SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número2Impacto das taxas moderadoras sobre a utilização de cuidados de saúde pediátricos: estudo aplicado a crianças em idade escolar na cidade de CoimbraRepresentações do suicídio na imprensa generalista portuguesa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0870-9025

Resumo

RODRIGUES, Rogério Manuel Clemente et al. Os muito idosos do concelho de Coimbra: avaliação da funcionalidade na área de saúde física. Rev. Port. Sau. Pub. [online]. 2016, vol.34, n.2, pp.163-172. ISSN 0870-9025.  http://dx.doi.org/10.1016/j.rpsp.2016.05.002.

Contexto Concomitante com o processo de envelhecimento existe um declínio da saúde física dos indivíduos, por interação de inúmeros fatores, interferindo com as suas atividades de vida diária e qualidade de vida. Desta forma, é essencial promover uma avaliação multidimensional que permita identificar esses fatores e intervir precocemente. Objetivo Avaliar a capacidade funcional na área de saúde física da população com idade ≥ 75 anos do concelho de Coimbra. Método Estudo quantitativo, descritivo e correlacional, com amostra probabilística (estratificada por sexo, idade e área de residência), constituída por 1.153 indivíduos. Foi utilizado o Questionário de Avaliação Funcional Multidimensional para Idosos. A avaliação da área de saúde física comporta o número de consultas médicas, a prescrição de medicamentos, as patologias referidas e sua interferência nas atividades, a autoperceção da visão e audição, o consumo de álcool, a prática de atividade física e a autoavaliação da saúde física. Resultados Relativamente às consultas médicas, 89,5% dos participantes (90,0% dos homens e 89,2% das mulheres) referiram ter tido pelo menos uma consulta, num período de 6 meses. A hipertensão arterial foi a patologia mais referida (51,6%), seguida da artrite ou reumatismo (49,5%). Quanto à visão e audição, 24,8 e 26,8%, respetivamente, responderam que estava mal. As mulheres e os participantes ≥ 85 anos são os que avaliam a sua saúde física mais negativamente. Conclusão O conhecimento da capacidade funcional produzido nesta área de estudo, conjugado com a rede de cuidados de saúde primários, pode ser útil no rastreio, no encaminhamento e na resolução de situações de incapacidade.

Palavras-chave : Envelhecimento da população; Avaliação geriátrica; Saúde do idoso.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )