SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Contributo de fatores individuais, sociais e ambientais para a decisão de prosseguir uma gravidez não planeada na adolescência: Um estudo caracterizador da realidade portuguesaEstudo normativo da versão Portuguesa do YLS/CMI: Inventário de avaliação do risco de reincidência e de gestão de caso para jovens índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Resumo

SOUSA, Helena; GUERRA, Marina  e  LENCASTRE, Leonor. Preditores da qualidade de vida numa amostra de mulheres com cancro da mama. Aná. Psicológica [online]. 2015, vol.33, n.1, pp.39-53. ISSN 0870-8231.  http://dx.doi.org/10.14417/ap.832.

Objetivo: Analisar a relação das variáveis alexitimia, espiritualidade, assertividade, ansiedade, depressão e qualidade de vida, com o objetivo de construir um modelo preditor da qualidade de vida numa amostra de mulheres com cancro de mama. Método: A amostra inclui 85 mulheres com cancro de mama dum hospital do Porto, com uma média de 47 anos e maioritariamente casadas. As doentes foram avaliadas através de 6 instrumentos de autopreenchimento: Questionário Sociodemográfico e Clínico; Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS); Escala de Alexitimia de Toronto (TAS-20); Escala de Avaliação da Espiritualidade; Escala de Assertividade de Rathus e Quality of Life Questionnaire (EORTC QLQC-30, v.3.0). Resultados: Os resultados indicam que estas mulheres são mais alexitímicas do que a população normativa e que uma das estratégias de coping adaptativas a que recorrem é a esperança/otimismo. Não apresentam sintomatologia depressiva acentuada, sendo a componente ansiosa a mais evidente. A avaliação que apresentam em relação à sua qualidade de vida global parece ser positiva. O modelo preditor obtido exclui o efeito das crenças espirituais/religiosas e da assertividade e salienta a importância da alexitimia como fator de risco e da esperança/otimismo como fator protetor da qualidade de vida de mulheres com cancro de mama, depois de controladas as variáveis ansiedade e depressão.

Palavras-chave : Cancro de mama; Alexitimia; Espiritualidade; Assertividade; Qualidade de vida.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons