Scielo RSS <![CDATA[Comportamento Organizacional e Gestão]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0872-966220080002&lang=pt vol. 14 num. 2 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Limites e infinitos para o desenho de uma ausência</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Development and validation of the Team Learning Questionnaire</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Nowadays the organizational scenario is changing in several aspects that affect organization commitment. Team learning construct has emerged as a tool to deal with these changes and the dynamic nature of this situation. Although team learning has acquired importance in recent years, instruments to measure team learning should be developed. The aim of this paper is to develop and validate a team learning scale, the Team Learning Questionnaire, attending to four dimensions of team learning: Continued Improvement Seeking, Dialogue Promotion and Open Communication, Collaborative Learning, and Strategic and Proactive Leadership that Promote Learning. Results provide evidence of the reliability and validity of the scale.<hr/>Actualmente, o cenário organizacional está a mudar em vários aspectos que afectam o comprometimento organizacional. O conceito de aprendizagem em equipa tem emergido como um instrumento para lidar com estas mudanças e com a natureza dinâmica desta situação. Embora a aprendizagem em equipa tenha adquirido relevância nos últimos anos, os instrumentos para avaliar a aprendizagem em equipa deveriam ser desenvolvidos. O objectivo deste artigo é o de desenvolver e validar uma escala de aprendizagem em equipa, o Questionário da Aprendizagem em Equipa, considerando as quatro dimensões da aprendizagem em equipa: Procura da Melhoria Contínua, Promoção do Diálogo e Comunicação Aberta, Aprendizagem Colaborativa, e Liderança Estratégica e Proactiva, que promovem a Aprendizagem. Os resultados obtidos evidenciam a fiabilidade e a validade da escala. <![CDATA[<b>Knowledge sharing networks and performance</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The present investigation aims to analyse the relationship between knowledge sharing behaviours and performance. The former behaviours were studied using Social Network Analysis, in an attempt to characterise knowledge sharing networks. Through identification of central individuals in these networks, we made analysis of the association between this centrality and individual performance. A questionnaire was developed and applied to a sample of workers in a Portuguese organisation (N=244). The final conclusions point to a positive association between these behaviours and individual performance.<hr/>A presente investigação pretende analisar a relação entre comportamentos de partilha de conhecimento e desempenho individual. Aqueles comportamentos foram estudados com o auxílio da metodologia de Análise de Redes Sociais, procurando proceder à caracterização das redes de partilha de conhecimento e identificação dos elementos centrais nas mesmas, analisando a associação entre a sua centralidade e o seu desempenho. Foi desenvolvido um questionário e aplicado a uma amostra de colaboradores de uma empresa Portuguesa (N=244). As conclusões finais apontam para uma associação positiva entre comportamentos de partilha de conhecimento e desempenho individual. <![CDATA[<b>Impacto(s) da gestão de recursos humanos na gestão do conhecimento em organizações industriais</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Focalizando as dimensões humana e comportamental da gestão do conhecimento, a presente investigação visa uma análise do(s) impacto(s) (facilitador ou inibidor) dos pressupostos da gestão de recursos humanos no grau de aplicação da gestão do conhecimento em organizações industriais. Em particular, explora a(s) dinâmica(s) de influência entre a sofisticação dos pressupostos da formação profissional, da avaliação de desempenho e da gestão de recompensas na aplicação da gestão do conhecimento. Tendo em vista a medição dos constructos centrais do presente estudo, de acordo com a revisão de literatura efectuada, desenvolveram-se acções conducentes à adaptação de um questionário de gestão do conhecimento (GC), à construção, validação e desenvolvimento de três novos questionários (PPFP, PPAD e PPSR) que visaram aceder à percepção dos agentes organizacionais acerca dos pressupostos da gestão de recursos humanos vigentes ou culturalmente característicos do seu contexto laboral. O presente estudo envolveu múltiplas análises aos dados de 1364 questionários individuais auto-administrados e recolhidos em 55 empresas de quatro sub-sectores da cerâmica em Portugal. Para o estudo da relação linear entre um conjunto de variáveis preditoras e uma variável critério optou-se por realizar equações de regressão múltipla hierárquica, considerando-se dois blocos de variáveis. Num primeiro modelo foram introduzidas, apenas, as duas dimensões relativas à formação profissional medidas pelo instrumento PPFP e num segundo modelo aduziram-se as variáveis de avaliação de desempenho e de sistema de recompensas, especificamente, o primeiro factor retido na análise psicométrica dos instrumentos PPAD e PPSR.<hr/>Focusing on the human and behavioural dimensions of knowledge management, the present investigation aims to analyse the impact (enhancer or inhibitor) of human resources management assumptions on knowledge management processes in industrial organizations. In particular, attempts to explore the relational dynamic(s) between the organizational collaborators’ perspectives and perceptions of sophistication about training, performance assessment and benefits/rewards system and the applicability level of four considered dimensions of knowledge management processes. To accomplish the central constructs measurement of this study we developed actions that led to the construction and validation of three new scales (PPFP, PPAD, PPSR), as well as the application of a knowledge management questionnaire (GC). Those three new tools aim to evaluate the organizational actors’ awareness and perspectives about the operative human resources management assumptions. The present study entails multiple data analysis of 1364 individual self-administered questionnaires which were collected from 55 organizations in four Portuguese industrial ceramic sub-sectors. To study and analyse the linear relationship between a group of predictor variables and one criterion variable, hierarchical multiple regression equations were implemented. Therefore, to estimate these regression models, two variable blocks were considered. In the first model, we only analysed the two training dimensions which were obtained through factor analysis on the PPFP scale. In the second model, performance assessment and benefits/rewards system variables were added to the first model variables, specifically the first factor retained in the psychometric analysis of the PPAD and PPSR scales. <![CDATA[<b>The importance of Organizational Commitment to Knowledge Management</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt In recent years, Knowledge Management (KM) has assumed great importance in the literature on business and management. However, we still have so little understanding of the human issues in KM processes. Thus, this research aims to contribute to analysing the importance of Organizational Commitment (OC) to KM. First, we used the Cardoso (2003) Knowledge Management Questionnaire (QGC) that embraces all organizational activities around knowledge processes and distinguishes four dimensions of KM. Secondly we applied the Quijano, Masip, Navarro and Aubert (1997) questionnaire (ASH-ICI) that distinguishes two types of commitment (personal and instrumental) into four dimensions. These two questionnaires were applied with 300 employees in the Portuguese industrial ceramics sector. Through multiple regression analysis we found that levels of organizational commitment are statistically important to KM dimensions. Furthermore, our analysis indicates that personal commitment is more important than need commitment. These results are discussed and Organizational Behaviour specialists and Work and Organizational psychologists are challenged to assume more responsibility and an active role in KM studies and practices and to explore human issues in this field.<hr/>Nos últimos anos, a Gestão do Conhecimento (GC) tem assumido uma grande relevância na literatura da gestão e dos negócios. Contudo, persiste a escassa compreensão dos aspectos humanos nos processos de GC. Deste modo, esta investigação procura contribuir para a análise da importância do Comprometimento Organizacional (CO) para a GC. Em primeiro lugar, utilizámos o Questionário de Gestão do Conhecimento (QGC) de Cardoso (2003) que compreende em si todas as actividades organizacionais constituintes dos processos do conhecimento e que distingue quatro dimensões da GC. Em segundo lugar, aplicámos o questionário (ASH-ICI) de Quijano, Masip, Navarro e Aubert (1997) que distingue dois tipos de comprometimento (pessoal e instrumental) em quatro dimensões. Estes dois questionários foram aplicados a 300 colaboradores do sector industrial cerâmico português. Através da análise de regressão múltipla, verificámos que os níveis de comprometimento organizacional são estatisticamente importantes para as dimensões da GC. Para além disso, a nossa análise indica que o comprometimento pessoal é mais importante do que o comprometimento de necessidade. Estes resultados são discutidos e os especialistas do Comportamento Organizacional e psicólogos do Trabalho e das Organizações são desafiados a assumir uma maior responsabilidade e um papel mais activo nos estudos e práticas da GC, bem como a explorar os aspectos humanos neste campo. <![CDATA[<b>Gestão do capital intelectual</b>: <b>A nova vantagem competitiva das organizações</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No contexto do novo paradigma da gestão do conhecimento, o capital intelectual, parece assumir, de forma crescente, a função de principal activo de uma empresa, pois é ele, efectivamente, que permite que a informação se transforme em conhecimento. Ora, considerando este contexto actual, em que os mercados se tornam mais competitivos e forçam as empresas a entrar numa dinâmica de inovação permanente, a gestão estratégica do capital intelectual parece constituir o activo mais valioso, residindo nele, normalmente, as fontes de vantagem competitiva. Diversos são os trabalhos de investigação que têm procurado abordar este tema e que apontam para a necessidade de se adoptar uma postura mais estratégica, pensando também no médio e longo prazo, valorizando mais os activos intelectuais na posse dos colaboradores de cada empresa, integrando-os nos processos de criação, manutenção e utilização do conhecimento. Este artigo irá apresentar as conclusões obtidas numa investigação realizada com o objectivo de identificar os parâmetros que poderão permitir avaliar, no campo empresarial, a gestão do capital intelectual. Esta pesquisa compreende a aplicação de um modelo de auditoria, que se revelou pertinente, numa amostra de pequenas empresas portuguesas. Os resultados obtidos apontam para o facto de as pequenas empresas apresentarem melhor performance no campo económico e social, quando equilibram os vários factores do modelo usado.<hr/>According to the new paradigm, the intellectual capital is seen to have taken progressivel y more a leading role in the companies, as it is through it, that information can be changed into knowledge. However, considering the current context where the markets become more competitive, force companies to be constantly innovating, the strategic management of intellectual capital seems to be the most valuable asset, as the main driver of competitive advantage. Varied research has been done on the subject and it indicates the need to adopt a more strategic posture, medium and long term. It is necessary to increase the validation of the intellectual goods, which the collaborators of each firm already have, integrating them in the knowledge, growth and creative processes. This paper will show the results of a research on identifying which parameter indicators will enable us to evaluate intellectual capital management. For the research, an audit model was used in a number of small Portuguese Companies. The results point to the fact that small Companies show a better performance in the economic and social fields when they balance the various factors shown in the model used. <![CDATA[<b>Strategic knowledge management</b>: <b>In search of a knowledge-based organizational model</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt This paper discusses the results and propositions of organizational knowledge management research conducted in the period 2001-2007. This longitudinal study had the unique goal of investigating and analyzing “Knowledge Management” (KM) processes effectively implemented in world class organizations. The main objective was to investigate and analyze the conceptions, motivations, practices, metrics and results of KM processes implemented in different industries. The first set of studies involved 20 world cases related in the literature and served as a basis for a theoretical framework entitled “KM Integrative Conceptual Mapping Proposition”. This theoretical proposal was then tested in a qualitative study in three large organizations in Brazil. The results of the qualitative study validated the mapping proposition and left questions for new research concerning the implementation of a knowledge-based organizational model strategy.<hr/>Este artigo aborda os resultados e proposições da investigação da gestão do conhecimento organizacional conduzida no período de 2001-2007. Este estudo longitudinal teve como único objectivo o de investigar e analisar os processos de “Gestão do Conhecimento” (GC) eficazmente implementados no universo das organizações trabalham ou têm influência fora das fronteiras nacionais. O principal objectivo foi o de investigar e analisar concepções, motivações, práticas, métricas e resultados dos processos de GC existentes em diferentes indústrias. O primeiro conjunto de estudos envolveu 20 casos descritos na literatura e serviu de base para a abordagem teórica designada “Proposição do Mapa Conceptual Integrativo da GC”. Esta proposta teórica foi posteriormente testada através de um estudo qualitativo em três organizações de grande dimensão do Brasil. Os resultados do estudo qualitativo validaram a proposição do mapa e levantaram questões para nova investigação no âmbito da implementação de um modelo de estratégia organizacional baseado no conhecimento. <![CDATA[<b>25 years of knowledge creation processes in pharmaceutical contemporary trends</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The pharmaceutical industry is knowledge and research-intensive. Due to technological, socio-political and organisational changes there has been a continuous evolution in the knowledge base utilized to achieve and maintain competitive advantages in this global industry. There is a gap in analysing the linkages and effects of those changes on knowledge creation processes associated with pharmaceutical R&D activities. Our paper looks to fill this gap. We built on an idiosyncratic research approach - the systematic literature review - and looked to unearth current trends affecting knowledge creation in international/global pharmaceutical R&D. We reviewed scientific papers published between 1980 and 2005. Key findings include promising trends in pharmaceutical innovation and human resource management, and their potential implications on current R&D practices within the pharmaceutical industry, from managerial and policy-making perspectives.<hr/>A indústria farmacêutica baseia-se na utilização intensiva de conhecimento e na investigação e desenvolvimento de novos medicamentos. Devido às mudanças tecnológicas, sociopolíticas e organizacionais, a base de conhecimento utilizada para conquistar e manter as vantagens competitivas tem estado a evoluir constantemente. Existe uma lacuna na análise das relações e dos efeitos daquelas mudanças nos processos de criação de conhecimento associados às actividades farmacêuticas de I&D. O nosso artigo procura colmatar esta mesma lacuna. Recorremos a uma abordagem original de investigação - a revisão sistemática da literatura - e procurámos identificar as tendências que afectam actualmente a criação de conhecimento nas actividades de I&D internacional/global. Considerámos na revisão artigos científicos publicados entre 1980 e 2005. Os principais resultados incluem as tendências promissoras na inovação farmacêutica e na gestão de recursos humanos, e as suas potenciais implicações nas práticas actuais de I&D na indústria farmacêutica, considerando as perspectivas da gestão e da governação. <![CDATA[<b>Dimensão ética da conduta das empresas e dos trabalhadores</b>: <b>Factos empíricos de um estudo exploratório realizado em Portugal</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-96622008000200010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O artigo apresenta uma selecção dos resultados de um estudo empírico realizado em Portugal em 2004, numa amostra por conveniência, sobre diversos aspectos da conduta ética das empresas e seus trabalhadores. A dimensão ética da conduta das empresas e dos trabalhadores foi assumida como conceito composto pelos seguintes aspectos: reflexão ética, legalidade da conduta, relações entre a ética e a eficiência, responsabilidade das empresas, percepção da conduta não ética e denúncia da sua ocorrência, institucionalização e formalização da ética nas empresas. Dos resultados destacam-se: o impacto positivo ao nível cognitivo da implementação dos elementos de ética formal na empresa, o qual pode, contudo, conduzir à supressão da responsabilidade e à desculpabilização pelos actos potencialmente imorais; o crescimento da imagem positiva do tecido empresarial com a ascendência na posição hierárquica e o inverso com o decréscimo do poder organizacional; o decréscimo de confiança nas empresas nacionais à medida que o sentimento de segurança de/no emprego se reduz e a sua transferência para as empresas estrangeiras; o crescimento de confiança depositada pelos inquiridos nas empresas com o aumento da dimensão destas últimas; a predominância de documentos escritos de ética nas empresas de origem estrangeira e a sua escassez nas empresas nacionais.<hr/>The paper presents selected results of an empirical study carried out in Portugal in 2004 on companies and workers’ ethical behaviour, based on convenience sample. It is assumed that ethical dimension of companies and workers’ behaviour is a concept composed of such aspects as ethical reflection, legal obligation, ethical image of a domestic economy, ethical image of a businessman and a firm as well, corporate responsibility, deontological obligations of the firm, perception of unethical behaviour, whistle blowing, institutionalisation and formalisation of ethics. All presented aspects of ethical dimension were analyzed in the light of the impact of selected independent (individual and institutional) variables (sex; age; level of education; tenure; hierarchical level; actual and future sense of security of employment and career development; property and capital origin of the company; its size, age, sector and financial situation). The main results point out a positive impact on workers’ cognitive level as a result of the implementation of elements of formal ethics in a company, which might, however, lead to the suppression of responsibility and to indulgence towards potentially immoral action; the increase of a positive image (honesty) of the business/company as the hierarchical responsibility rises and vice versa; the trust in national companies decreases as the feeling of security of employment lessens whereas the trust in foreign capital companies rises; the bigger the size of the company is, the higher is the level of trust; the existence of ethical standards is more likely to be found in foreign companies than in national ones.