Scielo RSS <![CDATA[Psicologia, Saúde & Doenças]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=1645-008620000001&lang=en vol. 1 num. 1 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<B>Adaptation and validation of a scale of care giving appraisal for a Portuguese sample </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Diferentes escalas têm sido desenvolvidas com o objectivo de avaliaras consequências a nível psicológico do papel de cuidador informal de pessoas funcionalmente dependentes. Este trabalho trata da adaptação de uma dessas escalas, a Escala de Avaliação de Cuidado Informal (Caregiving Appraisal, Lawton et al., 1989) à população portuguesa. A escala foi administrada a 130cuidadores informais, primários, de idosos com diferentes graus de disfuncionalidade. Esta população era caracterizada do ponto de vista sócio-demográfico por uma preponderância de mulheres (93,1%) e filhos/as (50,8%). As características psicométricas da escala respeitam a estrutura original com três subescalas: (i)sobrecarga subjectiva, (ii) satisfação do cuidador e (iii) impacto do cuidado. Os índices de fidelidade mostram pontuações elevados excepto na subescala de cansaço subjectivo. Implicações para a investigações sobre o impacto no cuidado informal são discutidas.<hr/>Different scales have been developed by researchers in order to measure the psychological burden of informal care giving of dependent persons. This work is about the adaptation for Portugal of the Care giving Appraisal (Lawton et al., 1989). The scale was administrated to 130 primary care givers of elderly persons with different degrees of functionality. Mostly women (93.1%) and sons/daughters of the elder (50.8%) constituted this sample. The psychometric characteristics of the scale are similar to the original one, with three sub-scales: i) subjective caregiver burden; ii) caregiver satisfaction; iii) care giver impact. The fidelity shows high values except for the sub-scale of subjective caregiver burden. The importance of this scale to study the impact of care giving is discussed. <![CDATA[<B>Psychological interventions and health</B>: <B>critical connections</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en The objective of the study was to discuss critical connections between psychological interventions and health can at various levels: the individual/family, the community/worksite, the health care system, and the general population itself. Psychologists have developed interventions that have positively impacted health in the areas of prevention and health promotion, recovery from illness, management of physical symptoms, stressful medical procedures, adherence and health care systems design. Sites of interventions can range from health care clinics and hospitals to school systems, worksites, communities and public health agencies. As the influence of psychological factors in health becomes more widely appreciated, there will be increasing needs for clinical health psychologists who are appropriately trained to provide these services. The Arden House Conference delegates (1983) outlined education and training for clinical health psychologists that has been accepted to date in the United States. In addition to a broad education in the discipline of psychology, clinical health psychologist need knowledge and skills in a broad core areas.<hr/>O objectivo do presente estudo é discutir as relações fundamentais entre as intervenções psicológicas e a saúde a vários níveis: o indivíduo, a família e a população em geral. Os psicólogos desenvolveram intervenções que tiveram um impacto positivo em áreas de prevenção e de promoção da saúde, tratamento de doenças, gestão de sintomas físicos, procedimentos médicos stressantes, e promoção da adesão aos tratamentos. Os contextos de intervenção variam desde os cuidados de saúde e hospitais até ao sistema educacional, locais de trabalho, e contextos comunitários e de saúde pública.Com o desenvolvimento da aceitação da influência dos factores psicológicos na saúde, haverá um aumento das necessidades de psicólogos clínicos da saúde com treino apropriado para o fornecimento desses serviços. Os delegados à Conferência de Arden House (1983) desenharam programas de formação para os psicólogos clínicos da saúde que foi aceite nos Estados Unidos da América. Este programa torna mais ampla a formação destes psicólogos. <![CDATA[<B>Emotional adjustment, affectivity and coping in cancer patients </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=en As relações entre o ajustamento emocional, as estratégias de coping, a afectividade e a percepção da doença foram avaliadas numa amostra de 40indivíduos (20 homens e 20 mulheres) com doença do foro oncológico. Os resultados obtidos mostraram a existência de diferenças entre os sexos relativamente às dimensões do ajustamento emocional referentes à depressão e às obsessões-compulsões, às estratégias de coping que se referiam à manutenção de actividades e independência e à regulação afectiva e aos aspectos da percepção da doença que se relacionavam com a identidade da mesma. O ajustamento emocional, as estratégias de coping, a afectividade e a percepção da doença mostraram estar associadas de modo teoricamente esperado, mostrando a importância dos factores psicológicos no ajustamento à doença oncológica.<hr/>The relationships between emotional adjustment, coping, affectivity and illness perception were studied in 40 cancer patients (20 men and 20women). The results showed the existence of statistically significant differences for coping strategies referring to activities maintenance and independence and affective regulation and for the dimensions of illness perception related to illness identity. Emotional adjustment, coping strategies, affectivity and illness perception were associated according to the theoretical models, showing the role of psychological factors in the adjustment to cancer disease. <![CDATA[<B>Oncological psychology</B>: <B>the future of research and professional practice</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100004&lng=en&nrm=iso&tlng=en La Psico-oncología aúna los esfuerzos de distintas disciplinas (médicas, psicológicas y sociales) para ofrecer un tratamiento comprenhensivo a los enfermos oncológicos, tomando como marco de referencia el modelo bio-psico-social de la salud y la enfermedad. Si bien es una disciplina de reciente desarrollo, ha tenido una amplia difusión tanto a nivel de investigación como de práctica profesional. En este trabajo se revisa brevemente su desarrollo histórico y las diversas temáticas que han centrado el trabajo de los psico-oncólogos. Se presentan los principales resultados obtenidos en tres grandes áreas: 1) las características de personalidad asociadas al desarrollo y/o progresión del cáncer, 2) los programas de intervención psicosocial dirigidos a enfermos de cáncer, y 3) los aspectos psicológicos implicados en la prevención de esta enfermedad. En todos los casos se reflexiona sobre los mecanismos que podrían explicar las relaciones encontradas entre factores psicológicos y enfermedad oncológica. Finalmente, se enfatiza la necesidad de una formación específica en Psico-oncología y la conveniencia de fundamentar la práctica profesional del psico-oncólog en los resultados obtenidos en la investigación básica.<hr/>A Psico-oncologia agrupa os esforços de várias disciplinas (médicas, psicológicas e sociais) visando proporcionar aos doentes oncológicos uma abordagem abrangente tomando por referência o modelo bio-psico-social da saúde e da doença. Embora sendo uma disciplina de desenvolvimento recente teve uma ampla divulgação tanto a nível de investigação como de prática profissional. Neste trabalho faz-se uma breve resenha histórica das diversas temáticas que têm sido mais importantes no trabalho dos psicólogos oncológicos. Apresentam-se os principais resultados obtidos nas grandes áreas: 1) as características de personalidade associadas ao desenvolvimento e/ou progressão do cancro; 2) Os programas de intervenção psico-social dirigidos a doentes com cancro, e 3) os aspectos psicológicos implicados na prevenção desta doença. Faz-se uma reflexão sobre os mecanismos que poderiam explicar as relações encontradas entre factores psicológicos e doença oncológica. Finalmente, salienta-se a necessidade de uma formação específica em Psicologia Oncológica, e a conveniência de basear a prática profissional do psicólogo oncológico nos resultados obtidos na investigação básica.<hr/>Psycho-oncology combines the efforts of different disciplines (medical, psychological, and social) to provide comprehensive treatment for oncological patients using the bio-psycho-social health and disease model as a frame of reference. Although this discipline developed recently it has become widespread in research and in professional practice. This work is a brief review of its historical development and the different themes that psycho-oncological work has focused on. The main results obtained in three large areas are presented:1) personality characteristics associated with the development and/or progression of cancer; 2) psychosocial intervention programmes for cancer patients; and 3)the psychological aspects involved in the prevention of this disease. In each case the mechanisms that may account for the relations found between psychological factors and oncological disease are discussed. Finally, the need for specific training in psycho-oncology and the advisability of basing the professional practice of psycho-oncologists on the results obtained in basic research are emphasised. <![CDATA[<B>Smoking prevention in schools </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=en O tabagismo é classificado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a principal causa evitável de doença e morte no mundo ocidental. Cerca de 90% dos fumadores fumam todos os dias, podendo ser considerados dependentes do tabaco. Nestes casos, a desabituação tabágica é muito difícil -cerca de 70% dos fumadores declaram que gostariam de deixar de fumar, mas apenas alguns conseguem. Na União Europeia a iniciação tabágica ocorre antes dos 14 anos para a maioria dos fumadores. Mais de metade dos jovens que experimentam tornam-se dependentes. Por este conjunto de razões, a estratégia para controlar o tabagismo e os problemas associados deve basear-se na prevenção primária dirigida aos jovens, procurando evitar (ou atrasar) a iniciação e a habituação tabágicas. A escola é a base mais comum para desenvolver acções de prevenção do tabagismo. Mas estará a escola interessada neste tipo de acções? E quais as estratégias mais adequadas para prevenir o tabagismo no contexto escolar? Este trabalho apresenta os resultados de um inquérito realizado em 13 escolas (N=1811) com o objectivo de caracterizar o problema do tabagismo na escola e avaliar o interesse da comunidade escolar no desenvolvimento de acções de prevenção do tabagismo. Os resultados deste inquérito oferecem pistas para a definição de estratégias de prevenção tabágica na escola e expressam um forte apoio da comunidade escolar às acções de prevenção do tabagismo.<hr/>Tobacco smoking is the most important preventable cause of morbidity and mortality in developed countries. About 90% of smokers smoke everyday and could be considered addicts. In these cases, smoking cessation is very difficult - about 70% of smokers admit they would like to quit, but only a few succeed. In the European Union the onset of smoking occurs, in the majority of smokers, before the age of 14 years. More than 50% of the adolescents that try to smoke become addicted. For all of these reasons the control of tobacco smoking should be based on prevention. Programs should be targeted at adolescents, trying to avoid or delay the onset of smoking and possible future addiction. School is an important base to develop smoking prevention programs aimed at adolescents. But is the school interested in developing smoking prevention programs? We will present the results of a questionnaire applied in 13 schools (N=1811) aimed at evaluating the schools interest in developing smoking prevention programs. The results of this questionnaire show strong levels of support from the schools for the introduction of smoking prevention programs. <![CDATA[<B>Psychological intervention in there habilitation post acute myocardial infarction</B>: <B>an interdisciplinary attempt</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este artigo descreve um estudo com o objectivo de investigar alguns indicadores da eficácia diferencial de uma intervenção psicológica multimodal e multidisciplinar (biopsicosocial), e de uma intervenção biomédica na reabilitação cardíaca pós-enfarte do miocárdio. A amostra é constituída por 32 sujeitos de ambos os sexos, utentes de um Serviço de Cardiologia, com idades compreendidas entre 35 e 65 anos. Previa-se uma diferença significativa no grupo biopsicossocial, entre os momentos pré e pós intervenção nas variáveis clínicas e psicossociais estudadas, no sentido de uma diminuição nos valores de ansiedade, depressão e hostilidade e de um aumento nos comportamentos promotores da saúde, não se verificando o mesmo no grupo biomédico. Os resultados apontam para alterações positivas no grupo submetido à intervenção psicológica nas variáveis consideradas com a reabilitação pós enfarte do miocárdio. A discussão e apreciação crítica dos resultados é efectuada com base no quadro teórico de referência.<hr/>This paper describes a study which aims at investigating some indicators of the differential efficacy of a multimodal biopsychosocial intervention and biomedical intervention in the rehabilitation of the post acute myocardial infarction. The sample is composed of 32 patients of both sexes, aged 35-65, being seen at cardiology unit of a central hospital. A significant difference was predicted between the pre and post intervention moments in the medical and psychosocial variables studied for the biopsycosocial group but not for the biomedical group, in the direction of a decrease in the indicators of anxiety, depression and hostility and a increase in healthy behaviours. The result point to positive changes in the byopsichosocial group in various aspects related to the post acute myocardial infarction rehabilitation. The discussion and critical analysis of the results is carried out according to the theoretical frame of reference. <![CDATA[<B>Emotional adjustment, coping strategies and illness perception in parents of children with cancer disease </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Esta investigação analisou as relações entre o ajustamento emocional, as estratégias de coping e a percepção da doença em 60 pais de crianças com doença do foro oncológico. O estudo comparativo entre os pais de crianças com a doença e os pais de crianças recuperadas revelou a existência de diferenças estatisticamente significativas relativamente ao ajustamento emocional, às estratégias de coping utilizadas para lidar com a doença do filho e à percepção que tinham da doença. Os pais das crianças recuperadas apresentaram melhor ajustamento emocional, utilizaram estratégias de coping mais adequadas e uma melhor percepção da doença. Para ambos os grupos foram encontradas correlações estatisticamente significativas entre as variáveis em estudo, no sentido de um melhor ajustamento emocional se ter associado a estratégias de coping mais adequadas e a uma melhor percepção da doença.<hr/>This investigation concerned the analysis between emotional adjustment, coping strategies and illness perception in 60 parents of children with cancer disease. The comparison between parents of children with the disease and parents of recovered children revealed the existence of significant statistical differences concerning emotional adjustment, the coping strategies used to deal with the child disease and the illness perception. Parents of recovered children presented better emotional adjustment, more adequate coping strategies and better illness perception. For both groups were found significant statistical associations between the studied variables, suggesting that a better emotional adjustment was associated with more adequate coping strategies and illness perception. <![CDATA[<B>The assessment of femininity and motherhood</B>: <B>preliminary validation of an evaluation technique</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objectivo do estudo é de analisar e discriminar dois factores ou traços psicológicos que designamos por "Feminino" e "Materno", que pensamos terem um papel relevante na capacidade e no desejo das mulheres de conceberem e de terem filhos. A hipótese é baseada na prática clínica na área da psicologia da gravidez e da maternidade, e no reconhecimento da importância destes factores ou traços psicológicos nas respostas das mulheres à gravidez, nascimento, maternidade, infertilidade e técnicas de reprodução medicamente assistidas.Com este objectivo temos vindo a desenvolver um instrumento que nos permita medir ou avaliar estes dois factores, e tentamos estabelecer a sua validade psicométrica e clinimétrica. Neste trabalho apresentamos dados referentes a 22 mulheres, cujos filhos apresentam sintomas associados a perturbações de comportamento alimentar e/ou do sono. Os resultados obtidos apontam para uma razoável validade clinimétrica do instrumento, uma vez que são consistentes com as previsões que tínhamos efectuado relativamente a esta amostra particular.<hr/>The aims of the study is to analyze and discriminate two psychological factors or traits that we define as "Femininity" and "Motherhood", and that we believe may interfere with the ability or wish to conceive children. The hypothesis is based in the clinical practice in the area of women’s reproductive health, and in the recognition of the importance of such psychological factors or traits in women’s reactions to pregnancy, childbirth, infertility and reproductive technologies. For this purpose we developed an instrument for the assessment of these two factors, and we are trying to establish its psychometric and clinimetric validity. In this study, data are presented for a group of 22 mothers whose child presented some kind of behavior disturbance such as troubles in eating or sleeping. Evidence is presented to demonstrate the instrument has reasonable clinimetric validity, once the results are consistent with our predictions over this particular sample. <![CDATA[<B>Influence of social support and coping in to perception of well-being in women submitted to heart surgery </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objectivo da presente investigação é verificar o impacto do suporte social e estratégias de coping¹ sobre a percepção subjectiva de bem-estar, numa amostra sequencial de 35 sujeitos do sexo feminino, doentes cardíacos e com idades compreendidas entre os 41 e 77 anos, previamente submetidos a intervenção cirúrgica. A avaliação realizou-se decorridas 48 a 96 horas após a operação, em contexto de enfermaria. Foram utilizados os seguintes instrumentos: Escala de Satisfação com o Suporte Social, que inclui quatro sub-escalas (satisfação com amizades, intimidade, satisfação com a família e actividades sociais); Escala de Coping com Problemas de Saúde, onde são igualmente integradas quatro subescalas (Coping Paliativo, Instrumental, Distracção e Preocupação Emocional); por último, um item de avaliação do Bem-estar. Os resultados demonstram que as dimensões de coping "distracção" e "instrumental" se relacionam positivamente com o bem-estar, ao contrário da "preocupação emocional", que apresenta uma correlação negativa, a nível estatisticamente significativo (p<0,0001); quanto às dimensões "Satisfação com a Família", "Satisfação com Amizades" e "Intimidade" também se verifica uma correlação positiva, estatisticamente significativa (p<0,0001), com o valor global de bem-estar.<hr/>The aims of this study is to verify the impact of social support and coping strategies on subjective perception of well-being in a sequential sample of35 females (ages between 41-77 years), submitted to heart surgery for valvular substitution. The participants completed the questionnaires 48-96 hours post surgery. Instruments used include the Satisfaction With Social Support (with four dimensions: satisfaction with friendship, satisfaction with family, intimacy, social activities), Coping With Health Problems (with four coping dimensions: palliative, distractive, instrumental, emotional preoccupation), and subjective well being evaluated with an analogue visual scale. Results shows that two coping dimensions (instrumental and distractive) have a statistically significant positive correlation (p<.0001) with subjective well being, and another coping dimension, emotional preoccupation exhibit a statistically significant negative correlation (p<.0001) with subjective well being. Social support dimensions (satisfaction with family, satisfaction with friendship, and intimacy) shows a statistically significant positive correlation with subjective well being. <![CDATA[<B>School context in children with nephrotic syndrome and celiac disease</B>: <B>teachers perceptions in specific areas</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=en No âmbito de um estudo mais vasto dirigido para o impacto do Síndrome Nefrótico e da Doença Celíaca na infância, pretende-se avaliar as percepções dos professores face às crianças em áreas específicas do contexto escolar. Para tal utilizam-se dois questionários: o primeiro, construído para o efeito, contempla conteúdos como a adaptação da criança à escola, a reacção dos professores perante a doença, e a eventual interferência desta, quer na relação dos colegas e dos professores com a criança, quer no próprio rendimento escolar; o segundo visa o comportamento da criança na escola. Participam no estudo inicial 81 indivíduos, com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos, distribuídos por três grupos: G1 - Síndrome Nefrótico, G2 - Doença Celíaca, G3 - Grupo de Controlo, sendo cada grupo constituído por 27 crianças. Contudo, nos grupos com doença o número de crianças relativamente às quais se vem a obter informação via professores é mais reduzido: G1 - n=21; G2 - n=18. Os resultados denotam que os grupos com doença se diferenciam significativamente em alguns dos conteúdos avaliados, nomeadamente no que diz respeito à adaptação à escola e à integração na classe/turma, à interferência da doença no rendimento escolar, e mesmo em aspectos da relação do professor com a criança. As características distintas das duas doenças, designadamente em termos de gravidade e de exigências associadas ao seu controlo, poderão contribuir para as percepções diferenciais dos professores nas áreas mencionadas.<hr/>This study is part of a larger one that addresses the impact of Nephrotic Syndrome and Celiac Disease in infancy. The author aims to assess the perceptions of teachers towards children in specific areas of school context. Two questionnaires were used. One, constructed to respond to this particular aim, integrates contents such as child school adaptation, reaction of the teachers to the disease, and probable interference of the disease either in peers and teachers relationship with the child, and in school performance. The second questionnaire addresses the child behavior at school. The sample of the original study was composed by three groups, each one with 27 children (6 to 10 years old): G1 - Nephrotic Syndrome, G2 - Celiac Disease, G3 - Control Group. However, in the present study the number of children with disease about whom it was possible to obtain teachers’ information is smaller: G1 - n=21, G2 - n=18. The results show that groups with disease are significantly different in some of the contents evaluated, namely school adaptation and integration in class, interference of disease on school performance, and in some aspects of the teacher relationship with the child. The distinct characteristics of the two diseases, namely severity and control demands, may contribute to the different perceptions of teachers in the referred areas. <![CDATA[<B>You can live with pain!... Eficacy evaluation of a multimodal psychological intervention program in patients with chronic pain </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100011&lng=en&nrm=iso&tlng=en O trabalho aqui apresentado orientou-se, fundamentalmente, no sentido de avaliar um programa de intervenção psicológica multimodal em pacientes com dor crónica. Para cumprir este objectivo procedeu-se à construção de um manual de intervenção e à sua aplicação, com vista à avaliação da sua eficácia. Para implementá-lo junto de doentes com dor foram contactados os serviços de Ortopedia, Medicina Física e Reabilitação, e Consulta de Dor de dois Hospitais Distritais. A investigação realizada apresenta cariz quasi-experimental, tendo participado, voluntariamente, 33 sujeitos no grupo experimental e 36 no grupo de controlo (lista de espera), com idades compreendidas entre os 18 e os 72anos de idade. Análises iniciais a estes dois grupos revelaram semelhanças na maioria das variáveis estudadas no momento de pré-teste. Os sujeitos do grupo experimental foram submetidos ao programa de intervenção psicológica multimodal e à intervenção standard dos serviços de ortopedia, medicina física de reabilitação e dor. O tipo de intervenção médica reflectia um vasto conjunto de práticas médicas correntes para o tratamento em pessoas com dor crónica lombar. O grupo de controlo foi sujeito apenas aos serviços habituais (standard).Para provar a eficácia deste programa, bem como os efeitos sinergéticos da conjugação deste com a intervenção médica standard, realizaram medidas pré e pós-intervenção. Dos resultados obtidos no pós-teste, salienta-se a confirmação das hipóteses principais do estudo, com melhores resultados para o grupo experimental. Observaram-se diminuições na frequência e intensidade da dor, nos níveis de morbilidade física e psicológica, de sofrimento e depressão, com claros aumentos em termos das estratégias de coping utilizadas. Os resultados dos testes de hipóteses e das análises efectuadas confirmaram um conjunto de dados da literatura que indicam a força sinergética deste tipo de intervenção conjugada com a médica no tratamento de pacientes com dor crónica.<hr/>The main goal of this research was to evaluate a multimodal and multidisciplinary psychological intervention program in patients with chronic pain. After a comprehensive review of the chronic pain and psychological intervention literature an intervention manual was developed with the goal of testing its efficacy. The program was tested in Orthopaedics, Physical Medicine, Rehabilitation and Pain Clinic patients of two General Hospitals. The research design is quasi-experimental in nature, the sample consisted of 33 subjects in the experimental condition, and 36 in the control condition (wait-list), with ages between 18 and 72 and participation was voluntary. The initial evaluation of these two groups revealed that they were equivalent at pre-test. The patients of the experimental group were given a psychological intervention in addition to medical care, and the control group had only standard medical care. Thus, the main goal of this study was to test the efficacy of this program, as well as the synergistic effects of the combined intervention. Pre-post measures were taken. The results at post-test showed a reduction in the frequency and intensity of pain, in the levels of physical and psychological morbidity, suffering and depression with clear increases in terms of the coping strategies. These results confirm other results that highlighted the importance of the combination of interventions from the fields of medicine and psychology in treating chronic pain patients. These data point out the need to implement multidisciplinary and biopsycho social approaches in the treatment of chronic pain patients, especially in hospital settings. <![CDATA[<B>Assessment of the cognitive and social-emotional performance of cleft lip and palate children </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100012&lng=en&nrm=iso&tlng=en O Objectivo deste trabalho é avaliar o desempenho cognitivo de um grupo de crianças com Fenda Lábio-Palatina (N=35), bem como as suas dificuldades a nível Socio-afectivo e Linguístico. Esta avaliação é feita no contexto de um programa de investigação multidisciplinar em curso que abrange as especialidades de Psicologia, Cirurgia Plástica e Linguística. A Metodologia usada incluiu uma Entrevista Clínica, a determinação do rendimento intelectual/cognitivo através das Escalas de Wechsler, a Escala de Desenvolvimento Psicomotor de Brunet-Lezine em crianças com dificuldades de linguagem, o CAT, Desenho da Figura Humana, bem como a caracterização do nível Socio-Económico e Escolaridade dos pais. Resultados: Salientam-se as seguintes correlações: Auto-Imagem e Fantasia, Adaptação Escolar e Relação com os pares, Dificuldades Linguísticas e QIV.<hr/>The aim of this study was to evaluate the cognitive performance of a sample of cleft lip and palate children (N=35) as well as their difficulties in the social-emotional and linguistic areas. The study was done as part of an undergoing multidisciplinary research program that involves the specialties of Psychology, Plastic Surgery and Linguistics. The methodology used were the Clinical Interviews, the evaluation of the intellectual/cognitive achievement after the Wechsler Scales, The Psychomotor development Scale of Brunet-Lezine for children with language difficulties, the CAT, Drawing of the Human Figure, and at the same time the identification of their parents social-economic level and school degree. Results: The following relationships are outlined: Self-image and Fantasy, School Integration and relationship with their peers, Language Difficulties and VIQ. <![CDATA[<B>Self-efficacy in asthmatic children </B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862000000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo tem como objectivos avaliar a auto-eficácia de um grupo de 70 crianças asmáticas e comparar a auto-eficácia em dois grupos etários (8-10 anos, n=34 e dos 11-14 anos, n=36). Foi utilizado, para medir a auto-eficácia no manejo da asma - "The asthma Self-efficacy Questionaire" (Lemanek).Encontrou-se adequada fiabilidade para o instrumento. Verificou-se que as expectativas de eficácia, ao nível dos auto-cuidados, são mais elevadas no grupo das crianças mais velhas. Encontrou-se ainda uma relação entre as expectativas de eficácia e a frequência de crises de asma, quanto maior é o sentimento de eficácia menor é a frequência das crises.<hr/>Self-efficacy is evaluated in a group of 70 asthmatic children and two age groups are compared (8 to 10 years old and 11 to 14 years old). Self-efficacy in the management of asthma was measured by "The asthma self-efficacy questionnaire" (Lemanek). Acceptable reliability has been found for the instrument. Self-efficacy beliefs at a self-care level are higher in the group of the older children. We could still find a relationship between self-efficacy beliefs and the asthma crisis frequency, the bigger the feeling of efficacy the fewer are the crisis.