SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número3Adesão ao tratamento nas perturbações psiquiátricas: o impacto das atitudes e das crenças em profissionais de serviços de psiquiatria e saúde mental em Portugal: Parte I: aspetos conceptuais e metodológicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0870-9025

Resumo

GEORGE, Francisco et al. Um grande surto da Doença dos Legionários numa cidade industrial em Portugal. Rev. Port. Sau. Pub. [online]. 2016, vol.34, n.3, pp.199-208. ISSN 0870-9025.  http://dx.doi.org/10.1016/j.rpsp.2016.10.001.

Contexto Descrevemos a investigação epidemiológica e medidas de controlo de um surto de doença dos Legionários, ocorrido em Portugal em outubro, novembro e dezembro de 2014. Métodos A definição de caso englobou doentes com critérios clínicos de pneumonia aguda, com provas imagiológicas compatíveis e confirmação laboratorial para a identificação de Legionella pneumophila (L. pneumophila) serogrupo 1, para além do critério epidemiológico de exposição, quer por motivos de residência, ocupacional ou lazer nas freguesias suspeitas. Quarenta e nove possíveis fontes de infeção foram reduzidas a 4 potenciais fontes, após avaliação de risco, todas as indústrias com sistema de torres de arrefecimento. A georreferenciação por residência dos casos e localização de torres permitiu definir 4 áreas de investigação num perímetro de 10 km centrado em cada uma daquelas 4 torres. Comparou-se o número de casos observados com o número de casos esperados, calculados a partir de taxas de ataque do surto aplicadas à população. Usando o teste de Stones, testou-se a razão entre casos observados e casos esperados e declínio do risco em relação à distância de até 10 km em 4 direções. As amostras de L. pneumophila foram comparadas utilizando métodos moleculares. Resultados Foram identificados 403 casos, dos quais 377 foram confirmados, tendo ocorrido 14 óbitos. Os doentes apresentaram sintomas entre 14 de outubro e 2 de dezembro. Em termos meteorológicos, foram registados ventos NE e inversão térmica durante o período estimado de exposição. O risco de doença foi maior em pessoas que vivem a sudoeste de todas as indústrias identificadas, diminuindo com o aumento da distância (p < 0,001). Amostras de 71 dos casos clínicos demonstraram um perfil SBT idêntico às amostras isoladas a partir de uma torre de arrefecimento. A sequência de genoma de L. pneumophila fraseri serogrupo 1 pouco comum como a estirpe causadora do surto confirmou a relação das amostras isoladas. Conclusões Torres de arrefecimento industriais, agentes bacterianos com características mais desenvolvidas para elevada sobrevivência e uma rara combinação de condições climáticas, contribuíram para o segundo maior surto de doença dos Legionários registado na literatura.

Palavras-chave : Doença dos Legionários; Legionella pneumophila fraseri.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )