Scielo RSS <![CDATA[Psicologia, Saúde & Doenças]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=1645-008620050001&lang=pt vol. 6 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<B>Aspectos Psicossociais da Medicina Preditiva</B>: Revisão da Literatura sobre Testes de Riscos Genéticos]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo visa rever e reflectir sobre as questões psicológicas subjacentes aos testes genéticos, no contexto do novo paradigma médico da medicina preditiva e da emergente perspectiva da genética psicossocial. As implicações psicológicas inerentes à prática de testes genéticos para doenças de início na idade adulta requerem particular atenção e uma abordagem multidisciplinar sistemática, incluindo a avaliação e a intervenção psicológicas, a fim de minimizar o impacto emocional do diagnóstico pré-sintomático. É prestada particular atenção ao diagnóstico precoce pré-sintomático de três condições neurogenéticas - a polineuropatia amiloidótica familiar, a doença de Huntington e a doença de Machado-Joseph - e ao diagnóstico de susceptibilidade genética para os cancros hereditários. Com base na revisão da literatura sobre investigação comportamental, abordamos alguns preditores da tomada de decisão e da adesão face aos testes genéticos, assim como as implicações psicológicas dos resultados destes últimos. Salientamos temas emergentes e focamos algumas linhas de investigação em desenvolvimento.<hr/>This paper aims to review and reflect about psychosocial issues concerning genetic tests, in the context of the new medical paradigm of Predictive Medicine and the emerging perspective of Psychosocial Genetics. Psychosocial implications underlying the practice of genetic tests for late onset diseases require a special attention and a systematic multidisciplinary approach, including psychosocial evaluation and intervention, in order to minimize the emotional impact of pre-symptomatic diagnosis. We pay a very special attention to early pre-symptomatic diagnosis of three neurogenetic conditions - familial amyloid polineuropathy, Huntington disease and Machado-Joseph disease - and to the diagnosis of genetic susceptibility to hereditary cancers. Based on a review of literature about behavioral investigation, we identify some predictors of decision-making and of adherence to genetic tests, as well as the psychological implications of the results of these tests. We emphasize emerging themes and focus on some developing investigation guidelines. <![CDATA[A Relação entre Tabagismo e Características Socio-Demográficas em Universitários]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A relação entre característico sócio-demográfico e consumo de tabaco pode subsidiar a elaboração de programas de natureza preventiva contra iniciação e/ou dependência nicotínica. O objetivo do estudo é investigar a associação entre características sócio-demográficas e tabagismo em uma amostra de universitários. Foram sorteados aleatoriamente, 1245 acadêmicos matriculados na UFMT em 2001. Aplicou-se um questionário para levantamento do perfil sócio-demográfico e padrão de consumo de tabaco da população. Utilizou-se o Teste de Fagerström (1978), para avaliação do grau de dependência dos fumantes. Os estudantes foram agrupados em três categorias: "fumantes" (F), "ex-fumantes" (EF), e "não-fumantes" (NF). Efetuou-se duas análises de regressão logística, respectivamente, tomando-se as categorias F x NF e F x EF como variáveis "dependentes". Universitários fumantes, foram classificados como "dependentes" ou "não-dependentes", segundo a pontuação no teste de Fagerström. Efetuou-se uma regressão linear múltipla, para investigar a associação entre as pontuações no teste e fatores sócio-demográficos. Foi encontrada uma prevalência de 6,67% de fumantes, 6,58% ex-fumantes e 86,73% não fumantes. Na primeira análise de regressão logística múltipla, apenas o fator idade permaneceu associado à categoria Fumantes. Na segunda análise, apenas os fatores idade, área do curso e idade de início do consumo, permanecem associados à categoria ex-fumantes. Universitários fumantes tendem a se concentrar nas faixas etárias mais altas. Acadêmicos de cursos da área de biológicas/saúde têm mais probabilidade de interromper o consumo, em comparação aos de humanas.<hr/>The relationship between socio-demographic characteristics and the consumption of tobacco may subsidize the elaboration of programs of a preventive nature against the beginning of the smoking habit and/or dependence. The aims of the study is to investigate the association between socio-demographic characteristics and smoking within a sample of university students, 1245 students enrolled at UFMT in 2001 were chosen at random. A questionnaire was applied to verify the population's socio-demographic profile and tobacco consumption pattern. The Fagerström test (1978) was used to asses the degree of dependence of the smokers. The students were grouped in three categories: "smokers" (F), "former-smokers" (EF), and "non-smokers" (NF).Two logistic regression analyses were executed, respectively considering the categories F x NF and F x EF as "dependent" variables. "Smoking" students were classified as "dependent" or "non-dependent", according to the Fagerström test score. Multiple linear regression was executed to investigate the association between the test scores and socio-demographic factors. A 6,7% prevalence of smokers was detected, 6,58% of former-smokers and 86,73% of non-smokers. In the first multiple logistic regression analysis, only the age factor remained associated with the Smoker category. In the second analysis, only the factors age, course area and age the student began smoking remain associated with the former-smoker category. Smoking university students tend to concentrate within the higher age group. Students in courses of the biology/health area have a greater possibility of interrupting the consumption, in comparison to those of humanities. <![CDATA[Escala Toulousiana de Coping (ETC): <STRONG>Estudo de Adaptação à População Portuguesa</STRONG>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objectivo deste trabalho é apresentar a adaptação portuguesa da Escala Toulousiana de Coping. O questionário, de 54 itens, foi passado a uma amostra de 1000 jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 28 anos, média de 22,41 (dp=2,54), sendo 384 (38,4%) do sexo masculino e 616 (61,6%) do sexo feminino. A escala mostrou propriedades psicométricas adequadas, impondo apenas a retirada de três itens.<hr/>The aim of this study is to present a Portuguese adaptation of the Toulousaine Scale of Coping. The questionnaire with 54 items, was answered by a sample of 1000 young person, aged between 18 and 28 years, mean 22,41 (dp=2,54), 384 (38,4%) male and 616 (61,6%) female. The scale show adequate psychometric properties lost three items. <![CDATA[Representações Sociais do Processo Saúde-Doença entre Nefrologistas e Pacientes Renais Crônicos]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Esta pesquisa propõe-se a analisar as Representações Sociais do processo saúde-doença que permeiam a relação entre médicos nefrologistas e pacientes renais crônicos. Para tal, procurou-se delinear os conceitos incorporados por estes médicos e pacientes através da Análise de Conteúdo de Bardin, fazendo-se em seguida uma análise quanti-qualitativa dos dados objetivando-se investigar o conteúdo dos discursos destes atores sociais referentes às concepções de saúde, doença e tratamento clínico. Elaboraram-se gráficos contendo as porcentagens quantificadas destas concepções no intuito de serem analisados os dados mais relevantes no estudo. Ao final, observou-se uma dissonância entre as Representações Sociais quando são enfatizadas as concepções sobre saúde e doença que influenciam nos objetivos, posturas, adesão ao tratamento e forma de lidar com a doença, tanto por parte dos médicos como dos pacientes. As Representações Sociais delineadas nesta pesquisa não tiveram reciprocidade na comunicação destes dois atores quando dialogam sobre o mesmo objeto: o processo saúde-doença.<hr/>This study provides to analyze the Social Representations of health-disease process, which permeate the relations between nephrologists and patients with end-stage renal disease. It tried to delineate the concepts that physicians and patients through the Bardin's Analysis Method, following by a quantitative and a qualitative analysis in order to investigate the contents of these social actors speech concerned to notions of health, disease and clinical treatment. Graphics were developed with the analyzed percentages of these concepts to plan the analyze of the more important informations of this study. In conclusion, there is a disagreement between Social Representations when emphasized the conceptions about health and disease, which acts on the purposes, postures, treatment adherence and the way to work with the disease by the physician and by the patient. The Social Representations didn't have reciprocity at communication between actors about the same objects: health-disease process. <![CDATA[<B>Contributos da Psicologia para as Profissões da Saúde</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo as autoras pretendem aprofundar alguns dos contributos das diversas áreas da Psicologia para as profissões de saúde. Neste sentido, são indicados contributos em quatro grandes áreas, a saber, promoção da saúde, reacção à doença, pediatria e a relação do profissional de saúde com o utente.<hr/>In the present article, the authors intend to review thoroughly some of the contributes from different areas of Psychology for the healthcare professions. In this sense, the contributes are mentioned in four major areas, which are, health promotion, reaction towards the disease, pediatrics and the relationship between healthcare professional and patient. <![CDATA[Efeitos da Modernidade na Saúde: Adaptação e Validação da Modern Health Worries Scale para a População Portuguesa]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt As possíveis consequências de aspectos relacionados com a modernidade, tais como alimentos geneticamente modificados, poluição ambiental, pesticidas, telemóveis e cabos eléctricos de alta tensão têm, com regularidade, sido apresentadas nas revistas generalistas e outros media. Este estudo teve como objectivos a tradução e adaptação experimental da escala de preocupações sobre os efeitos da modernidade na saúde (Petrie et al., 2001), e a caracterização destas preocupações na população portuguesa. A investigação desenvolveu-se em dois momentos: estudo piloto com 45 participantes e estudo definitivo com 1113 participantes. As correlações teste - re-teste são satisfatórias para todos os itens. Após a análise de componentes principais foi definida uma solução com 28 itens, distribuídos em quatro factores que explicam 64% da variância total. Os valores de consistência interna revelaram-se elevados nas sub-escalas e na escala total, quer no estudo piloto quer no definitivo. Estes resultados são congruentes com os encontrados pelos autores da escala original e sugerem que esta escala contribui para alargar o leque de variáveis que podem influenciar os comportamentos de saúde da população portuguesa.<hr/>The aim of this study was to develop a Portuguese version of the modern health worries scale (Petrie et al., 2001), in order to study what is the nature and structure of these worries in a Portuguese sample. The consequences of features of modernity, such as genetically modified food, environmental pollution, pesticides, cell phones and high tension power lines, are routinely presented on popular magazines and other media. The study was developed in two stages: (1) a pilot study with 45 participants and (2) a study with 1113 participants, recruited from different working environments across the country. The test-retest correlations are good for all items. The principal component analysis produced a 28-item solution in four factors, explaining 64 % of the total variance. The internal consistency was high in all the sub-scales and in total scale, both on the pilot study and on the definitive study. These results are consistent with those found by the authors of the original scale, and suggest that this measure will enhance the scope of variables that can influence the health behaviours of the Portuguese population. <![CDATA[A Depressão Pós-Parto em Vozes que Interpretam]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862005000100007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O objectivo é conhecer as dificuldades e práticas vivenciadas pelas portadoras da depressão pós-parto, enquanto distúrbio do humor, no vínculo mãe-filho e suas repercussões nos significados estabelecidos à experiência de ser mãe. Foram entrevistadas 41 pacientes, com média de idade variando entre 20 a 49 anos, do total de 106 atendidas na Unidade de Atenção Básica Auta Alves Ferreira, na cidade de Aparecida, localizada no interior da Paraíba. Foram escolhidas uma amostra de 21 mulheres, por apresentarem um perfil de inclusão, propício ao mapeamento da depressão pós-parto. As pacientes elegíveis deviam ser encaminhadas pelas 02 (duas) equipes de PSF (uma da zona urbana e outra da zona rural), com hipótese diagnóstica de transtorno psíquico do puerpério; estarem no acompanhamento psicológico e assinarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Um diário de campo subsidiou os registros das informações. O inventário de Beck para depressão complementou a inclusão e o acompanhamento das pacientes. Os dados foram analisados estatisticamente. Confirmamos os achados das mais recentes pesquisas que o abandono infantil no período pós-parto ocorre em situações onde se somam múltiplos e graves fatores, tais como a miséria (86,7%), pouca escolaridade (67%), falta de rede de apoio (36,5%), relações familiares da mãe comprometidas (12%) e ausência de envolvimento do pai (91,5%). O sentimento de dor e sofrimento psíquicos, oriundos da depressão pós-parto, é o mais enfocado pelas mulheres (87%) porque é ele que desencadeia o maior número de desconfortos, dada a sua difícil dominação.<hr/>The aim is to understand the difficulties and experienced of individuals suffering from postpartum depression, related to mood disturbances, the mother-child bond and its repercussions in the meanings established for the experience of being a mother. Forty-one patients were interviewed, with ages ranging from 20 to 49 years, from a total of 106 attended at the Auta Alves Ferreira Primary Care Unit, in the city of Aparecida, in the interior of the state of Paraíba, Brazil. A sample of 21 women was selected, presenting an inclusion profile, propitious to mapping postpartum depression. The eligible patients were referred by two PSF (Health Family) teams (one each from the urban and rural zones), aimed at diagnosing the psychic disturbance of the perperium. They were accompanied by a psychologist and all signed an informed consent form. A field diary supported the information recorded. Beck's Depression Inventory complemented the inclusion and follow-up of the patients. The data were analyzed statistically. We confirmed the findings of the most recent studies that infant abandonment in the postpartum period occurs in situations where multiple and serious factors add up, such as misery (86.7%), little schooling (67%), lack of a support network (36.5%), estrangement of the mother's family relations (12%) and lack of paternal involvement (91.5%). The feeling of psyching pain and suffering, resulting from postpartum depression, is the most emphasized by women (87%) because it triggers the greatest discomfort, due to the difficulty in overcoming it.