SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número2Estudo Microestrutural e Eletroquímico de Ligas Ni-Cr-Mo Usadas em Próteses Dentárias Depois de Diferentes Processos de RefundiçãoRotura de um Cabo de Catamarã Devido a Corrosão e Fadiga índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Corrosão e Protecção de Materiais

versão impressa ISSN 0870-1164

Resumo

MARTINS, C. M. B.; MARTINS, J. I.  e  FERREIRA, J. A.. Análise dos Produtos de Corrosão de uma Moeda Medieval Procedente do Monte da Senhora do Castelo. Corros. Prot. Mater. [online]. 2010, vol.29, n.2, pp.49-54. ISSN 0870-1164.

A época medieval no monte da Senhora do Castelo está bem presente nos vestígios arqueológicos detectados: uma igreja e necrópole de meados do séc. XII. Neste contexto, foram exumados diversos materiais da mesma época cronológica que testemunham esse espaço sagrado, mas também palco da instabilidade política reinante na altura. Um desses materiais é um numisma de D. Afonso IX de Leão. Os produtos de corrosão desenvolvidos no numisma durante o soterramento arqueológico foram estudados por microscopia óptica (MO), microscopia electrónica de varrimento (MEV), espectroscopia de energia dispersiva de raios-X (EDX), fluorescência de raios-X de energia dispersiva (FRXED), e difracção de raios-X (DRX). Os resultados mostram a presença de cuprite, atacamita, calcosite, prata nativa, óxido de prata e sulfureto de prata, o que permite deduzir a importância da composição do meio no tipo de degradação sofrida pelo material metálico.

Palavras-chave : Numisma Medieval; Corrosão; Artefactos Arqueológicos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )