Scielo RSS <![CDATA[Psicologia, Saúde & Doenças]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=1645-008620030001&lang=en vol. 4 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<B>Knowlege and attitudes about HIV/AIDS issues of portuguese adolescents </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en A resposta social às pessoas infectadas com o vírus da SIDA bem como a prevenção do VIH/SIDA é limitada pelo estigma associado à SIDA. A prevenção do VIH/SIDA e da exclusão social das pessoas infectadas com o vírus, é pois um assunto fundamental na área da saúde. Neste contexto, torna-se fundamental desenvolver estudos sobre o "estado de arte", no que diz respeito ao conhecimento dos jovens acerca dos aspectos relevantes sobre o VIH/SIDA e das suas atitudes face às pessoas infectadas com o vírus, que variam em geral entre a negligência, a precaução e a exclusão social (Potsonen & Kontula, 1999; Thompson, Currie, Todd, & Elton, 1999). Neste trabalho é estudado o modo como os dados demográficos, as características pessoais, as relações com os pais com os pares e ainda o envolvimento escolar estão associados ao conhecimento sobre as formas de transmissão e a atitude face a pessoas infectadas. Foram utilizados dados da amostra Portuguesa de 1998, estudo integrado na rede Europeia HBSC ("Health Behaviour in School-Aged Children: a WHO Cross Cultural Study"), cujo objectivo é o estudo dos estilos de vida e comportamentos de saúde em jovens em idade escolar (Currie, Hurrelmann, Settertobulte, Smith, & Todd, 2000; King, Wold, Tudor & Harel, 1996; Matos, Simões, Carvalhosa, Reis, & Canha, 2000). Este estudo baseia-se num questionário, preenchido pelos alunos, que é administrado nas escolas, e inclui alunos do sexto, oitavo e décimo ano do ensino regular com uma média de idade de M=14,1 anos (DP=1,7). Na metodologia de análise foi utilizado um modelo de regressão logística, afim de obter a contribuição independente de cada uma das variáveis explicativas na variação das variáveis em estudo: (1) conhecimento do modo de transmissão e (2) atitudes face a pessoas infectadas com o VIH/SIDA. Os resultados são expressos em "odds ratios" com 95% de intervalo de confiança. A análise dos resultados sugere que quando o conhecimento acerca dos modos de transmissão é deficitário, as atitudes face às pessoas infectadas tendem a ser menos positivas. As raparigas parecem ter uma atitude mais positiva e melhores conhecimentos dos modos de transmissão, assim como os adolescentes mais velhos. Os adolescentes com um estatuto socio-económico médio, com melhores expectativas face ao futuro e com uma melhor percepção da escola e do seu desempenho escolar tendem a demonstrar uma atitude mais positiva face às pessoas infectadas, bem como melhores conhecimentos sobre as formas de transmissão. O envolvimento e apoio dos pais é relevante. A percepção dos adolescentes acerca do seu bem-estar está relacionada com a percepção de um meio escolar positivo (Matos & Carvalhosa, 2001b; Matos, 2002), e com a probabilidade de escolherem estilos de vida e comportamentos de saúde (Nutbeam, Smith, Moore, & Bauman, 1993). As escolas são contextos privilegiados para abordar os adolescentes e para planear intervenções que proporcionem a participação dos alunos na construção da sua própria saúde e na construção de atitudes positivas face aos outros, e face às pessoas infectadas com VIH, em particular. Muito trabalho há a fazer na área da Educação para a Saúde em geral, e na Educação para a Saúde Sexual em particular. As competências sociais, o desenvolvimento do auto-conceito, a participação, a resolução de problemas e a tomada de decisão são aspectos fundamentais na denominada "segunda geração" de estratégias da Educação//Promoção de Saúde nas escolas (Matos, 1997; Matos, 2002). É necessário fazer esforços para promover um sentimento de filiação dos adolescentes ao contexto escolar, como forma de aumentar a percepção de um meio escolar positivo, a percepção subjectiva de bem-estar, o sentimento de pertença, a percepção de auto-eficácia e de valor e consequentemente, as suas escolhas por estilos de vida saudáveis.<hr/>Social response to HIV infected people, and social response in HIV prevention is limited by the AIDS related stigma. Prevention of HIV/AIDS, as well as prevention of HIV/AIS infected social exclusion, is thus a key health issue. The way to highlight this matter implies the study of the "state of art" of the knowledge of adolescents about HIV/AIDS issues and theirs attitudes towards infected individuals, ranging from precaution to social exclusion (Potsonen & Kontula, 1999; Thompson, Currie, Todd, & Elton, 1999). This paper examines the way in which variables related to demographic factors, personal characteristics, peer relationships, parent relationships, and school involvement are associated with knowledge about transmission and attitudes to infected persons by adolescents. The study used data from the 1998 Portuguese sample of the European study HBSC ("Health Behaviour in School-Aged Children: a WHO Cross Cultural Study", Currie, Hurrelmann, Settertobulte, Smith, & Todd, 2000; King, Wold, Tudor, & Harel, 1996; Matos, Simões, Carvalhosa, Reis, & Canha, 2000). This survey is based on a self-completed questionnaire that is administered in schools. The HBSC survey includes pupils in the 6th, 8th and 10th years of high school (age M=14.1 years old, SD=1.7). Logistic regression models were used to consider the independent contribution of each explanatory variable to variation in attitude and knowledge about HIV/AIDS transmission. Results are expressed as odds ratios and 95% confidence intervals. It was noticeable in this study, the importance that schools can have in the discussion of accurate knowledge about HIV/AIDS transmission: if knowledge about transmission is not accurate, attitude towards infected people is less positive. Girls seemed to have a more positive attitude and better knowledge, as well as older adolescents. Adolescents with a medium socio economic status, a better expectation towards one's future, a better perception of schooling and a better perception of school achievement tend to show a more positive attitude towards HIV infected people, and a better knowledge about transmission. Parents involvement or at least parental occasional encouragement is also relevant. Adolescents' perception of wellbeing is related to their perception of a positive school ethos (Matos & Carvalhosa 2001b; Matos 2002), and to their probability to choose health related behaviours their life style (Nutbeam, Smith, Moore, & Bauman, 1993). Schools are handy settings to approach adolescents, and design interventions directed to allow pupils participation in the construction of their own health and positive attitudes towards others' in general and HIV infected people specifically. Focusing on the average Portuguese adolescent, traditional health education in Portuguese schools is not refined and needs to include first and second generation strategies for health promotion. It is still a lot of work to be done in the area of health education, namely an education towards a healthy sexuality. Then, issues such as communication skills, self concept enhancement, participation and problem solving and decision making are key issues in the so called second generation strategies in health education and promotion in schools (Matos, 1997; Matos 2002). An effort has to be made order to improve the possibility of a sense of affiliation and agency of adolescents in schools settings, as a way to increase their perceived positive school "ethos" and thus their subjective perception of wellbeing, sense of belonging, perception of self-efficacy and worthfulness and consequently their choices of healthier life style. <![CDATA[<B>Impact of social support on quality of life, glycaemiccontrol and </B><STRONG>disease chronic complications in diabeticpatients</STRONG>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objectivo do presente estudo é analisar os efeitos do apoio social na qualidade de vida, controlo glicémico e complicações crónicas em indivíduos com diabetes. Foi avaliada uma amostra de conveniência de 316 sujeitos com diabetes, dos quais 44,6% do sexo masculino; com idades compreendidas entre os 16 e os 84 anos (M=48,39; DP=16,90), 41,8% (n=132) com diagnóstico de diabetes tipo 1 e 58,2% (n=184) de diabetes tipo 2. A duração da doença varia entre 4 meses e 43 anos (M=13,66; DP=9,32) e 59,8% destes doentes sofre de complicações crónicas da diabetes. Os resultados reforçam a ideia de que a percepção do apoio social desempenha um papel importante no controlo glicémico e na qualidade de vida de indivíduos com diabetes mellitus. Relativamente à presença de complicações crónicas da doença, apenas se verificou que os indivíduos que delas sofrem apresentam uma menor satisfação com as amizades.<hr/>The objective of the present study is to analyse the effects of social support on quality of life, glycaemic control and disease chronic complications in diabetic patients. A convenience sample included 316 diabetic patients; 44.6% males; aged between 16 and 84 years (M=48.39; DP=16.90), 41.8% (n=132) with type 1 diabetes and 58.2% (n=184) with type 2 diabetes. Disease duration varies between 4 months e 43 years (M=13.66; DP=9.32) and 59.8% of those patients suffers from diabetes chronic complications. Results emphasise the idea that social support perception has an important role in diabetic patients' glycaemic control and quality of life. Concerning to diabetic chronic complications presence, results only suggest that patients who suffer from them report less satisfaction with their friends. <![CDATA[<B>Development of child with visual impairment and mother-child interaction</B>: some considerations]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en Variados aspectos sobre o desenvolvimento infantil podem ser discutidos e indicados como relevantes no estudo da criança com deficiência visual (DV). Dentre estes aspectos, uma das questões mais importante se refere a relação entre a interacção mãe-criança e o desenvolvimento sócio-afectivo, linguístico e cognitivo da criança com DV. O presente artigo tem como objectivo discutir essa relação, reflectindo sobre a importância da mãe na interacção com seu filho e seu papel como promotora do desenvolvimento da criança DV.<hr/>Various aspects of infant development can be discussed and indicated as relevant factors in the study of children with visual impairment. One of these aspects is the relation between mother-child interaction and social, affective, linguistic and cognitive child development. The aim of this article is to discuss this relation and to reflect about the importance of mother-child interaction and the role of mother promoting the development of child with visual impairment. <![CDATA[<B>Labor</B>: <B>expectations, experiences, pain and satisfaction</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en O estudo que apresentamos neste artigo teve como principal objectivo dar conta da experiência de parto da mulher, atendendo em particular à confirmação de expectativas, à satisfação e à dor durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. Para esse efeito, o Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto (QEPS, Costa, Figueiredo, Pacheco, Marques, & Pais, submited) foi administrado nos primeiros 5 dias do puerpério a uma amostra de 115 mães primíparas, utentes da Consulta Externa de Obstetrícia da Maternidade Júlio Dinis (Porto). Os resultados mostram que, durante o trabalho de parto e parto a generalidade das mulheres: não vê confirmadas muitas das suas expectativas prévias; é excluída das decisões médicas, tem poucos conhecimentos e pouca preparação, vivencia um elevado número de emoções negativas, assim como níveis elevados de dor, está preocupada com o estado de saúde do bebé e considera útil o apoio do companheiro. O pós-parto é considerado como particularmente doloroso por muitas mulheres, no entanto, a dor sentida não parece interferir com a sua capacidade para cuidar do bebé ou para se relacionar com o companheiro. De uma forma geral, as mulheres mostram-se insatisfeitas com a intensidade de dor sentida tanto durante o trabalho de parto como durante o parto e o pós-parto, embora satisfeitas com a qualidade dos cuidados prestados pelos profissionais de saúde.<hr/>The main aim of the present study is to describe the childbirth experience in Portuguese women, particularly the expectations, satisfaction and pain during labor, delivery and the immediate postpartum. Between the 1st and the 5th day after childbirth, 115 primiparous mothers fulfilled the "Experience and Satisfaction with Delivery Questionnaire" (Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto, QESP, QEPS, Costa, Figueiredo, Pacheco, Marques, & Pais, submited) at Júlio Dinis Maternity Hospital (Porto, Portugal). During labor and delivery most women feel that previous expectancies aren't confirmed in some aspects, that are excluded from medical decisions, aren't prepared and have insufficient information, usually don't use respiration and relaxation methods and when they use it, don't think that this methods are helpful, experience a high number of negative emotions, as well as high levels of pain, are very concern about baby's health and consider the partner's support very helpful when he is present. Postpartum is considered to be painful, although the pain doesn't interfere on the capacity to take care of the baby or to relate with the partner. In general, during labor, delivery and postpartum, the majority of women seem to be unsatisfied with intensity of pain although very satisfied with the health professional's care. <![CDATA[<b>Reflexions about the medical visits at a university hospital</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A visita médica faz parte da rotina de um hospital-escola. Nela, são apresentados casos e discutidas as condutas médicas, os exames, as cirurgias e os medicamentos. Visa atingir objetivos didáticos, constituindo um importante instrumento para o aprendizado dos estudantes e residentes de medicina. Entretanto, essa prática pode ter efeitos negativos sobre os pacientes. Este estudo visou investigar os sentimentos e idéias despertados a partir da visita médica em pacientes internados na Enfermaria da Unidade de Transplante Renal (UTR) da Divisão de Clínica Urológica do Hospital das Clínicas da FMUSP. Foram entrevistados 55 pacientes e os dados foram analisados segundo o método qualitativo de análise do Discurso do Sujeito Coletivo. Observou-se que a visita é percebida pelo paciente de maneira ambígua e conflitiva. Referem dificuldades para compreender o que é dito a respeito de sua doença e sentem-se desinformados, desamparados e excluídos de seu próprio tratamento. Por outro lado, sentem-se acolhidos e prestigiados quando recebem por parte de toda equipe, no momento da visita, atenção e informação sobre sua doença e tratamento. Foram feitas sugestões para o melhor aproveitamento da situação de visita médica no hospital-escola, de modo que, sem perder seu objetivo didático, ela possa assumir um papel mais efetivo na assistência ao paciente.<hr/>The medical visit is a routine at a university hospital. It has didactic purposes and clinical cases, diagnostic techniques ant treatment possibilities are discussed. Probably it's the most important learning tool for medicine students and residents. However, this practice may have negative effects on some patients. This study aimed at investigating the ideas and feelings awaked by this procedure in hospitalized patients during medical visits at the Kidney Transplant Unit of the Urology Department at Hospital das Clínicas, São Paulo University. Fifty-five inpatients were interviewed. The answers were analyzed according to the "Collective Subject Speech" qualitative approach. Data point out that patients have an ambiguous and conflictive perception of medical visits, referring difficulties to understand medical expressions, feeling abandoned and excluded from their own treatment. On the other hand, they feel protected and important when they receive attention and information by the medical staff. Suggestions were made aiming at the better use of the situation so that without losing its didactic objective the assistencial aspect may be improved. <![CDATA[<B>Internal and external validity of teachers' questionnaire about </B><STRONG>problem behaviours for the interpersonal relationship in high school </STRONG>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Foi realizada uma pesquisa baseada na análise das partes de disciplinas que são emitidas pelos professores em dois institutos da província de almeria, Espanha. A partir deste material foi elaborada uma tipologia com as seguintes categorias: conduta indisciplinada, conduta anti-social, maltrato entre iguais e condutas disruptivas. O propósito do estudo é o de analisar a validade e a fidedilidade do instrumento para a avaliação de problemas de convivência nos centros escolares, a partir do ponto de vista dos professores. Para isso, além de estudar a consistência interna, foi realizada uma análise para delimitar grupos diferentes de sujeitos a partir da tipologia e ver se diferem numa medida de competências sociais a partir também da avaliação do professor. A tipologia diferencia suas categorias no que se refere à competência social avaliada pelo professor, delineando-se como um interessante instrumento capaz de integrar a convivência em centros escolares, que hoje supõem perspectivas de estudo separadas.<hr/>A poll based on the analyses of discipline reports was made up. These reports are given by teachers of two public high schools in Almeria. Starting from this material, a questionnaire including the following categories was elaborated: undisciplined, antisocial, bullying and disruptive behaviour. The objective of this study is to analyse the validity and reliability of such instrument for the evaluation of interpersonal relationship problem at high school, according to teachers. In order to do this, we have studied the internal consistence. This typology differs its categories according a measure of social competence evaluated by teacher. In this way, we can consider it as an interesting instrument, capable of integrate the evaluation of different problem relational behaviours in high school, nowadays these problems are supposed from different perspectives of study. <![CDATA[<B>Construction of an assessment instrument for the emotions in anorexia nervosa </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Estudos desenvolvidos em torno da anorexia nervosa e da alexitimia apontam para a existência de uma relação entre estes dois quadros, sendo de salientar a frequente presença de alexitimia em doentes com patologia alimentar. Apesar de algumas investigações procurarem analisar esta relação, está ainda pouco claro o processo que caracteriza a vivência emocional deste tipo de doentes. Neste trabalho é descrita a construção do Questionário de Avaliação das Emoções para a Anorexia Nervosa (QAE-AN). Este instrumento foi elaborado com base na Teoria Diferencial das Emoções reformulada por Izard (1991) e na caracterização detalhada das emoções primárias nela reconhecidas (interesse, alegria, surpresa, cólera, nojo, desprezo, medo, angústia, vergonha, tristeza e culpa). Esta medida de avaliação faz referência a situações, comportamentos e pensamentos comuns na anorexia nervosa e como tal poderá contribuir para uma avaliação mais adequada das emoções experienciadas por este tipo de doentes.<hr/>Studies that analyse the relationship between anorexia nervosa and alexithymia suggest a relation between them, pointing out the frequent presence of alexithymic diagnosis in anorectics' subjects. Despite the existence of some investigations around this relation, it's still unclear the anorectic's emotional process. In this article a construction of the Emotional Assessment Questionnaire for Anorexia Nervosa (QAE-AN) is described. The Emotions Differential Theory reformulated by Izard (1991) and its primary emotions detailed characterization (interest, joy, surprise, anguish, anger, disgust, contempt, fear, shame, sadness and guilty), were the support of this measure. It includes common anorexia nervosa situations, behaviors and thoughts, contributing to an adequate assessment of the emotions felt by these patients. <![CDATA[<B>Maternal behavior in a situation of risk</B>: mothers of children with cerebral palsy]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objectivo desta investigação é construir uma teoria explicativa sobre o comportamento materno de mães de crianças com Paralisia Cerebral. Foram contactadas quatro mães de crianças com Paralisia Cerebral, com idades compreendidas entre um e três anos e cujo tempo de diagnóstico varia entre os onze meses e os três anos. Os dados foram recolhidos através de entrevista não-estruturada e analisados pelo método da Grounded Theory. A preocupação principal destas mães está relacionada com incerteza que envolve o futuro destas crianças. A maneira encontrada para fazer frente a esta preocupação é o investimento na reabilitação da criança, directamente influenciado pelas expectativas maternas e tendo como características a aprendizagem constante, a disponibilidade total, a exigência, a multifuncionalidade materna e a luta em prole da criança. Este processo social básico afecta grandemente toda a forma de viver destas mães e ilustra, de certa forma, a batalha materna interior entre a força e a depressão, entre os bons e os maus dias.<hr/>The purpose of this study is to develop a theory about the maternal behavior of mothers of children with Cerebral Palsy. The participants have been four mothers of four children with Cerebral Palsy, aged one to three years old and whose diagnosis were made between eleven months and three years prior. Data were collected by means of non-structured interviews, and analyzed by the Grounded Theory method. The major concern of these mothers is related whit the uncertainty that surrounds the future of the child. The major concern of these mothers is related whit the uncertainty that surrounds the future of the child. The way founded to face this concern lays on the child's rehabilitation investment, witch is directly influenced by the maternal expectations, having as main features continuous learning, total availability, demand, multifunctional motherly and struggle on behalf of the child. This basic social process will grossly affect the way of living of these mothers and it shows the inner motherly struggle between strength and depression, between good and bad days. <![CDATA[<B>Estudo de validação do questionário de avaliação da sobrecarga para cuidadores informais</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Questionário de Avaliação da Sobrecarga do Cuidador Informal (QASC)I é um instrumento construído para avaliar a sobrecarga física, emocional e social do cuidador informal (CI) de doentes com sequelas de AVC. O presente estudo descreve a construção e a determinação das características psicométricas deste instrumento. Através de uma amostra de conveniência foram estudados 210 CI e respectivos familiares alvo dos cuidados. Na maioria, estes CI eram do sexo feminino (88,1%), filhas ou esposas. Os sujeitos alvo dos cuidados (52,2% do sexo masculino) apresentavam dependência funcional em pelo menos uma actividade básica da vida diária, ou duas actividades instrumentais. Através da Análise de Componentes Principais, foram discriminados 7 factores, que explicam 59% da variância total: implicações na vida pessoal do CI; satisfação com o papel e com o familiar; reacção a exigências; sobrecarga emocional; suporte familiar; sobrecarga financeira e mecanismos de eficácia e de controlo. O QASCI apresenta uma boa consistência interna em 6 dos seus componentes (valores superiores a 0,70).<hr/>The Questionário de Avaliação da Sobrecarga do Cuidador Informal (QASCI) is a scale to assess stroke caregiver's physical, emotional and social strain. The present study describes the construction of the scale and the validation results. Through a convenience sample, 210 caregivers and their stroke relative's were studied. Most of these caregivers were female (88,1%), daughters or wives. The stroke survivors (52,2% are males) had functional dependence an at least a daily life basic activity, or two instrumental activities. Through the Principal Components Analysis, 7 factors were discriminated, that explain 59% of the total variance: implications in the personal life of caregiver; satisfaction with the paper and with the relative; reactions to demands; emotional overload; support family; financial overload and mechanisms of effectiveness and control. QASCI presented good reliability in 6 of their components (Cronbach's alpha>0,70). <![CDATA[<B>Anxiety, depression and traits of personality in COPD patients</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862003000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en The present research was performed in order to describe the state-trait anxiety frequencies and the prevalence of depression in COPD patients. Data on psychological evaluation were obtained from The Human Figure Drawing (personality traits), Beck Depression Inventory (BID) and Trait-State Anxiety Inventory. Data on disease status was obtained through the Pulmonary Function Test (spirometry), Arterial Blood Gases measures, Borg Dyspnea Scale after a 6-minute walk test and clinical information. It was evidenced that the COPD patients had severe emotional control, many emotional difficulties in establishing intense personal relationship with exchange of tenderness and difficulties in expressing their emotions. COPD patients also had a high prevalence of anxiety and depression as personality characteristics, no matter the clinical disease stage.<hr/>O presente estudo teve como objetivos descrever o estado às freqüências dos traços e estados de ansiedade e a prevalência de depressão em pacientes de DPOC e verificar a variação desses aspectos de acordo com parâmetros de função pulmonar. Os dados na avaliação psicológica foram obtidos do teste do desenho da figura humana (traços da personalidade), Inventário de depressão Beck (BDI) e do inventário de ansiedade Traço-Estado (IDATE). Os dados do estadiamento da doença foram obtidos com o teste de função pulmonar , medidas dos gases de sangue arterial, escala de dispnéia de Borg após o teste da caminhada de 6 minutos e dados da ficha clínica. Evidenciou-se que os pacientes apresentam um controle emocional severo, muitas dificuldades emocionais para estabelecer relacionamento pessoal intenso e troca de afeto e dificuldades para expressar suas emoções. Os pacientes de DPOC mostraram prevalência elevada da ansiedade e da depressão como uma característica da personalidade, sem interferência significativa do estágio clínico da doença.