SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número3Discursos políticos e retórica em torno da Lei da Unicidade Sindical na revolução portuguesa de 1974Satisfação com a vida em pessoas seropositivas ao vírus da SIDA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231versão On-line ISSN 1646-6020

Resumo

MONTEIRO, Vera; PEIXOTO, Francisco; MATA, Lourdes  e  SANCHES, Cristina. Mathematics: I don’t like it! I like it! Very much, a little, not at all... Social support and emotions in students from 2nd and 3rd cycles of education. Aná. Psicológica [online]. 2017, vol.35, n.3, pp.281-296. ISSN 0870-8231.  http://dx.doi.org/10.14417/ap.1156.

Nesta investigação pretendeu-se analisar a relação entre as emoções de realização e a perceção de suporte em sala de aula (Professores e colegas), bem como os efeitos do ano de escolaridade, do desempenho e do género nas emoções em matemática. Participaram 1.494 estudantes portugueses do sexto e oitavo ano de escolaridade que foram questionados sobre as suas perceções relativamente ao apoio dos colegas e do professor de matemática e ainda, sobre as suas emoções em relação à matemática (aborrecimento, desânimo, raiva, ansiedade, prazer, orgulho e alívio), em dois contextos diferentes (sala de aula e teste). Os resultados colocaram em evidência que as perceções dos estudantes sobre o suporte em sala de aula estavam positivamente correlacionadas com as emoções ativadoras positivas e negativamente correlacionadas com as emoções negativas. Além disso, verificou-se que os alunos com notas mais elevadas a matemática apresentaram valores mais altos nas emoções positivas e pontuações mais baixas nas emoções negativas, quer na situação de sala de aula quer na de teste. Ao compararmos os valores obtidos pelos alunos de acordo com o ano de escolaridade, verificou-se uma diminuição das emoções positivas e um aumento das emoções negativas nos alunos do oitavo ano. Em relação ao género, constatou-se que as emoções positivas em sala de aula não eram significativamente diferentes, verificando-se um efeito significativo desta variável na Ansiedade com as meninas a apresentarem valores mais altos do que os rapazes. Na situação de teste, o género teve um efeito significativo no Desânimo, na Ansiedade e no Alívio, tendo as raparigas apresentado valores mais elevados do que os rapazes. Para as emoções positivas na situação de teste os rapazes revelaram ter mais Prazer e Orgulho do que meninas.

Palavras-chave : Suporte do professor; Suporte dos colegas; Emoções; Matemática.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons