SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1Compostos fenólicos cedidos a um vinho sintético por aparas de carvalho, cerejeira, castanheiro e robinia: influência do nível de queima índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Resumo

SCHNETTLER, Berta et al. Aceitação de vinhos de marcas nacionais e de marcas próprias pelos consumidores em supermercados no sul do Chile. Ciência Téc. Vitiv. [online]. 2012, vol.27, n.1, pp.3-15. ISSN 0254-0223.

A importância relativa da marca (nacionais tradicionais, nacionais novas ou nacionais e marcas próprias), embalagens (garrafa e tetra-pack) e preço na escolha de vinho tinto foi avaliada através de consumidores em Temuco, e foram também identificados segmentos de consumidores em termos de suas preferências. 400 questionários foram aplicados em setembro de 2010. De todos os inquiridos, 79,8% disseram que bebiam vinho, ocasionalmente. Conclui-se que a marca (60,4%) foi mais importante do que o preço (21,8%) e embalagens (17,8%). Três segmentos foram identificados: o maior segmento (81,5%) referiu a marca como mais importante, o segundo (11%) atribuiu relevância semelhante à embalagem e ao preço; o terceiro (7,5%) referiu o preço como o mais importante. Os grupos diferiram de acordo com características sócio-demográficas, as influências na decisão de compra e os motivos para a escolha da marca. Independentemente da importância dada à marca, os consumidores preferiram as marcas nacionais amplamente conhecidas com o menor preço, e rejeitaram o vinho com marcas próprias.

Palavras-chave : marcas nacionais; marcas próprias; segmentação de mercado.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )