Scielo RSS <![CDATA[Psicologia, Saúde & Doenças]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=1645-008620160002&lang=pt vol. 17 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Depressão, ansiedade e estresse e a relação com o consumo de medicamentos</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Depressão, Ansiedade e Estresse, consumo de medicamentos e prática de automedicação têm sido elevados em amostras normativas e clínicas. Assim, o objetivo deste estudo foi estimar o consumo de medicamentos, prática de automedicação e o nível de Depressão, Ansiedade e Estresse de pacientes odontológicos e sua relação com as variáveis demográficas. Participaram 209 indivíduos adultos (84,7% mulheres; idade 38,66 ±11,06 anos), atendidos na Faculdade de Odontologia de Araraquara. Utilizou-se a escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). As propriedades psicométricas da DASS-21 foram avaliadas por análise fatorial confirmatória (c²/gl, CFI, TLI e RMSEA). Os escores finais de Depressão, Ansiedade e Estresse foram computados. A associação entre o consumo de medicamentos e automedicação segundo as variáveis demográficas foi verificada por meio do teste do qui-quadrado. Para comparação dos escores médios de Depressão, Ansiedade e Estresse segundo as variáveis de interesse foi realizada Análise de Variância (ANOVA). A DASS-21 foi válida e confiável (c²/gl=2,362-2,740; CFI=0,98-0,99; TLI=0,97-0,99; RMSEA=0,078-0,091; VEM=0,543-0,726; a=0,846-0,920; CC=0,892-0,948). Observou-se alta prevalência de consumo de medicamentos e automedicação. O maior consumo de medicamento foi entre indivíduos com idade entre 51-60 anos, com menor escolaridade e nível econômico C. A automedicação foi menor entre aqueles com idade entre 51-60 anos. Os escores de Depressão, Ansiedade e Estresse foram maiores entre os que consumiram medicamentos (antidepressivos, ansiolíticos, analgésicos e relaxantes musculares) com frequência. O consumo de medicamento e a automedicação estiveram associados com características demográficas e os maiores escores da DASS-21 foram encontrados entre aqueles consumiram algum tipo medicamento recentemente.<hr/>Depression, Anxiety and Stress levels has been high in normative and clinical population samples as well as the consumption of medicines and self-medication. The aim of this study was to estimate the consumption of medicine, practice of self-medication and the level of Depression, Anxiety and Stress among dental patients and its relationship with demographic variables. The individuals (n=209 adults; 84.7% women; age: 38.66 ±11.06 years) who sought dental care at Araraquara Dentistry School participated in the study. The Depression, Anxiety and Stress Scale (DASS-21) was used. The psychometric properties of the DASS-21 by confirmatory factor analysis (c²/df, CFI, TLI and RMSEA). The scores of Depression, Anxiety and Stress were computed. The association between consumption of medicine and self-medication according to demographic variables was performed using the chi-square test. To compare the mean scores of Depression, Anxiety and Stress according to variables of interest was performed analysis of variance (ANOVA). The DASS-21 presented adequate validity and reliability (c²/df=2.362-2.740; CFI=0.98-0.99; TLI=0.97-0.99; RMSEA=0.078-0.091; AVE=0.543-0.726; a=0.846-0.922; CR=0.892-0.948). There was a high prevalence of consumption of medicines and self-medication. Individuals aged 51-60 years, with low educational and economic level C consumed more medicine. The practice of self-medication was lower among those aged 51-60 years. The Depression, Anxiety and Stress were higher among those who consumed antidepressants, anxiolytics, analgesics and muscle relaxants more often. It was concluded that the consumption of medicine and practice of self-medication were associated with demographic characteristics and major DASS-21 scores were found among individuals who consumed of medicine recently. <![CDATA[<b>Inventário de crenças centrais</b>: <b>estrutura fatorial e propriedades psicométricas na população portuguesa</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Um acontecimento traumático pode causar uma diversidade de reações negativas, como ansiedade, depressão ou perturbação pós-stresse traumático. O confronto com o trauma conduz à disrupção de crenças centrais sobre si próprio, os outros, e o mundo. A reconstrução de crenças centrais é um elemento fundamental para o desenvolvimento de crescimento pós-traumático. O objetivo do presente estudo é a validação do Inventário de Crenças Centrais (Core Beliefs Inventory) para a população normativa portuguesa. A amostra é constituída por 456 participantes com uma média de idades de 34,87 (DP = 12,52), que experienciaram um acontecimento traumático nos últimos 5 anos. O Inventário de Crenças Centrais apresenta boas propriedades psicométricas (alpha de Cronbach = 0,85). Os resultados da análise fatorial exploratória sugerem uma estrutura fatorial de dois fatores que explica 62,58 % da variância dos itens. A análise fatorial confirmatória indica que comparativamente com a estrutura de dois fatores, o modelo unifatorial apresenta melhor ajustamento (c²(22) = 37,60; NFI = 0,98; CFI = 0,99; GFI = 0,98; RMSEA [90% IC] = 0,04 [0.02; 0,06]). Em conclusão, a estrutura unifatorial, proposta pelo artigo original, apresenta bom ajustamento aos dados da população normativa portuguesa.<hr/>A traumatic event may cause a variety of negative reactions such as anxiety, depression, or posttraumatic stress disorder. The confrontation with the trauma leads to the challenge of core beliefs about oneself, others, and the world. The challenge of core beliefs is an important predictor of posttraumatic growth. The aim of this study is the validation of the Core Beliefs Inventory for the Portuguese non-clinical population. The sample consisted of 456 participants with an average age of 34.87 (SD = 12.52), who have experienced a traumatic event in the last five years. The Core Beliefs Inventory has good psychometric properties (Cronbach's alpha = .85). Results of exploratory factor analysis suggested a model of two factors explaining 62.58% of the variance of the items. A confirmatory factor analysis shows that the one-factor model presents better adjustment to the data (c²(22) = 37.60, NFI = .98, CFI = .99, GFI = .98, RMSEA [90% IC] = .04 [.02, .06]), when comparing with the structure of two factors. In conclusion, the factor structure proposed by the original article, presents a good fit to the data of the Portuguese normative population. <![CDATA[<b>Fatores psicológicos de risco e protetores associados à ideação Suicida em Adolescentes</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os adolescentes são referenciados como um grupo de risco de suicídio, no Plano Nacional de Prevenção do Suicídio (DGS, 2013), pelo que importa estudar a sua vulnerabilidade psicológica para os atos suicidas. O presente estudo teve como principal objetivo estudar a relação dos fatores psicológicos de risco e de proteção com a ideação suicida. A amostra foi constituída por 344 adolescentes, com idades compreendidas entre os 14 e os 19 anos (M = 16,97; DP = 1,11), dos quais 144 eram do sexo masculino e 200 do sexo feminino. Os participantes preencheram os seguintes instrumentos: Questionário de dados pessoais; Inventário de razões para viver para adolescentes; Escala de desesperança de Beck; Inventário de acontecimentos de vida negativos; Escala de autoestima de Rosenberg; Escala de satisfação com o suporte social e Questionário de ideação suicida. Os resultados caracterizam o contributo diferencial de fatores de risco (acontecimentos de vida negativos e desesperança) e de proteção (razões para viver, autoestima e satisfação com o suporte social), os quais, em conjunto, explicam cerca de 40% da ideação suicida. Verificou-se ainda que os níveis de ideação suicida são diretamente influenciados pelos acontecimentos de vida negativos, coexistindo com uma influência mediada por fatores psicológicos. Como conclusão do estudo, destaca-se a importância de implementar estratégias de prevenção para mitigar o efeito dos fatores psicológicos de risco e de promover os fatores protetores identificados, sobretudo junto de adolescentes vítimas de acontecimentos negativos.<hr/>Adolescents are considered a risk group for suicide, according to the National Plan for Prevention of Suicide (DGS, 2013). Therefore, it is important to investigate their psychological vulnerability to suicidal acts. The main goal of the present study was to assess the relationship between psychological risk and protective factors and suicidal ideation. The sample comprised 344 adolescents (aged 14-19, M = 16,97, SD = 1,11, 200 women), which were tested on the following tests: personal data questionnaire; Reasons for living inventory for adolescents; Beck hopelessness scale; Inventory of negative life events; Rosenberg self-esteem scale; Scale of satisfaction with social support; and Suicidal ideation questionnaire. The results reveal the differential contribution of risk factors (negative life events and hopelessness) and protective factors (reasons for living, self-esteem and satisfaction with social support), which together explain around 40% of the suicidal ideation. The results also reveal that the level of suicidal ideation is directly influenced by negative life events, co-existing with an influence mediated by psychological factors. In conclusion, it is important to implement prevention strategies that reduce the effect of psychological risk factors and that promote the identified protective factors, especially in those adolescents who have experienced negative life events. <![CDATA[Propriedades psicométricas do questionário who vaw em idosos brasileiros]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O presente trabalho analisa as propriedades psicométricas do Questionário do estudo World Health Organization Violence Against Women (WHO VAW), numa amostra gerontológica brasileira. Participaram nesta investigação 144 idosos (M idade=69,34; DP=6,61), usuários/utentes da Unidade Básica de Saúde da Granja do Torto (Brasília). A análise fatorial em componentes principais resultou em três fatores: violência emocional, violência física e violência sexual. O WHO VAW apresentou elevados níveis de consistência interna nesta amostra (alfa de Cronbach de 0,91 para a escala total, 0,86 para a violência emocional, 0,90 para a violência física e 0,86 para a violência sexual). Em termos de validade convergente, o WHO VAW apresentou correlações estatisticamente significativas com instrumentos que avaliam variáveis psicossociais associadas, tais como a depressão (r= 0,20; p< 0,005) e a auto-eficácia geral (r= -0,23; p< 0,001). Assim, o WHO VAW apresenta-se como um importante instrumento no âmbito da avaliação psicológica e da promoção da saúde em idosos brasileiros.<hr/>This paper analyzes the psychometric properties of the World Health OrganizationViolence Against Women (WHO VAW) questionnaire study, in a Brazilian gerontological sample. Participated in this study 144 elderly (M age=69.34; SD=6.61), patients of Basic Health Unit of Granja do Torto (Brasília). The exploratory principal components factor analysis yielded three factors: emotional violence, physical violence, and sexual violence. The WHO VAW scores presented high internal consistency in this sample (Cronbach Alpha 0.91 for total scale, 0.86 for emotional violence, 0.90 for physical violence and 0.86 for sexual violence). In terms of convergent validity, WHO VAW presented significant correlations with other instruments that evaluate associated psychosocial variables, such as depression (r= 0.20; p< 0.005) and general self-efficacy (r= -0.23; p< 0.001). So, the WHO VAW is an important instrument in terms of research and intervention within the framework of psychological assessment and the promotion of Brazilian elderly. <![CDATA[<b>Avaliação das habilidades sociais de residentes de um hospital universitário</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Estudos sobre habilidades sociais em profissionais de saúde possibilitam o desenvolvimento de relações interpessoais efetivas e satisfatórias entre os membros das equipes de saúde e, entre estes e os pacientes. O presente trabalho avaliou e identificou o repertório de habilidades sociais de 35 residentes (28 mulheres e sete homens) de um hospital universitário, com idades variando entre 22 e 50 (M=27,43 anos), inseridos em serviços de Urgência e Emergência. A coleta de dados incluiu um Questionário Sócio Demográfico, o Questionário de Aspectos Emocionais / Comportamentais e o Inventário de Habilidades Sociais - Del Prette (IHS - Del Prette). Os resultados indicam que, de modo geral, os residentes apresentaram bom repertório de habilidades sociais. No entanto, houve indicação do treinamento para parte dos homens em relação ao F1 - Enfrentamento e auto afirmação com risco e parte das mulheres em relação aos Fatores 2, 3 e 4 (Auto afirmação na expressão de sentimento positivo, Conversação e desenvoltura social e Auto exposição a desconhecidos e situações novas, respectivamente) do IHS - Del Prette. A pesquisa possibilitou ampliar os estudos sobre habilidades sociais em contextos de saúde, contribuindo para avaliações de trabalhadores de saúde e para possíveis delineamentos de programas de treinamento de habilidades sociais nesta área. O estudo não esgota outras possibilidades de análises. Estudos futuros seriam relevantes ao abordar desempenho e competência social de habilidades sociais em contextos de saúde, o que poderia incrementar pesquisas de intervenção na área.<hr/>Studies on social skills in health professionals allow the development of effective and satisfying interpersonal relationships among members of health teams, and between these and patients. This study evaluated and identified the social skills of 35 residents (28 women and 7 men) of a university hospital, aged between 22 and 50 (M=27.43 years), inserted in the Urgency and Emergency services. Data collection included a Questionnaire Socio Demographic, the Questionnaire Emotional / Behavioral Aspects and the Social Skills Inventory - Del Prette (IHS - Del Prette). The results indicate that, in general, residents had good social skills. However, there was indication of the training of men in relation to F1 - Coping and self assertion at the risk and of women in relation to factors 2 , 3 and 4 (Self assertion in the expression of positive sentiment; Talk and social resourcefulness and Self exposure to strangers and new situations, respectively) of IHS - Del Prette. This research allowed us to expand the studies on social skills in health contexts, contributing to reviews of health workers and possible designs of social skills training programs in this area. The study does not exhaust other possibilities for analysis. Future studies would be relevant when addressing performance and social competence of social skills in contexts of health, which could increase intervention research in the area. <![CDATA[<b>Repetição da “gravidez na adolescência” e o planejamento familiar</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo teve como objetivo compreender os sentidos produzidos nas relações familiares frente à repetição da “gravidez na adolescência” e o planejamento familiar. A análise baseou-se numa perspectiva qualitativa, de cunho construcionista social, realizada a partir de seis entrevistas individuais, semi-estruturadas, referentes a três núcleos familiares de jovens de camadas populares que vivenciaram a repetição da “gravidez na adolescência”. A experiência da repetição da “gravidez na adolescência” pode ser significada como oportunidade de conquista de papéis sociais e a construção de um projeto de vida. O planejamento familiar envolveu tanto a decisão pela gravidez, como o uso de métodos contraceptivos, ou a presença de dificuldade para o seu uso e/ou acesso. Os resultados reafirmam a necessidade de reflexão crítica acerca da repetição da “gravidez na adolescência” e do planejamento familiar. Defende-se a importância de contextualizar a gravidez entre os jovens, para que eles não sejam culpabilizados individualmente como irresponsáveis e inconsequentes, mas que se questione porque outros projetos de vida não são tornados possíveis para essa população.<hr/>This study aimed to understand the meanings produced in family relationships against the repetition of "teenage pregnancy" and family planning. The analysis was based on a qualitative perspective, social constructionist, with conducting six individual interviews, semi -structured, referring to three households from lower classes young people who have experienced a repeat of "teenage pregnancy". The experience of repetition of "teen pregnancy" may be meant as winning opportunity of social roles and the construction of a life project. Family planning involved both the decision by pregnancy, such as the use of contraceptives, or the presence of difficulty for their use and / or access. The results reaffirm the need for critical reflection on the repetition of "teenage pregnancy" and family planning. It is argued the importance of contextualizing pregnancy among young people, so that they are not individually blamed as irresponsible and reckless, but that question because other life plans are not made possible for this population. <![CDATA[<b>Impacto de um programa de reminiscência com pessoas idosas</b>: <b>estudo de caso</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Enquadramento: Apesar da popularidade da reminiscência como estratégia de intervenção para melhorar a saúde mental e bem-estar na velhice, a literatura aponta para a necessidade de mais investigação de qualidade, que sustente o impacto deste tipo de terapia, em pessoas com declínio cognitivo. Objectivo: Avaliar o impacto da terapia de reminiscência, nos domínios cognição, comportamento, humor e memória autobiográfica, em pessoas idosas institucionalizadas, com declínio cognitivo. Metodologia: Foram descritos os efeitos da terapia de reminiscência livre individual, de carácter narrativo e que estimula a recuperação de eventos positivos em 2 participantes com declínio cognitivo, através da metodologia de estudo de caso, de análise quantitativa e qualitativa. Resultados: A terapia de reminiscência conduziu à melhoria das variáveis em estudo nos 2 participantes, nomeadamente nas componentes cognição, humor, comportamentos observados e memória autobiográfica. Conclusões: A reminiscência demostrou, nos casos aqui relatados, o seu impacto positivo, como terapia não farmacológica, em pessoas com declínio cognitivo, através da estimulação e valorização das vivências passadas do indivíduo.<hr/>Background: Despite the popularity of reminiscence as an intervention strategy to improve mental health and well-being in old age, the literature points to the need for more quality research, to sustain the impact of this therapy in people with cognitive decline. Objective: To evaluate the impact of reminiscence therapy in cognition, behavior, mood and autobiographical memory in institutionalized participants with cognitive decline. Methodology: The effects of individual free reminiscence therapy, with a narrative character and that stimulate recovery of positive events were described in 2 participants with cognitive decline, through the case report methodology, with quantitative and qualitative analysis. Results: The reminiscence therapy led to improvement of the variables under study in the participants, especially in cognition components, humor, observed behaviors and autobiographical memory. Conclusions: Reminiscence demonstrated in the cases reported here, its positive impact, such as a non-pharmacological therapy, in people with cognitive decline by stimulating and enhancing past experiences of the individual. <![CDATA[<b>Ajustamento psicossocial após mastectomia - um olhar sobre a qualidade de vida</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. A mastectomia é um dos tratamentos prováveis para a maioria das pessoas acometidas. O objetivo deste trabalho é identificar os domínios da qualidade de vida mais influenciados pelo tratamento do câncer de mama e possibilidades de ajustamento psicossocial pós-mastectomia. Estudo exploratório, transversal, com metodologia quantitativa, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Processo 4711/2011). A casuística foi composta por 80 mulheres mastectomizadas, com mais que 45 anos de idade, assistidas por um grupo de apoio, que foram divididas em dois grupos: 1- mulheres com 01 até 04 anos e 11 meses pós-cirurgia e 2- mulheres com mais de 05 anos pós-cirurgia. Foi aplicado o “Functional Assessment of Cancer Therapy-Breast” (FACT-B), que é uma escala internacional validada para o português do Brasil. Identificou-se correlação positiva estatisticamente significativa entre o nível socioeconômico e bem-estar funcional no grupo 2 (r=0,37, p=0,02) e houve diferença significativa (p=0,02) entre grupos no domínio Bem-estar social/familiar. Conclui-se que o grupo 2 apresentou uma qualidade de vida melhor que o grupo 1, indicativo de que a capacidade de interação no seu contexto sócio-familiar e o processo adaptativo ocorrido ao longo do tempo transcorrido após a mastectomia são indicadores importantes do ajustamento psicossocial e melhoria da percepção da qualidade de vida. Esses fatores indicam a necessidade de que os profissionais valorizem os aspectos sociofamiliares no processo de reabilitação pós-mastectomia.<hr/>Breast cancer is the second most common type in the world, accounting for 22 % of new cases each year. Mastectomy is one of the possible treatments for the majority of affected people. The objective is to identify the domains of quality of life more influenced by the treatment of breast cancer and scope for psychosocial adjustment after mastectomy. Exploratory, cross-sectional study using quantitative methodology, approved by the Research Ethics Committee (Case 4711/2011). The casuistry consisted of 80 women with mastectomies, with more than 45 years old, assisted by a support group, which were divided into two groups : 1 - women 01 to 04 years and 11 months post-surgery; 2 - women post- surgery more than 05 years . The "Functional Assessment of Cancer Therapy -Breast"(FACT- B) was applied, which was validated for the Portuguese of Brazil. Was identified a statistically significant positive correlation between socioeconomic status and functional well -being in group 2 (r= 0.37, p=0.02 ) and a significant difference (p=0.02) between groups in the field Well social / family welfare . Group 2 had a better quality of life than group 1 , indicating that the ability to interact in their social and family context and the adaptation process occurred over time elapsed after mastectomy are important indicators of psychosocial adjustment and improvement of perception of quality of life. These factors indicate the need for professionals value the social-familial aspects in the rehabilitation process post- mastectomy. <![CDATA[<b>Condutas de saúde de adolescentes segundo o sexo</b>: <b>uma revisão sistematizada</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os papéis de gênero tradicional, guiados pelos caracteres sexuais, continuam a dominar a cultura de muitos países, principalmente naqueles em desenvolvimento e/ou com governos autoritários. A formação do que é ser masculino e feminino vem carregado de comportamentos estereotipados, inclusive em relação à saúde e são mais vivenciados durante a adolescência. Esta revisão sistematizada objetivou investigar as diferenças nas condutas de saúde de estudantes adolescentes de acordo com o sexo. Para tal foi realizada uma busca na base de dados Pubmed com os termos: “global school based student health survey" or "global school based student health survey questionnaire" and "female" and "male". A análise para seleção dos estudos foi efetuada por duas pesquisadoras de maneira independente e as divergências foram solucionadas em discussão mediada por uma terceira pesquisadora. Dos 36 artigos encontrados, 5 foram excluídos, dos quais, 3 apresentavam faixa etária diversa da pesquisa, 1 estava publicado no idioma chinês e 1 não abordava condutas de saúde. Foi identificado que os meninos foram mais propensos a relatar consumir bebidas alcoólicas, tabaco e drogas ilícitas; ter hábitos alimentares inadequados; comportamento sexual de risco; comportamentos de violência e lesões intencionais. As meninas obtiveram condutas de risco mais prevalentes nos comportamentos relacionados aos indicadores de estresse à saúde mental e nível de atividade física insuficiente. Pode-se concluir que os meninos apresentaram maiores prevalências de condutas de risco à saúde em comparação com as meninas.<hr/>Traditional gender roles are still dominant in many countries, especially in developing countries with authoritarian governments. The male and female roles learned since childhood include stereotyped behaviors even in relation to health. This systematic review was aimed at investigating the differences in health behaviors of adolescent students according to sex. The search was conducted in the Pubmed database using "global school based student health survey" or "global school based student health survey questionnaire" and "female" and "male" as descriptors. Two separate researchers selected the material and disagreements were solved mediated by a third researcher discussion. Among the 36 articles found, 5 were excluded. The age range in 3 of them did not match that in the survey, 1 was in Chinese and 1 did not address health behavior. It was found that boys were more likely to report consuming alcohol, tobacco and illicit drugs, poorer dietary habits, sexual risk behavior, violent and intentional injuries. For girls, the most prevalent risk behaviors were those related to indicators of stress to mental health and insufficient level of physical activity. It can be concluded that, compared to girls, boys reported a higher prevalence of health risk behaviors. <![CDATA[<b>Necessidades e preocupações de pais de bebés internados numa unidade de neonatologia</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No presente trabalho dá-se a conhecer um estudo exploratório, realizado junto de pais e mães cujo bebé se encontrava internado numa Unidade de Neonatologia de um hospital público português. Com este pretendeu-se identificar as principais necessidades e preocupações experienciadas por um grupo de 20 pais e mães relativamente a aspetos da atual condição clínica e futuro do seu filho. As vivências dos pais foram exploradas através de entrevistas semiestruturadas, durante o período de internamento. Os resultados revelam que entre as preocupações mais frequentes no discurso dos pais entrevistados surgem as que dizem respeito ao estado de saúde do bebé; ao seu futuro, em termos desenvolvimentais; e, à sua capacidade de assumir (ou não) autonomamente o cuidado do bebé aquando da alta. Quanto às suas necessidades, as mais prementes prendem-se com a informação (regular e clara) quanto à evolução do quadro clínico do bebé e seus tratamentos; a necessidade de assegurar a proximidade do filho durante o internamento, e momentos de interação de qualidade com o mesmo; bem como, de estabilização do seu quadro clínico de modo a poderem regressar a casa. Saliente-se, em termos de prática clínica, a pertinência de estudos centrados na exploração - o mais precocemente possível - das necessidades e preocupações destes pais, com vista à intervenção junto dos mesmos, ainda durante o internamento. Por intermédio desta pretende-se prevenir potenciais perturbações nos processos de vinculação pais-bebé e no percurso desenvolvimental deste último.<hr/>This paper presents an exploratory study involving parents who had a baby hospitalized in a Neonatology Unit of a Portuguese public hospital. Its aim was to identify the main needs and concerns experienced by a group of 20 parents regarding aspects concerning their child's current condition and future. The parents' experiences were explored by means of a semi-structured interview during the hospital stay. Results reveal that the parents' most common concerns regard their baby's health condition; their future development; and their ability to take autonomous care of their baby after leaving the hospital. In terms of their needs, the most pressing ones regard information (regular and clear) about the evolution of their baby's clinical status and treatments; the need to be close to their child during hospitalization, and to have quality moments/interactions with it; as well as the need for the stabilization of the baby's clinical condition so they can go back home. In terms of clinical practice, the authors emphasize the relevance of studies focused on the early exploration of these parents' needs and concerns, in order to intervene as soon as possible, still during their stay at the Neonatology Unit. By means of this intervention it is possible to prevent potential disturbances in the parent-infant's attachment process and on the baby's developmental path. <![CDATA[<b>Narrativas das mulheres sobre o cuidado pré-natal em uma maternidade pública</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objetivo desta pesquisa consistiu em compreender as narrativas das mulheres sobre a experiência do cuidado pré-natal em uma maternidade pública do município de Salvador e mais especificamente, entender o significado da gestação para as mulheres e analisar os aspectos facilitadores e complicadores da adesão das mulheres ao cuidado pré-natal. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e exploratória. A seleção das gestantes do grupo de adesão ao pré-natal foi realizada entre as pacientes do ambulatório de pré-natal. As mulheres do grupo de não adesão foram puérperas internadas na maternidade no alojamento conjunto. Participaram do estudo três gestantes no grupo de adesão e três puérperas no grupo de não adesão ao pré-natal. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com as participantes, sendo assinado o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, de acordo com a resolução da CNS 196/96. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas, sendo organizadas em categorias: a percepção das mulheres sobre a gestação, as características e a compreensão sobre o cuidado pré-natal, ressaltando os aspectos que contribuíram e dificultaram a realização deste cuidado. Os resultados indicaram que as mulheres, no geral, enfrentam dificuldades de distintas ordens vinculadas ao contexto de vulnerabilidade social no qual se encontram e, mesmo assim, não mediram esforços para garantir assistência especializada à sua saúde e a prevenção de agravos para o seu filho. Dentre as participantes que não aderiram ao pré-natal, foram identificados alguns impedimentos, dentre os quais se destaca dificuldades referentes à gestão do cuidado a gestante em Salvador que prejudicam a acessibilidade.<hr/>The objective of this research was to understand the narratives about the experience of women's prenatal care at a public hospital in the city of Salvador, and more specifically, to understand the meaning of pregnancy for women and examine the facilitators and complicating the accession of women to prenatal care. This is a qualitative exploratory study. The selection of the women's group membership to prenatal care was conducted among patients from the pre-natal. The women of noncompliance were women interned in a maternity ward in rooming. Participants were three pregnant women in group membership and three postpartum women in the group of non-adherence to prenatal care. Were conducted semi-structured interviews with the participants, signed the Instrument of Consent, in accordance with the Resolution CNS 196/96. The interviews were recorded, transcribed and analyzed, and organized into categories: the perception of women about pregnancy, characteristics and understanding of prenatal care, emphasizing the aspects that contributed to and hindered the realization of this care. The results indicated that women, in general, face difficulties in different orders linked to social vulnerability context in which they are, and even then, went to great lengths to ensure skilled care for their health and the prevention of harm to your child. Among participants who did not adhere to prenatal care, some impediments were identified, among which stands out the difficulties regarding the management of care to pregnant women in Salvador that hinder accessibility. <![CDATA[<b>Stresse ocupacional, avaliação cognitiva, burnout e comprometimento laboral na aviação civil</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200012&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo foi realizado com profissionais de tripulação de voo e teve como objetivos: (a) analisar a experiência de stresse ocupacional, de burnout e de comprometimento face ao trabalho; (b) analisar a importância dos processos de avaliação cognitiva na atividade laboral; e (c) analisar as variáveis preditoras do burnout e do comprometimento face ao trabalho. Participaram no estudo 184 profissionais (121 do sexo masculino; 65,8%) que responderam a um protocolo de avaliação sobre stresse ocupacional, avaliação cognitiva, burnout e comprometimento face ao trabalho. Nos resultados, quatro aspetos devem ser salientados: (a) 27,8% dos participantes percecionaram índices significativos de stresse ocupacional, tendo sido assinalados dois casos de burnout pleno; (b) a tripulação de cabine evidenciou uma experiência profissional mais negativa do que os pilotos; (c) os profissionais com processos de avaliação cognitiva menos positivos face ao trabalho evidenciaram maior stresse ocupacional e burnout e menor comprometimento face ao trabalho; e (d) o stresse ocupacional e a avaliação cognitiva foram variáveis importantes na predição do burnout e do comprometimento face ao trabalho. Em conclusão, os resultados evidenciaram o caráter stressante desta atividade e a importância da avaliação cognitiva na adaptação humana em contextos laborais.<hr/>This study was done with flight crew workers, having the following goals: (a) analyze the experience of occupational stress, burnout and work engagement; (b) analyze the importance of the cognitive appraisal processes in the way participants adapt to work conditions; and (c) analyze the predictors of burnout and work engagement. The study included 184 professionals (121 males; 65,8%), that responded to an evaluation protocol with measures of occupational stress, cognitive appraisal, burnout, and work engagement. The results revealed four main aspects: (a) the participants assumed significant levels of occupational stress (27,8%), having been reported two cases of burnout; (b) the cabin crew assumed a more negative professional experience than pilots; (c) cognitive appraisal processes assumed a central role in how professionals respond to job demands, exerting an influence in the experience of occupational stress, burnout and work engagement; and (d) occupational stress and cognitive appraisal were important variables in the prediction of burnout and work engagement. In sum, the results of this study indicated the stressful nature of this activity and the importance of cognitive appraisal in human adaptation in work contexts. <![CDATA[<b>Estratégias de <i>coping</i></b>: <b>contributos para a diminuição do stresse docente</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200013&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Os professores pertencem aos grupos profissionais mais afetados pelo stresse laboral, tendo sido associados às profissões de alto risco físico e mental. No entanto, temos encontrado resultados contraditórios, uma vez que alguns docentes percecionam aspetos positivos na profissão docente. Este estudo pretende determinar as variáveis que melhor contribuem para harmonizar o impacto das fontes de stresse laboral, numa amostra de 765 professores portugueses. Utilizou-se o Questionário de Stresse nos Professores, o Coping Job Scale, e o Questionário de Autoeficácia dos Professores. Os resultados indicam que as fontes de stresse mais perturbadoras, por ordem decrescente são os comportamentos inadequados e indisciplina dos alunos, o trabalho burocrático e administrativo, as políticas de intervenção disciplinares inadequadas, as pressões de tempo e sobrecarga de trabalho, seguido do estatuto da carreira docente, e por fim, as diferentes capacidades e motivações dos alunos; que os professores recorrem principalmente a estratégias de controlo seguidas das estratégias de evitamento ou fuga e de gestão de sintomas; que a perceção de autoeficácia docente mais marcante é a eficácia na manutenção da disciplina, seguida pela eficácia instrucional, eficácia nas relações interpessoais, eficácia no estabelecimento de um bom ambiente escolar e eficácia na promoção do envolvimento parental.O coeficiente de regressão linear múltipla para a variável dependente “fontes de stresse”(R² = 0,13 revela o poder preditivo das estratégias de controlo ou confronto, das estratégias de evitamento ou fuga, da antiguidade na carreira (no intervalo com mais de 10 anos de tempo de serviço), e do género masculino no enfrentamento das ocorrências stressantes do quotidiano laboral. Os resultados são discutidos sob a perspetiva de se considerar a necessidade do professor lidar com as fontes de stresse na sua vida profissional.<hr/>The teachers are very affected by work-related stress, having been associated with the professions of high physical and mental risk. However, we have found contradictory results, since some teachers see positive aspects in teaching. This study aims to determine the variables that best contribute to harmonize the impact of sources of work stress in a sample of 765 Portuguese teachers. We used the Questionnaire on Teacher Stress, Job Coping Scale, and the Self-efficacy Questionnaire for Teachers. The results indicate that the sources of stress most disturbing, in descending order are inappropriate behaviour and discipline of students, bureaucratic and administrative work, policies inadequate disciplinary intervention, time pressures and work overload, followed by the status of career teaching, and finally, the different capacities and motivations of the students; that teachers rely principally on control strategies followed by the strategies of avoidance or escape and symptom management; that the perception of teacher self-efficacy is more pronounced efficacy in maintaining discipline, followed by instructional effectiveness, effectiveness in interpersonal relationships, effectiveness in establishing a good school environment and effectiveness in promoting parental involvement. The coefficient of multiple linear regression for the dependent variable "sources of stress" (R² = 0,13) reveals the predictive power of control strategies or confrontation, the strategies of avoidance or escape from antiquity career (in the range of more than 10 years of service time), and male gender in coping with stressful events of everyday work. The results are discussed from a perspective of considering the need of the teacher to deal with stress in professional life. <![CDATA[<b>Desejos e planos de futuro de pacientes terminais</b>: <b>uma revisão de literatura</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000200014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Pacientes terminais têm percepção de proximidade da morte, causando ansiedade e tristeza. Contudo, essa fase pode oportunizar a ressignificação de sua vida. Portanto, este estudo visa investigar a produção científica nacional e internacional sobre desejos e planos de futuro de pacientes terminais. Realizou-se uma revisão da literatura científica nas bases de dados MEDLINE, SocINDEX With Full Text, Pubmed, BVS, PsycINFO, Web of Science e Scielo. Na primeira busca, foram utilizados os descritores “planos de futuro”, “paciente terminal” e “vida”, e, na seguinte, “paciente terminal”, “vida” e “desejos para o futuro”, utilizando também os descritores correspondentes em inglês. Os critérios de inclusão foram: artigos na íntegra, de 2000 a 2014, em inglês e português, com amostra de pacientes acometidos de doenças crônicas não transmissíveis, acima de 12 anos, e que abordassem seus desejos e planos de futuro. Os critérios de exclusão foram: casos não terminais, doenças mentais ou que provocaram algum tipo de demência e pesquisas cujo foco não fosse o paciente. Nas buscas, foram encontrados 3608 resultados e oito foram eleitos para análise, categorizando-se: participantes, metodologia do estudo e desejos/planos de futuro. A maioria dos estudos trouxe algum desejo ou plano dos pacientes, mas dois artigos relataram pacientes que não queriam pensar no futuro. Espera-se, com este estudo, que se desperte o interesse por compreender o sujeito em fase terminal, não só atentando ao seu processo de morte, mas também na vida que ainda possui, poisele é dotado de anseios e planos, os quais devem ser escutados e levados em consideração.<hr/>Terminal patients have perceived proximity to death, causing anxiety and sadness. However, this phase can enhance the ressignification of their life. Therefore, this study aims to investigate the national and international scientific production on desires and future plans of terminal patients. A scientific literature review was held in the databases MEDLINE, SocINDEX With Full Text, Pubmed, PsycINFO, VHL, Scielo and Web of Science. In the first search, the descriptors were used "future plans", "terminal patient" and "life", and, in the following, "terminally-ill", "life" and "desires for the future", also using the corresponding descriptors in English. Inclusion criteria were: articles in their entirety, from 2000 to 2014, in English and Portuguese, with patients suffering from chronic non-communicable diseases, over 12 years, and that to cover your wishes and plans for the future. Exclusion criteria were: nonterminal cases, mental illness or causing some kind of dementia and research whose focus was not the patient. Searching, were found 3608 results and eight were elected for analysis, categorizing themselves: participants, study methodology and desires/plans for the future. Most studies brought some desire or plan of patients, but two articles reported patients who didn't want to think about the future. Hopefully, with this study, to awaken the interest in understanding the subject in terminal phase, not only paying attention to the process of death, but also in life that still has, because he is endowed with desires and plans, which should be listened to and taken into consideration.