SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número1Cedência de elementos contaminantes de bentonites ao vinho: contributo para a optimização de uma solução teste índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Resumo

CANAS, Sara et al. Efeito da secagem natural na composição química da madeira de castanheiro usada em tanoaria. Ciência Téc. Vitiv. [online]. 2006, vol.21, n.1, pp.1-16. ISSN 0254-0223.

O envelhecimento em vasilhas de madeira é indispensável para a obtenção de aguardentes de qualidade. Diversos estudos têm evidenciado o importante efeito do processo de secagem, a montante do fabrico da vasilha, nas características da madeira de carvalho e na qualidade de vinhos e aguardentes nela envelhecidos. O presente trabalho constitui o primeiro estudo científico sobre os efeitos da secagem natural, durante dezoito meses, no teor de humidade e na composição química de madeira de castanheiro português, de duas origens geográficas distintas. Relativamente à perda de humidade, os resultados indicam que logo após seis meses de secagem a madeira de castanheiro pode ser utilizada no fabrico de vasilhas, no entanto o período remanescente é absolutamente necessário para assegurar o processo de maturação da madeira e, portanto, a sua aptidão para tanoaria. O tempo de secagem, a origem geográfica e a posição das aduelas na pilha de secagem são factores que afectam significativamente o teor de humidade, a intensidade da cor, o extracto seco e os teores de alguns compostos de massa molecular baixa das madeiras de castanheiro estudadas.

Palavras-chave : Madeira de castanheiro; origem geográfica; secagem; composição química.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )