SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Densidade do coberto vegetal na casta ‘Alfrocheiro’ (Vitis vinifera L.) I. Efeitos na estrutura e microclima do coberto vegetal, vigor e expressão vegetativa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Resumo

GOUVEIA, João et al. Efeito da rega na depleção da água no solo, crescimento vegetativo, rendimento e composição da uva da casta Touriga Nacional. Ciência Téc. Vitiv. [online]. 2012, vol.27, n.2, pp.115-122. ISSN 0254-0223.

Com o objectivo de estudar a influência da rega no crescimento vegetativo, rendimento e composição da uva da casta Touriga Nacional foi instalado um ensaio numa vinha do Centro de Estudos Vitivinícolas do Dão, Nelas, Portugal. Compararam-se os efeitos de três modalidades de rega (DI30 - 30% ETc; DI50 - 50% ETc e FI - 100% ETc) com uma testemunha não regada (NI) durante três anos consecutivos (2006 a 2008.). A rega influenciou de forma significativa quer a fracção de água disponível no solo quer o seu padrão de extracção na linha e entrelinha. O potencial hídrico foliar de base também foi influenciado pela rega tendo-se observado as maiores diferenças entre a modalidade FI (maiores valores) e a modalidade NI (menores valores). A modalidade FI apresentou um maior vigor quando comparada com a modalidade não regada enquanto as modalidades de rega deficitária (DI30 & DI50) apresentaram valores intermédios. Quando comparadas com a testemunha não regada, as modalidades de rega deficitária não apresentaram diferenças significativas quer no rendimento quer na composição das uvas à vindima. A modalidade FI conduziu à obtenção de um maior rendimento e de mostos com acidez total mais elevada e teores em açúcar e antocianinas mais baixos que as restantes modalidades. Com excepção do maior rendimento obtido na modalidade FI, nestes três anos de ensaio a rega não proporcionou outras vantagens agronómicas pelo que podemos concluir que, nas condições ecológicas e vitícolas do ensaio, a rega parece ser uma técnica cultural desnecessária. No entanto são necessários mais estudos, sobretudo em solos com menor capacidade de retenção de água e em anos mais secos, cuja frequência se prevê que venha a aumentar no futuro próximo em consequência das alterações climáticas.

Palavras-chave : composição do bago; rega; vigor; rendimento; Touriga Nacional.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )