SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número1Marcadores químicos da madeira em aguardentes vínicas envelhecidasExigências térmicas, duração e precocidade de estados fenológicos de castas da colecção ampelográfica nacional índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Resumo

ALCAIDE, F. J. E.  e  AGUILAR, S. A.. Estudo da validação do método imunoquímico ELISA para a quantificação deocratoxina A em vinhos doces de sobremesa elaborados com usas desidratadas ao sol. Ciência Téc. Vitiv. [online]. 2008, vol.23, n.1, pp.53-60. ISSN 0254-0223.

Os conteúdos do ocratoxina A (OTA) têm implicações para as qualidades dos vinhos, revelando-se um parâmetro importante para a segurança alimentar e consecuentes implicações para a saúde dos consumidores. Os métodos imunológicos são amplamente utilizados para determinação da ocratoxina A em várias matrizes. A extracção fase-sólida com colunas de imunoafinidade contendo anticorpos específicos para ocratoxina A foram utilizados para a limpeza de amostras por dois métodos diferentes, em meio alcalino. O kit comercial ELISA utilizado na quantificação de OTA em amostras do vinhos doces mostrou-se adequado. Este ensaio ELISA utiliza uma resposta instrumental baseada em medições do absorvência a 450 nm. Foram usadas as soluções padrão provenientes do kit, amostras de vinho doce reforçado e amostras naturalmente contaminadas. O limite de detecção foi de 0.054 ìg/L e as taxas de recuperação de OTA de amostras vinho reforçado de 1 a 3 ìg/L, com variações entre 94 e 102%, e desvios padrão relativos inferiores a 3%. O método ELISA foi comparado com o método cromatografia líquida de alto desempenho e detecção por espectrómetro de massa (MS/MS) e com detector de fluorescência. O kit ELISA revelou-se o método mais eficaz para medir OTA numa gama de 0.25 a 9 ìg/L em os vinhos doces.

Palavras-chave : Ocratoxina A; ELISA; Vinho; Micotoxinas; Método imunoquímico.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )