SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1Contributo para a classificação da funcionalidade na população com mais de 65 anos, segundo a Classificação Internacional de FuncionalidadeBiotoxinas emergentes em águas europeias e novos riscos para a saúde pública índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0870-9025

Resumo

SILVA, Sónia; BETTENCOURT, Danielle; MOREIRA, Helena  e  CANAVARRO, Maria Cristina. Qualidade de vida de mulheres com cancro da mama nas diversas fases da doença: o papel de variáveis sociodemográficas, clínicas e das estratégias de coping enquanto factores de risco/protecção. Rev. Port. Sau. Pub. [online]. 2011, vol.29, n.1, pp.64-76. ISSN 0870-9025.

Introdução: Embora o cancro da mama possa comprometer significativamente a qualidade de vida (QdV) da mulher, sobretudo nas fases iniciais da doença, variáveis de ordem psicossocial podem intervir como factores de risco ou de protecção. Este estudo pretende analisar e comparar a QdV de mulheres com cancro da mama em diferentes fases da trajectória da doença e identificar o papel de variáveis sociodemográficas, clínicas e das estratégias de coping na QdV. Material e métodos: A amostra é constituída por 55 mulheres recentemente diagnosticadas com cancro da mama, 63 a receber quimioterapia, 85 sobreviventes e 160 mulheres da população geral, que responderam ao WHOQOL-Bref e ao Brief COPE. Resultados: Durante a fase de tratamento o cancro da mama compromete significativamente a QdV global e física da mulher. Um nível de escolaridade mais elevado, assim como o recurso a estratégias de coping Cognitivas Activas associam-se a uma melhor QdV global e Psicológica, após o diagnóstico e durante o tratamento. O recurso a um coping de Evitamento associa-se a uma pior QdV em todas as fases da doença. Conclusões: Os resultados deste estudo ao contribuírem para um melhor conhecimento das implicações do cancro da mama na QdV em diferentes fases da trajectória da doença, bem como das variáveis que poderão intervir como factores de risco/protecção, revelam-se importantes para o desenvolvimento de intervenções psicológicas mais eficazes e ajustadas às necessidades da mulher.

Palavras-chave : Cancro da mama; Qualidade de vida; Coping; Diagnóstico; Tratamento; Sobrevivência.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )