e 0,23 mg kg-1); Cu (<1,8, 21, 61 e 162 mg kg-1); Ni (<1,9, 19, 39 e 1831 mg kg-1) e Zn (4,3, 47, 89 e 132 mg kg-1). Na camada 20-40cm: Cd (<0,02, 0,03, 0,10 e 0,22 mg kg-1); Cu (<1,8, 22, 51 e 133 mg kg-1); Ni (<1,9, 21, 45 e 3069 mg kg-1) e Zn (3,2, 46, 89 e 131 mg kg-1).

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons