Scielo RSS <![CDATA[GE-Portuguese Journal of Gastroenterology]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=2341-454520190002&lang=pt vol. 26 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>O lado negro da utilização crónica de inibidores da bomba de protões na doença hepática crónica</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>O Oriente no Ocidente</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Risco Aumentado de Peritonite Bacteriana Espontânea em Doentes Cirróticos Medicados com Inibidores da Bomba de Protões</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background: The association between bacterial infections and proton pump inhibitors (PPIs) has recently been studied with debatable results. Aim: The aim of this study was to investigate the relationship between PPIs and the development of spontaneous bacterial peritonitis (SBP) or other bacterial infections in cirrhotic patients. Materials and Methods: Consecutive cirrhotic patients hospitalized from 2007 through 2012 to Hamad General Hospital-, Doha, Qatar, were enrolled and classified as PPI users or non-users according to PPI consumption in the 90 days prior to hospitalization. Cirrhosis was clinically diagnosed by a combination ofphysical, biochemical, radiological, and endoscopic findings, or by liver biopsy. Results: A total of 333 patients were included in this study, of whom 171 (51.4%) used PPIs and 162 (48.6%) did not use PPIs. PPI users were significantly older in age (p = 0.001). There was no statistical difference between the 2 groups in sex distribution and etiology of cirrhosis (p > 0.05 for both parameters). PPI users had a significantly higher incidence of overall bacterial infection (38%) than non-PPI users (13.6%), p = 0.0001. Statistical significance is observed specifically for SBP and chest infection (p = 0.0006 and p = 0.01, respectively). In multivariate analysis, older age (> 60 years; OR = 1.246, 95% CI 1.021-08.486; p = 0.02), and PPI use (OR = 2.149, 95% CI 1.124-06.188; p = 0.01) were independent predicting factors for SBP and overall bacterial infection. Conclusion: The present study shows that PPI use, as well as older age (> 60 years), was an independent predicting factor for the development of overall infection and SBP in hospitalized cirrhotic patients. Unless it is indicated, PPI therapy should be avoided in this group of patients, particularly in those older than 60 years of age.<hr/>Introdução: A associação entre infeções bacterianas e os Inibidores da bomba de protões (IBPs) tem vindo a ser estudada com resultados discutíveis. Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre IBPs e o desenvolvimento de peritonite bacteriana espontânea (PBE) ou outras infeções bacterianas em doentes cirróticos. Material e Métodos: Doentes consecutivos com cirrose hospitalizados entre 2007 e 2012 no Hamad General Hospital-Qatar foram selecionados e classificados como utilizadores ou não utilizadores de IBPs de acordo com o seu consumo nos 90 dias prévios ao internamento. A cirrose foi clinicamente diagnosticada por uma combinação de achados no exame físico, no estudo bioquímico, radiológico e endoscópico; ou por biopsia hepática. Resultados: Um total de 333 doentes foi incluído neste estudo, 171 (51.4%) medicados com IBPs e 162 não (48.6%). Os utilizadores de IBPs eram significativamente mais velhos (p = 0.001). Não se observaram diferenças estatísticas entre os dois grupos no que se refere ao sexo ou etiologia da cirrose (p > 0.05 para os dois parâmetros). A incidência global de infeções bacterianas foi significativamente superior nos utilizadores de IBPs (38%) do que nos não utilizadores (13.6%), p = 0.0001. O significado estatístico desta diferença foi observado especificamente para a PBE e para as infeções pulmonares (p = 0.0006 e p = 0.01, respetivamente). Na análise multivariada, a idade superior a 60 anos (OR = 1.246, 95% CI 1.021-08.486; p = 0.02), e a utilização de IBPs (OR = 2.149, 95% CI 1.124-06.188; p = 0.01) foram fatores preditivos independentes para PBE e para infeção bacteriana no global. Conclusão: Este estudo mostra que a utilização de IBPs, assim como a idade superior a 60 anos, são fatores preditivos independentes para o desenvolvimento de infeções bacterianas no global e para PBE nos doentes cirróticos hospitalizados. A não ser que esteja especificamente indicado a utilização de IBPs deve ser evitada neste grupo de doentes, particularmente naqueles com idade superior a 60 anos. <![CDATA[<b>Disseção endoscópica da submucosa no tratamento da neoplasia epitelial gástrica num centro Português</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background: The emergence of endoscopic submucosal dissection (ESD) made possible en bloc resection of neoplastic gastric lesions, regardless of lesion size, with reduced rates of complications and recurrence. This technique has become the preferred method for curative resection, instead of conventional endoscopic mucosal resection and surgery, when distant metastases have negligible risk. In Western countries experience with this technique has evolved quickly, with an increasing number of case series reported in the literature. This study aims to report the short- and long-term outcomes of ESD in gastric epithelial neoplastic lesions by a single operator in a Portuguese centre. Methods: A retrospective analysis of all gastric ESDs in a tertiary specialised unit during a 5-year period, between May 2012 and September 2017, was performed. Results: A total of 114 ESDs of gastric epithelial lesions were performed during this period; 96.5% of them were removed en bloc and 87.6% with R0 resection. A curative treatment was achieved in 83.2% of the cases. Complications occurred in 13.2% of the procedures, including early and delayed bleeding in 12 patients (10.5%) and one perforation (0.9%). With a median follow-up period of 12 months (interquartile range [IQR] = 18), 6 cases of recurrence at the previous ESD site were diagnosed: 4 residual lesions and 2 local recurrences in previous R0 resections. Residual lesions occurred more often in patients with larger lesions (median = 40.0 mm, IQR = 26 vs. median = 20.0 mm, IQR = 15, p = 0.008) and with positive horizontal margins (HMs) after resection (50.0 vs. 0.0%, Fisher exact test, p < 0.001). The cumulative incidence of metachronous gastric lesions at 34 months was 16.1%. All new lesions were effectively treated using an endoscopic technique. The disease-specific survival at 12 months was 100%. Conclusion: This study showed that ESD is an effective resection technique for gastric lesions with a good safety profile, confirming other European series. Regardless, high en bloc resection positive HM is still a problem in some specimens resected by ESD. Endoscopic surveillance can detect local recurrence and new lesions during early stages, potentially treatable by endoscopy.<hr/>Introdução: O aparecimento da dissecção endoscópica da submucosa (ESD) tornou possível a resseção em bloco de lesões neoplásicas superficiais do estômago, independentemente da sua dimensão, com reduzidas taxas de complicações e recorrência. Esta técnica tem evoluído como método preferencial face à mucosectomia convencional e cirurgia, quando a metastização à distância tem risco negligenciável. No mundo ocidental a experiência nesta técnica tem evoluído de forma rápida surgindo um número crescente de séries na literatura. Este estudo tem como objetivo reportar os resultados a curto e longo prazo da ESD de lesões epiteliais gástricas realizadas por um único operador num centro Português. Metodologia: Análise retrospetiva unicêntrica dos casos de ESD de lesões epiteliais gástricas, realizadas durante um período de 5 anos, entre maio de 2012 e setembro de 2017. Resultados: Foram realizadas 114 ESDs de neoplasias epiteliais gástricas durante o período em estudo, com uma taxa de resseção em bloco de 96.5% e R0 de 87.6%. A resseção curativa confirmou-se em 83.2% dos casos. Ocorreram complicações em 13.2% dos procedimentos, incluindo hemorragia em 12 doentes (10.5%) e 1 perfuração (0.9%). Com uma mediana de follow-up de 12 meses (variação interquartil [IQR] 18), verificaram-se 6 casos de recorrência local: 4 lesões residuais e 2 recorrências em resseções R0 prévias. Observaram-se mais frequentemente lesões residuais de ESD de lesões de maiores dimensões (mediana = 40.0 mm, IQR = 26 vs. mediana = 20.0 mm, IQR = 15, p = 0.008) e com margens horizontais (HM) positivas após a resseção (50.0% vs. 0.0%, Teste exato de Fisher, p < 0.001). A incidência cumulativa de lesões gástricas metácronas aos 34 meses foi de 16.1%. Todas as novas lesões foram eficazmente tratadas por endoscopia. A sobrevivência específica aos 12 meses de follow-up foi de 100%. Conclusão: Este estudo mostra que a ESD gástrica é uma técnica eficaz e segura para o tratamento de lesões neoplásicasprecoces confirmando a maioria das séries europeias. Embora a ESD permita geralmente uma resseção em bloco as HM positivas continuam a ser um problema em alguns doentes. A vigilância endoscópica pode detetar recorrência local e novas lesões, em estádios precoces, potencialmente tratáveis por endoscopia. <![CDATA[<b>Efeito da ingestão de uma refeição sobre a elastografia hepática transitória e o parâmetro de atenuação controlado</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background and Aims: Despite the increasing use of noninvasive methods for the assessment of liver fibrosis and steatosis, the effect of fasting and food intake on these parameters is not yet clear. Our aims were to evaluate the effect of food intake on liver stiffness (LS) (measured by transient elastography) and controlled attenuation parameter (CAP) in patients with different degrees of liver disease and healthyvolunteers, and secondarily, to assess possible factors associated with variations of LS and CAP. Methods: We performed a prospective single-center study including patients with liver disease and healthy volunteers. LS and CAP were evaluated using FibroScan® (Echosens, Paris, France), before (fasting ≥8 h) and 30 min after intake of a standardized breakfast. We used common cutoffs for LS: &gt; 7 kPa for significant fibrosis (F2 to F4) and &gt; 11 to 14 kPa (mean 12.5 kPa) for cirrhosis. Results: Fifty-nine (72%) patients with liver disease and 22 (28%) healthy volunteers were included. LS significantly increased 30 min after food intake (pre-meal 6.1 kPa [IQR: 4.7-9.8] vs. after-meal 6.8 kPa [IQR: 5.5-10.6]; p < 0.001). This difference was only significant in patients with chronic liver disease (p = 0.02) and not in healthy volunteers (p = 0.106). CAP values did not increase significantly after food intake. Gender, body mass index, mass of body fat, lean body mass, and percent of body fat were not related with significant variations of LS and CAP values after meal intake. Conclusions: Significant variations of LS were observed after ingestion of a standard meal, which may have consequences for patient management. CAP values were not significantly affected by food intake. Therefore, we consider that before the isolated evaluation of CAP, it is not necessary to perform any fasting period.<hr/>Introdução e Objetivos: Apesar do uso crescente de métodos não invasivos para a avaliação da fibrose hepática e da esteatose, ainda não está claro o efeito do jejum e da ingestão alimentar na determinação destes parâmetros. Os nossos objetivos foram avaliar o efeito da ingestão de alimentos sobre a rigidez hepática (LS) (medida por elastografia transitória) e o parâmetro de atenuação controlada (CAP) em doentes com diferentes graus de doença hepática e voluntários saudáveis e, secundariamente, avaliar possíveis fatores associados às variações de LS e CAP. Métodos: Realizámos um estudo prospetivo, num único centro, incluindo doentes com doença hepática crónica e voluntários saudáveis. A LS e o CAP foram determinados com a utilização de FibroScan®, antes (jejum ≥8 h) e 30 minutos após a ingestão de um pequeno-almoço padronizado. Foram usados pontos de corte comuns para a elastografia: &gt; 7 kPa para fibrose significativa (F2 a F4) e &gt; 11-14 kPa (média 12.5 kPa) para cirrose. Resultados: Cinquenta e nove (72%) doentes com doença hepática crónica e 22 (28%) voluntários saudáveis foram incluídos. A LS aumentou significativamente 30 minutos após a ingestão de alimentos (pré-refeição 6.1 kPa [IQR: 4.7-9.8] versus após a refeição 6.8 kPa [IQR: 5.5-10.6], p < 0.001). Essa diferença foi significativa em doentes com doença hepática crónica (p = 0.02) mas não nos voluntários saudáveis (p = 0.106). Os valores da CAP não variaram significativamente após a ingestão de alimentos. O género, o IMC, a massa de gordura corporal, a massa corporal magra e a percentagem de gordura corporal não se associaram a variações significativas dos valores de LS e CAP após a ingestão da refeição. Conclusões: Verificaram-se variações significativas da LS após a ingestão de uma refeição padrão, o que pode ter consequências na avaliação dos doentes. Os valores da CAP não foram significativamente afetados pela ingestão de alimentos. Por isso, consideramos que perante a avaliação isolada de CAP não é necessário a realização de qualquer período de jejum. <![CDATA[<b>Resultados da Utilização da Colangioscopia de Operador Único na Litotrícia de Cálculos Difíceis Biliares e Pancreáticos</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background and Aims: Endoscopic retrograde cholangiopancreatography is the preferred strategy for the management of biliary and pancreatic duct stones. However, difficult stones occur, and electrohydraulic (EHL) and laser lithotripsy (LL) have emerged as treatment modalities for ductal clearance. Recently, single-operator cholangioscopy was introduced, permitting the routine use of these techniques. We aimed to evaluate the clinical effectiveness of cholangioscopy-guided lithotripsy using LL or EHL in patients with difficult biliary or pancreatic stones. Methods: This is a prospective clinical study - conducted at two affiliated universityhospitals - of 17 consecutive patients with difficult biliary and pancreatic stones who underwent single-operator cholangioscopy-guided lithotripsy using two techniques: holmium laser lithotripsy (HL) or bipolar EHL. We analyzed complete ductal clearance as well as the impact of the location and number of stones on clinical success and evaluated the efficacy of the two techniques used for cholangioscopyguided lithotripsy and procedural complications. Results: Twelve patients (70.6%) had stones in the common bile duct/common hepatic duct, 2 patients (17.6%) had a stone in the cystic stump, and 3 patients (17.6%) had stones in the pancreas. Sixteen patients (94.1%) were successfully managed in 1 session, and 1 patient (5.9%) achieved ductal clearance after 3 sessions including EHL, LL, and mechanical lithotripsy. Eleven patients were successfully submitted to HL in 1 session using a single laser fiber. Six patients were treated with EHL: 4 patients achieved ductal clearance in 1 session with a single fiber, 1 patient obtained successful fragmentation in 1 session using two fibers, and 1 patient did not achieve ductal clearance after using two fibers and was successfully treated with a single laser fiber in a subsequent session. Complications were mild and were encountered in 6/17 patients (35.2%), including fever (n = 3), pain (n = 1), and mild pancreatitis (n = 1). Conclusions: Cholangioscopy-guided lithotripsy using LL or EHL in patients with difficult biliary or pancreatic stones is highly effective with transient and minimal complications. There is a clear need to further compare EHL and HL in order to assess their role in the success of cholangioscopy-guided lithotripsy.<hr/>Introdução: A CPRE é o exame preferencial para a remoção de cálculos biliares e pancreáticos. Em situações de cálculos difíceis foram propostas novas modalidades terapêuticas como a litotrícia electro-hidráulica (LEH) e a litotrícia por laser (LL). Recentemente a disponibilidade da colongioscopia de operador-único tornaram estas técnicas mais acessíveis e fáceis de realizar. Procuramos avaliar a eficácia clínica de litotrícia guiada por colangioscopia recorrendo à LEH ou à LL em doentes com cálculos biliares e pancreáticos difíceis. Métodos: Estudo prospetivo, conduzido em 2 Hospitais associados à Universidade e englobando 17 doentes consecutivos com cálculos difíceis biliares e pancreáticos, estes doentes foram tratados com litotrícia guiada por colangioscopia recorrendo a LEH ou LL. Analisamos a limpeza completa dos ductos, bem como o impato do número de pedras e localização no sucesso clínico, associada à avaliação das 2 técnicas de litotrícia e complicações desta abordagem terapêutica. Resultados: Doze doentes (70.6%) tinham cálculos no colédoco/hepático comum, 2 doentes (17.6%) tinham um cálculo único no coto do cístico e 3 doentes (17.6%) apresentavam cálculos pancreáticos. Dezasseis (94.1%) doentes foram tratados com sucesso numa única sessão e o restante (5.9%) doente necessitou de 3 sessões incluído LEH, LL e litotrícia mecânica para obter limpeza dos ductos. Onze doentes foram tratados com LL e obtiveram sucesso clínico numa única sessão com uma fibra única de laser. Seis doentes foram tratados com LEH: 4 doentes obtiveram sucesso clínico numa única sessão com 1 fibra; 1 doente necessitou de 2 fibras para obter limpeza ductal numa sessão única. O último doente falhou a limpeza dos ductos com duas fibras de LEH e necessitou de sessão adicional com Laser (uma fibra) para obter fragmentação adequada dos cálculos. As complicações foram ligeiras em 6/17 (35.2%) doentes e incluíram febre (n = 4), dor (n = 1) e pancreatite ligeira (n = 1). Conclusões: A litotrícia guiada por colangioscopia com recurso a LEH ou LL em doentes com cálculos difíceis biliares e pancreáticos é muito eficaz e está associada a complicações transitórias e ligeiras. Existe clara necessidade de realizar estudos comparativos entre LEH e LL. <![CDATA[<b>Padrão de prescrição de inibidores da bomba de protões no momento da admissão  da alta hospitalar</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background: Proton pump inhibitors (PPI) have reportedly been used in inappropriate clinical settings, often leading to an increased risk of adverse effects, drug interactions, and costs. Aim: The aim of this study was to evaluate the adequacy of PPI prescription in an internal medicine ward. Methods: The discharged home inpatients of a segment in the medicine department of a central hospital in the first trimester of 2017 were evaluated; those who died or were transferred to another unit were excluded. Data on gender, age, admission, and discharge therapy and diagnoses which could support PPI use were collected from clinical records. Statistical analysis was performed using Microsoft Excel 2013® and IBM SPSS Statistics 20®. Results: A total of 318 hospitalizations were included, corresponding to 301 patients; 171 (56.8%) were female and the average age was 75.4 ± 14.6 years. Among the 318 hospitalizations, 148 patients (46.5%) were on PPI at admission and 175 (55%) at discharge, the majority of them without indication (n = 91, 61.5% vs. n = 109, 62.3%). The main inappropriate indication was anticoagulation alone (n = 33, 36.3% vs. n = 43, 39.4%). There was indication for PPI therapy in 93 (29.2%) of the cases at admission and 111 (34.9%) at discharge, mostly for prophylaxis of gastrointestinal bleeding in high-risk patients (n = 82, 88.2% vs. n = 96, 86.5%). Among those with indication, 57 (61.3%) were medicated at admission versus 66 (59%) at discharge. The association between PPI therapy and an indication for its prescription was lost by the time of discharge (p = 0.245). Conclusions: PPI prescription is not in agreement with existing recommendations, which is why it should be revised at hospital discharge. The primary indication for PPI therapy is the prophylaxis of gastrointestinal bleeding in high-risk patients and the main inappropriate indication is prophylaxis in lowrisk patients. A large proportion of the patients indicated for PPI use were discharged without prescription.<hr/>Introdução: Os inibidores da bomba de protões (IBP) têm sido utilizados em situações sem indicação, com aumento do risco de efeitos adversos, interações medicamentosas e custos. Objetivo: Avaliar a pertinência da prescrição dos IBP numa enfermaria de Medicina Interna. Métodos: Foram avaliados os internamentos de uma Enfermaria de Medicina de um Hospital Central, cuja alta ocorreu para o domicílio no 1° trimestre de 2017; foram excluídos aqueles que morreram ou foram transferidos. Foram recolhidos os seguintes dados do processo clínico: género, idade, terapêutica à admissão e à alta; antecedentes pessoais ou diagnósticos que pudessem sustentar a toma de IBP. A análise estatística foi realizada através do Microsoft Excel 2013® e IBM SPSS Statistics 20®. Resultados: Foram incluídos 318 internamentos, correspondentes a 301 doentes, 171 (56.8%) do género feminino, com uma idade média de 75.4 ± 14.6 anos. Nos 318 internamentos, 148 doentes (46.5%) estavam sob IBP à admissão e 175 (55%) à alta, a maioria (n = 91, 61.5% vs. n = 109, 62.3%) sem indicação. A principal indicação inapropriada foi a anticoagulação isolada (n = 33, 36.3% vs. n = 43, 39.4%). Houve indicação para uso de IBP em 93 (29.2%) casos à admissão e 111 (34.9%) à alta, na maioria (n = 82, 88,2% vs. n = 96, 86.5%) para profilaxia de hemorragia gastrointestinal em doentes de alto risco. Dos doentes com indicação, apenas 57 (61.3%) estavam medicados à admissão versus 66 (59%) à alta. Houve uma perda de associação entre a terapêutica com IBP e a existência de indicação para a sua prescrição no momento da alta (p = 0.245). Conclusões: A prescrição de IBP é incongruente com as recomendações, pelo que esta deve ser revista no momento da alta. A principal indicação para IBP é a profilaxia de hemorragia gastrointestinal em doentes de alto risco e a principal indicação inapropriada é a sua profilaxia em doentes de baixo risco. Uma proporção significativa de doentes com indicação para IBP teve alta sem a sua prescrição. <![CDATA[<b>Peritonite biliar devido a rotura de um abcesso amebiano que mimetizava um tumor periampular com metastização hepática e elevação do CA 19-9 e do CA 125</b>: <b>um caso clínico</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introduction: An amebic liver abscess is the most common presentation of extraintestinal amebiasis. This condition is the result of a parasite infection caused by Entamoeba histolytica. Materials and Methods: We report a case of a 53-yearold male who presented with abdominal pain in the right upper quadrant, jaundice, and a 10-kg weight loss within a 1-month span. Results and Conclusion: A wide range of symptoms and findings in the imaging tests suggestive of neoplasia, elevated levels of CA 19-9 and CA 125, and the presentation of biliary peritonitis as a complication makes this case a challenge for its approach and management.<hr/>Introdução: O abcesso amebiano é a apresentação mais comum da amebíase extraintestinal. Esta condição é resultado da infeção pelo parasita Entamoeba histolytica. Materiais e Métodos: Reportamos um caso clínico de um homem de 53 anos com dor abdominal no quadrante superior direito, icterícia e emagrecimento de 10 kg em 1 mês. Resultados e Conclusões: Os sintomas e os achados imagiológicos sugestivos de neoplasia, os níveis elevados de CA 19-9 e CA 125 e a apresentação como peritonite biliar tornam este caso um desafio de diagnóstico e abordagem clínica. <![CDATA[<b>Tumor adenoneuroendócrino misto do reto num doente com colite ulcerosa</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Abordagem de proctite rádica grave com ablação por radiofrequência</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Resseção endoscópica de um tumor neuroendócrino do recto</b>: <b>disseção submucosa endoscópica híbrida</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Nódulo do Septo Rectovaginal</b>: <b>A Chave para um Diagnóstico Inesperado</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Estriturotomia de anastomose esofágica</b>: <b>Incisão com needle knife</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Tratamento endoscópico de uma entidade rara</b>: <b>tumor fibroso calcificante do estômago</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Causa desconcertante de hemorragia digestiva alta</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Quisto duodenal sintomático</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Hepatite C crônica e qualidade de vida relacionada à saúde em pacientes com comprometimento cognitive</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal. <![CDATA[<b>Aprimorar a avaliação da qualidade de vida relacionada com a saúde na hepatite C crónica</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2341-45452019000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Patients with inflammatory bowel disease present a higher risk of colorectal cancer, especially patients with a high degree of disease activity. Although rare, carcinoid tumors can also be associated with inflammatory bowel disease. Mixed adenoneuroendocrine tumor is defined as a neoplasm with dual differentiation (neuroendocrine and adenoma) with each component accounting for at least 30% of the tumor. We present a case of a mixed adenoneuroendocrine tumor in a patient with inflammatory bowel disease.<hr/>Doentes com doença inflamatória intestinal apresentam um risco elevado de carcinoma colo-retal, principalmente quando apresentam uma elevada atividade da doença. Apesar de raros, os tumores carcinoides também se podem associar a doença inflamatória intestinal. O tumor adenoneuroendócrino misto define-se como uma neoplasia com diferenciação dupla (neuroendócrino e adenoma), sendo cada componente responsável por pelo menos 30% do tumor. Apresentamos um caso de um tumor adenoneuroendócrino num doente com doença inflamatória intestinal.