SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4Auto-eficácia académica e atribuições causais em Português e MatemáticaRonald D. Laing: A política da psicopatologia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Resumo

FERREIRA-MARTINS, Bernadett de Freitas  e  TEIXEIRA, José A. Carvalho. Kirk Schneider in psychopathology . Aná. Psicológica [online]. 2007, vol.25, n.4, pp.653-660. ISSN 0870-8231.

Kirk Schneider acentua que a psicologia precisa de uma fundamentação diferente dos pontos de vista tradicionais. Fala-nos de uma perspectiva integrada com fundamentos existenciais, que privilegia métodos qualitativos de investigação, em vez de métodos quantitativos. A experiência humana é vista como artística, criativa, expressiva (“livre”), enquanto que, simultaneamente, pode ser constrangida (“limitada”) pelo ambiente e por factores sociais. Como indivíduos, se nos confrontarmos e nos adaptarmos, somos enriquecidos e reanimados. Se escolhermos ignorar a situação, ficamos “polarizados” e daí disfuncionais (psicopatologia). Kirk Schneider caracteriza clinicamente a dialéctica da liberdade limitada, a capacidade do indivíduo para “constringir” (recuar), “expandir” (libertar) e “centrar-se” em si próprio.

Palavras-chave : Livre; limitada; retrair; expandir; polarizado.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons