SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Dinâmica da vegetação infestante das vinhas da região vitivinícola do Dão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Resumo

ALEIXANDRE, J.L. et al. Composição fenólica dos vinhos tintos da casta Bobal feitos com maceração pré-fermentativa em frio. Ciência Téc. Vitiv. [online]. 2012, vol.27, n.2, pp.61-72. ISSN 0254-0223.

A técnica de vinificação chamada de maceração pré-fermentativa em frio é utilizada para aumentar a difusão de antocianinas das peliculas da uva para o mosto, aumentando por sua vez a extração de pigmentos. Neste trabalho pretendeu-se estudar a influência da maceração pré-fermentativa em frio (3 e 5 dias) e o tempo de maceração (7 ou 14 dias) sobre as características da cor e da composição fenólica dos vinhos tintos de casta Bobal feitos a partir de uvas colhidas em maturação fenólica diferente. Os resultados mostraram que quanto maior a maturação fenólica, maior a quantidade de taninos polimerizados, maior índice de etanol e menor adstringência. Esta técnica permitiu aumentar consideravelmente o extração dos compostos fenólicos da uva; contudo pode levar a que haja menor grau de antocianinas e taninos polimerizados nos vinhos. Além disso os vinhos com maior concentração de taninos, polifenóistotais e graus de polimerização foram produzidos com maior tempo de maceração. Por outro lado foi observada uma diminuição da cor e da concentração de antocianina. Em relação à análise sensorial, destaca-se a importância da maturação da uva e da duração da maceração pré-fermentativa em frio na qualidade do vinho.

Palavras-chave : maturação da uva; maceração em frio; composição fenólica; vinhos tintos da casta Boba.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )