SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número2Padrão de prescrição de antibióticos no Algarve: características do doente e dispersão da terapêuticaSaúde e reforma: o que conhecemos da sua relação numa perspectiva de saúde pública? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0870-9025

Resumo

PATRAO, Ana Luísa; MCINTYRE, Teresa  e  COSTA, Eleonora. Factores de risco psicosociais e sócio-cognitivos para o virus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida (VIH/Sida) na mulher africana. Rev. Port. Sau. Pub. [online]. 2015, vol.33, n.2, pp.222-234. ISSN 0870-9025.

O vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida (VIH/Sida) e uma das principais ameaças à vida humana, sendo que a vulnerabilidade da mulher é incontestável, principalmente em contextos desfavorecidos. Na África subsaariana as mulheres são as mais afetadas pelo VIH/Sida, numa proporção de infeção 4 vezes maior do que nos homens. Assim, é necessário aumentar o conhecimento dos fatores psicossociais e sociocognitivos ligados ao género, cultura e biologia que colocam a mulher em maior risco para o VIH/Sida. A literatura sugere que fatores como a vitimização, características da relação, problemas de saúde mental, história de cárcere e prostituição, nível de conhecimentos sobre a doença, crenças e competências relacionadas com a prática do sexo seguro, e a autoeficácia exercem influência sobre os comportamentos sexuais de risco para a infeção pelo VIH. A compreensão e análise destes fatores são essenciais no planeamento de estratégias interventivas mais realistas. O presente artigo apresenta uma revisão da literatura acerca dos fatores psicossociais e sociocognitivos que vulnerabilizam a mulher para o VIH/Sida, particularmente a mulher africana. São também levantadas questões de investigação que decorrem da análise da literatura neste domínio.

Palavras-chave : Vírus da imunodeficiência adquirida/síndrome da imunodeficiência adquirida; África; vulnerabilidade feminina; factores psicossociais; factores sócio‐cognitivo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )