Scielo RSS <![CDATA[Revista Lusófona de Educação]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=1645-725020050002&lang=pt vol. num. 6 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<B>Pedagogia da Terra e Cultura de Sustentabilidade </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente artigo pretende ser um desafio à reflexão sobre os grandes problemas que se colocam aos seres humanos nas sociedades actuais. As reflexões que se fazem têm, sobretudo, um carácter antropológico e ético. Antropológico, porque se trata de promover uma nova concepção de homem que, inserido no Cosmos, se questione sobre o sentido da vida, que, por sua vez, não está separado do sentido do Planeta; ético, porque os novos princípios reguladores da actividade humana terão de se basear num novo paradigma que tenha a Terra como fundamento e centro. A mudança de paradigma terá, por certo, implicações na Educação. A Pedagogia da Terra,ou Ecopedagogia, entendida como movimento pedagógico, como abordagem curricular e como movimento social e político, representa um projecto alternativo global que tem por finalidades, por um lado, promover a aprendizagem do sentido das coisas a partir da vida quotidiana e, por outro, a promoção de um novo modelo de civilização sustentável do ponto de vista ecológico. A educação para a cidadania planetária implica uma revisão dos nossos currículos, uma reorientação de nossa visão de mundo da educação como espaço de inserção do indivíduo não numa comunidade local, mas numa comunidade que é local e global ao mesmo tempo. Uma cidadania planetária é, por essência, uma cidadania integral, portanto, uma cidadania ativa e plena, o que implica, também, a existência de uma democracia planetária.<hr/>This paper aims to be3 a challenge to the reflection on the great problems faced by human beings in today’s societies. The reflections conducted are mostly of an anthropological and ethical nature. Anthropological as it is about promoting a new concept of Man, who, being a part of the Cosmos, wonders about the meaning of life, which, on the other hand, is not separate from the meaning of the Earth; ethical because the new principles regulating human action must be based on a new paradigm which has the Earth as its root and foundation.This change in paradigm must certainly have implications for education. The Pedagogy of the earth, or Ecopedagogy, understood as a pedagogical movement, a curricular approach and a social and political movement, represents a global alternative project aimed at promoting, on the one hand, the learning of the meaning pf things, based on everyday life and, on the other, a new model of civilization which is sustainable from an ecological point of view. The education for a planetary citizenship demands the reconsideration of our curricula, a reorientation of our perception of the world of education a s an area of the individual’s inclusion not just in a local community, but in a community which is, at the same time, local and global. A planetary citizenship is, in its essence, an integral citizenship, therefore an active and full citizenship, which also presupposes the existence of a planetary democracy. <![CDATA[<B>O que as situações de deficiência e a educação inclusiva "dizem" às Ciências da Educação </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Partindo do questionamento sobre a pertinência de constituir as situações de deficiência e a educação inclusiva objecto de investigação das Ciências da Educação, os autores fazem uma caminhada através da História da Educação, pondo a descoberto o tesouro patrimonial legado por aqueles que, em circunstâncias de grande adversidade, souberam fazer a ruptura e educar os excluídos do sistema. Consideram que as Ciências da Educação são o lugar certo para fazer investigação neste âmbito, por razões de ordem desenvolvimental e antropológica, para que perdurem as ciências da educação e por uma justificação fundamental, a da aposta nas relações entre a acção e o conhecimento. Concluem, afirmando que as situações de deficiência e a educação inclusiva encerram em si próprias o maior segredo para ter sucesso no acompanhamento e na educação: recusar os determinismos.<hr/>Based on the discussion concerning the relevance of making situations of handicap and the inclusive education a topic for inves-tigation by Educational Sciences, the authors cover the History of Education, unearthing the treasure bequeathed by those who, at times of great adversity, were able to make a difference by educating those excluded by the system. They argue that the Educational Sciences constitute the right place to conduct rese-arch in this area, due to developmental and anthropological reasons, so that the educa-tional sciences prevail for one fundamental reason, that of the wager on the relationship between action and knowledge. They conclude by stating that the situa-tions of handicap and the inclusive educa-tion hold the biggest secret for the success in monitoring and education: the refusal of determinisms. <![CDATA[<B>Educação crítica e desenvolvimento de uma cidadania multi-étnica. Uma perspectiva da Europa do sul </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo centra-se na problemática da multi-etnicidade na Europa do Sul. A sua importância decorre dessa realidade que é a imigração, uma característica das mudanças demográficas verificadas nesta parte do mundo, que coloca significativos desafios a uma pedagogia crítica inspirada em Freire. Um certo número de desafios são sublinhados e, a partir dos escritos de Freire, deriva para uma pedagogia crítica que coloca a ênfase no diálogo religioso e inter-étnico e na compreensão intercultural.<hr/>This paper focuses on the issue of multi-ethnicity in Southern Europe. Its importance stems from the reality which is immigration, a consequence of the demographic changes in this area of the world, which poses sig-nificant challenges to a Freire-inspired critical education. A number of challenges are highlighted and, based on writings by Freire, it moves towards a critical pedagogy that stresses the religious and inter-ethnic dialogue and the inter-cultural understanding. <![CDATA[<B>Encobrimentos e emergências pedagógicas na América Latina </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este ensaio situa a reflexão no espaço entre as ausências ou ocultamentos e emergências pedagógicas na América Latina, tendo como referências a pedagogia do Outro (Paulo Freire), a sociologia das ausências e emergências (Boaventura de Sousa Santos) e os processos participativos de caráterer emancipatório. Argumenta-se que existe no pensamento popular uma matriz, historicamente formada, que por sua vez se constitui como base para experiências socialmente inovadoras. Na formação desta matriz encontram-se, entre outras, as pedagogias da sobrevivência, da resistência e da relação. São, por fim, apontadas algumas práticas pedagógicas onde, de forma criativa, esta matriz se atualiza e recompõe.<hr/>This essay situates de reflection between the silencing and the emergences within Latin American pedagogy, having as reference the pedagogy of the Other (Paulo Freire), the sociology of absences and emergences (Boaventura de Sousa Santos) and the participatory processes geared towards emancipation. It is argued that in popular thinking there is a matrix, historically constituted, which on its turn provides the basis for innovative social experiences. This matrix is constituted, among others, by what is here characterized as pedagogies of survival, resistance and relation. At the end, there is a short reference to some pedagogical practices where, in a creative way, this matrix renews and recomposes itself. <![CDATA[<B>A experiência coletiva como fonte de aprendizagens nas lutas do movimento sem terra no Brasil </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O texto propõe uma reflexão sobre as aprendizagens construídas e/ou adquiridas pelos trabalhadores rurais sem-terra na sua experiência junto ao Movimento dos Sem Terra (MST), no Brasil. A primeira parte identifica as origens sociais dos sem-terra que constituem o MST em Santa Catarina, região sul do país; a segunda reflete sobre alguns dos aprendizados constituídos nas principais experiências de luta do Movimento, desde a ocupação de terras, passando pelo acampamento, até a organização dos assentamentos; a terceira e última parte analisa estas aprendizagens com base na categoria experiência, fundamentada em E. P.Thompson. As experiências vividas pelos sem-terra provocam um conjunto de aprendizagens com grande significado pessoal, social e político, a partir do embate entre uma história de vida ausente de participação social e política e a entrada num movimento que se sustenta pela organização de massa e pela capacidade de autogestão nos acampamentos e assentamentos.<hr/>The paper puts forward a reflection on the learning built and/or acquired by the landless rural workers due to their exprience with the No-Land Movement [Movimento dos Sem Terra - MST] IN Brazil. The first part identifies the social origins of the landless people who make up MST in Santa Catarina, an are in the south of the country; the second part reflects on some of the learning based on the Movement’s main experiences of struggle, ranging from occupation of land and bivouacking to the settlements; the third, and last, part analyses this learning based on the category of experience, supported by E.P. Thompson. The experiences undergone by the landless people give rise to a bulk of learning of great personal, social and political meaning, from the crash between a history of a life away from social and political involvement and the joining of a movement which thrives on mass organisation and the capacity of self-regulation in the bivouacs and settlements. <![CDATA[<B>As reflexões curriculares de Paulo Freire</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo pretende apreender as relações entre o conhecimento, a aprendizagem e o currículo no interior do pensamento político-pedagógico de Paulo Freire. Para isso, trabalhamos questões norteadoras do seu discurso especialmente desveladoras das reflexões curriculares em torno dos processos do conhecimento, da educação problematizadora, da passagem da ingenuidade à criticidade que marca a conscientização, da formação do educador, dos direitos das camadas populares ao conhecimento,da gestão e da autonomia escolares. Essas reflexões demonstram a vivacidade e a atualidade das contribuições pedagógicas do legado de Freire enquanto contraponto de uma educação cada vez mais estandartizada "de-cima-para-baixo" e hegemônica.<hr/>This paper aims to grasp the relationships involving knowledge, learning and the curriculum within Paulo Freire’s political-pedagogical thought. To achieve that, guiding questions of his intervention will be dealt with, particularly those revealing curricular reflections about processes of knowledge, problem-posing education, the move from candour to criticism which signals awareness, the educator’s training, the working classes’ right to knowledge, school management and autonomy. These reflections evidence the strength and opportunity of Freire’s pedagogical contributions and legacy as a counterpoint to a more and more ‘top-to-bottom’ standardised and hegemonic education. <![CDATA[<B>Estudos de caso revelam efeitos socio-pedagógicos de um programa de formação de professores </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente texto pretende mostrar o potencial dos estudos de caso para revelar mudanças em contextos escolares e em concepções e práticas de professores que participaram do PROFORMAÇÃO - Programa de Formação de Professores em Exercício. A primeira parte do texto descreve brevemente o Programa de Formação que se destina a certificar professores leigos em exercício nas escolas das regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste do país. Na segunda parte são apresentados os procedimentos metodológicos utilizados na realização de seis estudos de caso, que incluíram visitas às salas de aula dos cursistas, entrevistas, análises de memoriais e aplicação de testes de desempenho. A terceira parte do texto discute os principais resultados do estudo avaliativo: mudanças em concepções e práticas pedagógicas dos professores, melhoria em suas habilidades de escrita e em sua auto-estima, valorização da cultura local e das experiências dos alunos e efeitos positivos nas políticas locais e nos contextos escolares.<hr/>This paper aims to show the capacity of case studies to evidence changes in school contexts and in the concepts and practices of teachers who have taken part in PROFORMAÇÃO - a program for the development of teachers who are effectively teaching. The first part of the paper briefly describes the teacher development program, which aims at certifying untrained teachers working in the northern, north-eastern and centre-western areas of the country. In the second part the methodological procedures will be presented which were used in the development of six case studies, which included visits to the trainees’ classrooms, interviews, analyses of memoirs and the application of assessment tests. The third part discusses the main results of the assessment study: changes in the teachers’ pedagogical concepts and practices, improvement in their writing skills, in their self-esteem and in their perception of the local cultures with positive results in the local policies and the school contexts. <![CDATA[<B>O modo de ensino mútuo na formação dos mestres de primeiras letras. Uma experiência pedagógica no Portugal oitocentista </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No presente artigo,procede-se à análise sumária da problemática relativa à habilitação dos professores de ler,escrever e contar,em Portugal,na primeira metade do séculoXIX.Esta formaçãodestinava-sea adestrar osmestresdoensinooficial na aplicação do modo de ensino mútuo.A primeira Escola Normal,localizada em Lisboa,abre em 1824 mas,só após 1836,entram em funcionamento escolas con-géneres um pouco por todo o país. Para facilitar a compreensão desta temática, começa-se por fazer uma breve referência introdutória ao aparecimento deste "novo" ensino na cultura escolar europeia e aos seus princípios orientadores.<hr/>In this paper a concise analysis will be presented of the issue of the training of teachers charged with teaching the 3Rs in Portugal in the first half of the 19th century. This training aimed at enabling state-school teachers to apply the mutual learning system. The first teacher training college, located in Lisbon, opened in 1824, but only after 1836 similar institutions came into existence all over the country. In order to make it easier for my readers to understand this topic I shall begin with a brief introductory refe-rence to this ‘new’ method in the European school context and its guiding principles. <![CDATA[<B>Carta educativa</B>: <B>ambiguidades e conflitualidades</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Um projecto de esperança intempestiva e uma pedagogia da não-violência. </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Timor e a Língua Portuguesa no seu Projecto Educativo</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Politiques de la nature. Comment faire entrer les sciences en démocratie</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Faire l’école, faire la classe.</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>A construção de uma prática educativa moral e social na prevenção da (in)disciplina. Um estudo exploratório no 1.º Ciclo do Ensino Básico </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>A avaliação do rendimento escolar. Um estudo sobre as conseqüências de um Programa de Avaliação centrado em testes padronizados no Estado do Paraná </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Olhar fixo e mirada ausente. A Espanha representada nos manuais portugueses e o Portugal contado nos livros escolares espanhóis </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Ainda há professores felizes. Histórias de vida de professores primários </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200018&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Uma leitura da prática docente</B>: <B>formação "in loco" no Estado da Bahia </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200019&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Políticas e práticas de inclusão na rede pública de ensino do Município de João Pessoa-PB </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>O Curso de Formação Feminina na Escola industrial e Comercial de Évora (1948-1973). Um contributo para o estudo do ensino técnico feminino </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Programa de Formação Continuada</B>: <B>análise das implicações pedagógicas na prática docente </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Sintomas de stress em professores das primeiras séries do Ensino Fundamental. Um estudo exploratório </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200023&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Políticas públicas e municipalização da Educação</B>: <B>a construção de uma política local para o Ensino Fundamental de Três Barras-SC (1980- 2000) </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200024&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Maturidade vocacional</B>: <B>estudo diferencial em alunos do 9.º Ano com e sem Programa de Orientação Escolar</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200025&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Dificuldades de crianças na aprendizagem da leitura na 1.ª Série do Ensino Fundamental da rede pública de ensino </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200026&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>A Educação Ambiental. Estudo sobre o currículo do Ensino Médio e as dificuldades de implementação de um projeto interdisciplinar em escolas públicas de Curitiba - Paraná </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200027&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>PETI</B>: <B>uma abordagem crítica de um programa de erradicação do trabalho infantil no Nordeste brasileiro </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200028&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Trabalhos para casa: práticas, funções e significados. Perspectiva dos professores do Ensino Básico, 1.º Ciclo </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200029&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Representações sociais de professores de escolas municipais de Lucena/ PB sobre formação e prática docentes </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200030&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Ensaio de um ato educativo libertador</B>: <B>adaptação do método Paulo Freire na alfabetização de crianças </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200031&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>A centralidade dos manuais escolares. Relação dramática alunos/manuais/ professores </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200032&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>Os surdos na escola secundária</B>: <B>as representações sociais dos colegas ouvintes</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200033&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors. <![CDATA[<B>O Modelo de Gestão Participativa do Projeto Escola Ativa</B>: <B>uma avaliação crítica em escolas rurais da Paraíba - Brasil </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502005000200034&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O conceito de territorialização é utilizado para significar uma grande diversidade de princípios, dispositivos e processos inovadores, no domínio da planificação, formulação e administração das políticas educativas que, de um modo geral, vão no sentido de valorizar a afirmação dos poderes periféricos, a mobilização local dos actores e a contextualização da acção política. Mas o cerne da territorialização também é diversidade de tendências e de dinâmicas, ambiguidades e conflitualidade. Uma Carta Educativa Municipal, cuja elaboração resulta da iniciativa da Câmara Municipal, é a tentativa de superação destas ambiguidades e conflitualidades, através da leitura lúcida, politicamente consistente e tecnicamente rigorosa, das realidades sociais, dinâmicas e capacidade de intervenção dos actores sociais.<hr/>The concept of local dimension of educational policies and practices (territoriali-sation) is used to mean a broad variety of principles, mechanisms and innovating processes in the areas of planning, construction and management of educational policies which, in general, tend to value the powers of local authorities, to mobilise the local agents (actors) and to take political action adequate to local realities. But territorialisation in itself also entails diversity of perspectives and dynamic trends, ambiguities and cause of conflicts. A Carta Educativa Municipal, an initiative of the Câmara Municipal (Town Council) represents an attempt to overcome those ambiguities and causes of conflict, by means of a lucid, politically consistent and technically accurate reading of social realities, dynamic trends and intervention capacities of the social actors.