Scielo RSS <![CDATA[Revista Portuguesa de Saúde Pública]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-902520160003&lang=pt vol. 34 num. 3 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Redefinição dos cuidados de saúde em Portugal</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt <![CDATA[<b>Um grande surto da Doença dos Legionários numa cidade industrial em Portugal</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Background We describe the investigation and control of an outbreak of Legionnaires' disease in Portugal in October, November and December 2014. Methods Confirmed cases were individuals with pneumonia, laboratory evidence of Legionella pneumophila serogroup 1 and exposure, by residence, occupational or leisure to the affected municipalities. 49 possible sources were reduced to four potential sources, all industries with wet cooling system, following risk assessment. We geo-referenced cases' residences and the location of cooling towers defining four study areas 10 km buffer centered on each cooling tower system. We compared the number of cases with expected numbers, calculated from the outbreak's attack rates applied to 2011 census population. Using Stones' Test, we tested observed to expected ratios for decline in risk, with distance up to 10 km four directions. Isolates of Legionella pneumophila were compared using molecular methods. Results We identified 403 cases, 377 of which were confirmed, 14 patients died. Patients became ill between 14 October and 2 December. A NE wind and thermal inversion were recorded during the estimated period of exposure. Disease risk was highest in people living south west from all of the industries identified and decreased with distance (p < 0.001). 71 clinical isolates demonstrated an identical SBT profile to an isolate from a cooling tower. Whole genome sequencing identified an unusual L. pneumophila subsp. fraseri serogroup 1 as the outbreak causative strain, and confirmed isolates' relatedness. Conclusions Industrial wet cooling systems, bacteria with enhanced survival characteristics and a combination of climatic conditions contributed to the second largest outbreak of Legionnaires' disease recorded internationally.<hr/>Contexto Descrevemos a investigação epidemiológica e medidas de controlo de um surto de doença dos Legionários, ocorrido em Portugal em outubro, novembro e dezembro de 2014. Métodos A definição de caso englobou doentes com critérios clínicos de pneumonia aguda, com provas imagiológicas compatíveis e confirmação laboratorial para a identificação de Legionella pneumophila (L. pneumophila) serogrupo 1, para além do critério epidemiológico de exposição, quer por motivos de residência, ocupacional ou lazer nas freguesias suspeitas. Quarenta e nove possíveis fontes de infeção foram reduzidas a 4 potenciais fontes, após avaliação de risco, todas as indústrias com sistema de torres de arrefecimento. A georreferenciação por residência dos casos e localização de torres permitiu definir 4 áreas de investigação num perímetro de 10 km centrado em cada uma daquelas 4 torres. Comparou-se o número de casos observados com o número de casos esperados, calculados a partir de taxas de ataque do surto aplicadas à população. Usando o teste de Stones, testou-se a razão entre casos observados e casos esperados e declínio do risco em relação à distância de até 10 km em 4 direções. As amostras de L. pneumophila foram comparadas utilizando métodos moleculares. Resultados Foram identificados 403 casos, dos quais 377 foram confirmados, tendo ocorrido 14 óbitos. Os doentes apresentaram sintomas entre 14 de outubro e 2 de dezembro. Em termos meteorológicos, foram registados ventos NE e inversão térmica durante o período estimado de exposição. O risco de doença foi maior em pessoas que vivem a sudoeste de todas as indústrias identificadas, diminuindo com o aumento da distância (p < 0,001). Amostras de 71 dos casos clínicos demonstraram um perfil SBT idêntico às amostras isoladas a partir de uma torre de arrefecimento. A sequência de genoma de L. pneumophila fraseri serogrupo 1 pouco comum como a estirpe causadora do surto confirmou a relação das amostras isoladas. Conclusões Torres de arrefecimento industriais, agentes bacterianos com características mais desenvolvidas para elevada sobrevivência e uma rara combinação de condições climáticas, contribuíram para o segundo maior surto de doença dos Legionários registado na literatura. <![CDATA[<b>Adesão ao tratamento nas perturbações psiquiátricas: o impacto das atitudes e das crenças em profissionais de serviços de psiquiatria e saúde mental em Portugal</b>: <b>Parte I: aspetos conceptuais e metodológicos</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introdução Consideradas como um problema crónico de saúde, as perturbações psiquiátricas apresentam uma elevada prevalência em termos de não-adesão ao tratamento. Métodos Revisão narrativa, não sistemática, da literatura relevante. Resultados A maioria dos trabalhos de investigação tem incidido sobre os fatores relacionados com o doente que interferem na adesão ao tratamento. No entanto, existem estudos que indicam que a responsabilidade para aumentar a adesão está mais relacionada com o profissional de saúde do que com o doente. Conclusões Através da identificação de fatores relacionados com os clínicos, pretendemos possibilitar o desenvolvimento de competências que poderão ter um papel importante na adesão ao tratamento dos doentes com perturbações psiquiátricas.<hr/>Introduction Among the chronic health diseases are psychiatric disorders and it is well established that within this population there is a particularly high prevalence of non-adherence to treatment. Methods Narrative review, of relevant literature. Results The majority of the research has focused primarily on the factors related to the patient that interfere with treatment adherence. However, there are studies that seem to indicate that the responsibility for increasing adherence is more related with the health professional than the patient. Conclusions Through the identification of factors associated with clinicians, we enable the development strategies to increase skills in mental health professionals and that may have an important role in the treatment of patients with psychiatric disorders. <![CDATA[<b>Avaliação da ingestão energética e em macronutrientes da população adulta portuguesa</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt É fundamental conhecer hábitos alimentares e nutricionais de uma população, para poder intervir na promoção da saúde da mesma. Com este estudo epidemiológico transversal representativo da população portuguesa adulta (dados da SPCNA), pretendeu-se conhecer o padrão nutricional de ingestão quer energética quer em macronutrientes. Por entrevista individualizada (domicílio), registaram-se dados sociodemográficos e avaliou-se a ingestão alimentar, por questionário, das 24 h anteriores. Assim, os portugueses ingerem em média: 2.056 kcal/dia, 19,1% de proteínas, 31,3% de gordura, 45,8% de hidratos de carbono e 3,8% de etanol. Estes dados serão válidos para intervenções adequadas na saúde pública portuguesa.<hr/>Gathering knowledge about food and nutritional habits of a population is of the utmost importance since dietary intervention positively impacts health outcomes across the life span. With this transversal epidemiologic study representative of the adult Portuguese population (data from SPCNA), we tried to know the nutritional intake pattern (energy and macronutrients) of the Portuguese population. In an domiciliary individualized interview sociodemographic data were registered and food intake was evaluated by the 24-hour recall method. Portuguese energy intake, is on average, 2056 kcal/day, distributed by 19.1% of protein, 45.8% of carbohydrates and 31.3% of total fat, and 3.8% of ethanol. These data will be important to Portuguese public health interventions. <![CDATA[<b>Tipo e quantidade de atividade física e uso de dispositivos eletrónicos de estudantes do 7.° ao 12.° ano</b>: <b>caracterização e associação</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Aim To examine the association between self-reported physical activity and self-reported screen based time. Materials and methods 969 high school students filled in a questionnaire on physical activity and screen based activities. Correlation analysis between time spent in moderate/vigorous physical activities and time spent in screen based activities were performed. Results No association was found between physical activity and time spent watching TV, playing or using computers. A low correlation was found between time using mobile phones and time spent performing moderate physical activities (r = 0.09, p < 0.05), and vigorous physical activities (r = 0.13, p < 0.05). Conclusions These findings suggest that screen time is not displacing physical activity.<hr/>Objetivos Explorar a associação entre o nível de atividade física e o uso de dispositivos eletrónicos. Materiais e métodos Novecentos e sessenta e nove alunos do secundário preencheram um questionário sobre atividade física e uso de dispositivos eletrónicos. Foi realizada uma análise de correlação entre o tempo despendido em atividade física moderada e intensa e o uso de dispositivos eletrónicos. Resultados Não há correlação entre a atividade física e ver televisão, jogar ou usar computadores. Há uma correlação baixa entre o uso de telemóveis e a atividade física moderada (r = 0,09, p < 0,05) e vigorosa (r = 0,13, p < 0,05). Conclusões Estes resultados sugerem que o uso de dispositivos eletrónicos não interfere com a prática da atividade física. <![CDATA[<b>Escovagem de dentes em ambiente escolar e redução do índice de placa bacteriana</b>: <b>avaliação da efetividade de um projeto de saúde oral</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Dada a elevada prevalência de cárie em Portugal em idades jovens, a equipa de saúde escolar do concelho de Oliveira do Bairro (distrito de Aveiro), desenvolveu, durante o ano letivo 2012/13, um projeto de educação para a saúde, denominado Senhor Dente, dirigido a crianças em idade pré-escolar (3-6 anos) que consistiu na implementação da escovagem na escola. Com este estudo pretendeu-se determinar o grau de redução da placa bacteriana nas crianças abrangidas pelo referido projeto, de forma a avaliar a sua efetividade na redução das cáries dentárias. Efetuou-se um estudo quasi experimental, no qual foi avaliado o índice de placa bacteriana individual antes e após a implementação do projeto (n inicial = 256; n final = 190). Antes da intervenção, estimou-se uma prevalência de cárie dentária de 32,8% (IC 95%: 27,0-38,6). Após a implementação da escovagem dentária na escola, observou-se uma redução do índice de placa bacteriana de 2,45 (IC 95%: 2,38-2,51), havendo uma associação estatisticamente significativa entre a variação no índice de placa bacteriana e o valor inicial do índice de dentes cariados, perdidos e obturados por cárie e, também, com o intervalo de tempo decorrido entre os 2 momentos de avaliação. Os resultados demonstraram a efetividade dos programas de saúde escolar que promovam a escovagem dentária diária na escola e sugerem a necessidade de avaliar qual deve ser a duração destes projetos, como forma de otimizar os recursos necessários para o seu desenvolvimento.<hr/>Facing the high prevalence of dental caries in Portuguese children, the school health team of Oliveira do Bairro county (district of Aveiro) launched an health education project (Mr. Tooth Project), during 2012/13, intended to preschool age (3-6 years) and consisting in the implementation of tooth brushing at school. The study aimed to estimate the reduction of dental plaque in children covered by this project in order to evaluate its effectiveness on dental caries's reduction. A quasi-experimental study was developed and the individual dental plaque index was evaluated before and after Mr Tooth Project implementation (n before = 256; n after = 190). Prevalence of caries estimated before the beginning of the intervention was 32.8% (95% CI: 27.0% - 38.6%). The reduction of dental plaque index found between evaluations was 2.45 (95% CI: 2.38-2.51). A positive association between dental plaque index reduction and number of decayed, missing and filled teeth due to caries, and also with initial dental plaque index, was demonstrated. A negative association between dental plaque index reduction and interval between evaluations was also found. The results pointed to the effectiveness of school health programs that promotes daily tooth brushing at school and suggest the need to evaluate intervention projects span in order to optimize resources for its development. <![CDATA[<b>Disfunção erétil nos cuidados de saúde primários</b>: <b>a sua abordagem e relação com fatores de risco cardiovasculares em doentes sem eventos cardiovasculares prévios</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introduction Erectile dysfunction (ED) inquiry and treatment could have an important role in cardiovascular prevention. The aims of the present study were to: (1) evaluate the association of ED with cardiovascular risk (CVR) factors among patients with no previous cardiovascular events; (2) assess the inquiry of ED in Portuguese primary care. Methods Cross-sectional study (January-March 2011) conducted in two Lisbon Primary Healthcare Centers among men aged 18-80 years, sexually active and with no cardiac or cerebrovascular disease. We collected data concerning CVR factors and sexual health inquiry through interviews and clinical records and we used the International Index of Erectile Function to evaluate ED. Logistic regression models were used to study the association between ED and CVR factors. Results In a sample of 90 men (mean age 49.82 ± 15.65), 32% had ED. Hypertension prevalence and the number of CVR factors was significantly higher among men with ED. However, age was strongly associated with ED and, after age-adjustment, the associations found between ED and hypertension lost their statistical significance. The majority of men evaluated their sexual life as “very important” or “important” (98%) and affirmed that sexual problems should be inquired by the general practitioner (93%) but only a minority were inquired about it (14%). Conclusion ED is a frequent problem among men with no previous cardiovascular events and, in our study, it was mostly associated with age. ED is still not inquired appropriately in the primary care.<hr/>Introdução A abordagem e o tratamento da disfunção erétil (DE) nos cuidados de saúde primários poderiam ter um papel importante na prevenção cardiovascular. Os objetivos deste estudo foram: 1) estudar a relação da DE com os fatores de risco cardiovasculares (FRCV) em indivíduos sem eventos cardiovasculares prévios; 2) avaliar a abordagem da DE nos cuidados de saúde primários portugueses. Métodos Estudo transversal, exploratório, realizado em 2 centros de saúde de Lisboa, incluindo homens com 18-80 anos de idade sexualmente ativos e sem doença cardíaca ou cerebrovascular. Recolhemos dados relativos à abordagem da DE e dos FRCV através de entrevistas e da consulta de processos clínicos. Avaliámos a DE através do Índice Internacional de Função Eréctil e a associação com os FRCV através de modelos de regressão logística. Resultados Numa amostra de 90 homens (média de idade 49,82 ± 15,65), 32% apresentavam DE. A prevalência de hipertensão e o número de FRCV foi significativamente superior em homens com DE. Contudo, a idade esteve significativamente associada à DE e, após ajuste para a idade, a associação encontrada entre a hipertensão e a DE deixou de ser significativa. Apesar de a maioria ter reportado que os problemas sexuais deviam ser abordados pelo médico de família (93%), apenas uma minoria afirmou já ter sido inquirida a este respeito (14%). Conclusão A DE é um problema frequente em homens sem eventos cardiovasculares prévios e, no nosso estudo, associou-se sobretudo à idade. A DE não é suficientemente abordada nos cuidados de saúde primários portugueses. <![CDATA[<b>Literacia em saúde, dos dados à ação</b>: <b>tradução, validação e aplicação do <i>European Health Literacy Survey</i> em Portugal</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Nos últimos anos, diferentes estudos têm demonstrado que um nível inadequado de literacia em saúde pode ter implicações significativas nos resultados em saúde, na utilização dos serviços de saúde e, consequentemente, nos gastos em saúde. O conceito de literacia em saúde evoluiu de uma definição meramente cognitiva para uma definição que engloba as componentes pessoal e social do indivíduo, assumindose como a capacidade de tomar decisões fundamentadas no seu dia-a-dia. O presente estudo transversal analítico teve como objetivo traduzir e validar para a população portuguesa o European Health Literacy Survey (HLS-EU). O HLS-EU-PT foi aplicado em todo o território nacional, incluindo as regiões autónomas, através de investigadores de uma rede académica. A recolha de dados foi realizada por entrevista presencial. A amostra final ficou constituída por 1.004 indivíduos com idades ≥ 16 anos. Este estudo disponibilizou o instrumento de avaliação do nível de literacia para a saúde em Portugal, tão importante na gestão da saúde. O HLS-EU-PT apresenta-se como um instrumento adequado para aferir o nível de literacia em saúde da população portuguesa e evidencia propriedades psicométricas comparáveis às versões utilizadas nos outros países. Em Portugal, 61% da população inquirida apresenta um nível de literacia geral em saúde problemático ou inadequado, situando‐se a média dos 9 países em 49,2%. Relativamente à dimensão cuidados de saúde, apenas 44,2% apresenta um nível suficiente ou excelente de literacia em saúde. No que respeita à prevenção da doença, cerca de 45% dos inquiridos revela ter um nível suficiente ou excelente de literacia em saúde, comparativamente com a média dos 9 países, que nesta dimensão apresenta o valor de 54,5%. Na dimensão promoção da saúde, 60,2% da população auscultada apresenta um nível de literacia em saúde problemático ou inadequado, sendo que a média se situa nos 52,1%. Assim, considera-se fundamental e urgente a conceção e implementação de uma estratégia nacional de literacia em saúde.<hr/>In the last few years, several studies have shown that inadequate health literacy levels can have significant implications in health outcomes, in the use of health care services and, consequently, in health costs. The concept of health literacy has changed from a purely cognitive definition to a definition that includes the personal and social components of the individual, assuming the ability to make informed decisions in their everyday life. This analytical cross sectional study aimed to translate and validate the European Health Literacy Survey (HLS-EU) to the Portuguese population. The HLS-EU-PT has been applied throughout the country, including the autonomous regions, through research of an academic network. Data collection was conducted by personal interview. The final sample was composed of 1004 individuals aged ≥ 16 years. This study provided the assessment tool of literacy level for health in Portugal, so important in health management. The HLS-EU-PT is an adequate instrument to measure the health literacy levels of Portuguese population and shows comparable psychometric properties to versions used in the other countries. In Portugal, 61% of the surveyed population has general health literacy level problematic or inadequate, reaching the average of the nine countries in 49.2%. Concerning the Healthcare dimension, only 44.2% have a sufficient or excellent level of health literacy. In terms of disease prevention, about 45% of respondents reveal a sufficient or excellent level of health literacy, and the average stands at 54.5%. In Health Promotion dimension about 60.2% of the auscultated population has an health literacy level problematic or inappropriate, and the average stands at 52.1%. Therefore, it is fundamental and urgent to design and implement a National Strategy for Health Literacy. <![CDATA[<b>Resultados de um programa piloto de desestigmatização da saúde mental juvenil</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Introdução O estigma continua a ser uma barreira significativa para a promoção efetiva da saúde mental juvenil. O estigma tem estado associado de forma negativa com os cuidados de saúde mental. Objetivo O objetivo deste artigo é apresentar os resultados de um teste piloto de uma intervenção para a desestigmatização da saúde mental baseada em vídeo, administrada em ambiente escolar (n = 207). Método As salas de aula de uma escola foram selecionadas aleatoriamente para o grupo de intervenção e de controlo no estudo, pertencendo todos os alunos em cada sala de aula ao mesmo grupo. Aos adolescentes no grupo de tratamento foi mostrado um vídeo tocando em temas como o estigma dos cuidados de saúde mental exposto por uma jovem par. Ambos os grupos de intervenção e de controlo foram avaliados em três momentos distintos - pré, pós e um mês de follow-up com os seguintes três instrumentos, adaptados com autorização dos respetivos autores: Escala de Autoestigma na Procura de Ajuda (SSOSH), de Vogel et al., Escala de Estigma Social em relação a Ajuda Psicológica (SSRPH), de Komiya et al., e o Questionário de Atribuição para Crianças (AQ-8-C), de Corrigan. Resultados A intervenção reduziu significativamente as pontuações nas três escalas para o grupo de tratamento no período pós-intervenção. Este declínio na pontuação entre o grupo de tratamento foi significativamente maior do que o declínio nos valores observados no grupo de controlo. A diminuição do estigma permaneceu maior para o grupo de tratamento do que para o grupo de controlo no período de acompanhamento, embora estes resultados não tenham alcançado significância estatística. Após o ajuste para indicadores socioeconómicos, ano de escolaridade e sexo, foram identificados efeitos de intervenção significativos no período pós no autoestigma e na procura de ajuda. Conclusão O estigma desempenha um grande papel na necessidade não atendida de cuidados de saúde mental. Além de diminuir o acesso aos cuidados de saúde mental, o estigma também pode prejudicar diretamente os adolescentes através da redução da autoestima. A importância do desenvolvimento de intervenções rápidas e de baixo custo de redução do estigma é crucial para melhorar o acesso ao tratamento de saúde mental para aqueles que necessitam do mesmo.<hr/>Introduction Stigma remains a significant barrier to the effective promotion of youth mental health. Stigma has been associated negatively with the mental health care. Objective The aim of this article is to present the results of a pilot test of an intervention for the de-stigmatization of mental health based on video administered in the school environment (N = 207). Method The classrooms of a school were randomized to the intervention and control group in the study, all students in each classroom belonging to the same group. Adolescents in the treatment group were shown a video touching on issues such as the stigma of mental health care exposed by a young peer. Both intervention and control groups were evaluated at three different times - pre, post and 1 month of follow-up with the following three instruments adapted with permission of their authors: Self Stigma of Seeking Help Scale (SSOSH) of Vogel et al., Social Stigma for Receiving Psychological Help Scale (SSRPH) of Komiya et al. and Attribution Questionnaire-Children form (AQ-8c) of Corrigan. Results The intervention significantly reduced scores in the three scales for the treatment group post-intervention. This decline in scores within the treatment group was significantly greater than the decline in values observed in the control group. The decrease stigma remained higher for the treatment group than for the control group at follow-up, although these results did not reach statistical significance. After adjusting for socio-economic indicators, grade and gender, significant intervention effects were identified in the post in self-stigma and in seeking help. Conclusion Stigma plays a big role in unmet need for mental health care. In addition to lowering the access to mental health care, stigma can also harm directly adolescents by reducing self-esteem. The importance of developing a rapid response and low cost of reducing stigma is critical to improve access to mental health treatment for those in need of it. <![CDATA[<b>Fatores associados às fases de comportamento alimentar de usuários dos restaurantes populares em Belo Horizonte/MG-Brasil</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Associaram-se as fases de mudança de comportamento alimentar de usuários de restaurantes populares aos aspectos: sociodemográfico, estado nutricional e hábito alimentar. Elaborou-se um estudo descritivo analítico, conduzido com 1.656 usuários de restaurantes populares de Belo Horizonte-MG. Coletaram-se dados sociodemográficos. Os estádios e fases de mudança do comportamento alimentar foram apurados por meio de questionários estruturados. Os fatores associados à fase de ação foram: mulheres, classes econômicas A e B, ensino superior, excesso de peso e bons hábitos alimentares. À fase de pré-ação associaram-se: homens, classes econômicas D e E, ensino fundamental, sem excesso de peso e hábito alimentar regular. Encontrou-se associação entre as variáveis estudadas.<hr/>Phases of change in feeding behavior of users of popular restaurants were associated to: sociodemographic aspects, nutritional status and dietary habits. An analytical descriptive study was conducted with 1656 users of popular restaurants in Belo Horizonte-MG. Sociodemographic data, stages and phases of dietary change were assessed through structured questionnaires. The associated action phase factors were: women, economic classes A and B, higher education, overweight and good eating habits. To the pre-action phase the association was: men, economic classes D and E, elementary education, not overweight, and regular eating habits. An association between the studied variables was observed. <![CDATA[<b>A influência do marketing interno nas atitudes e comportamentos dos colaboradores</b>: <b>aplicação a uma organização de cuidados sociais e de saúde</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252016000300011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Exploramos as relações entre o marketing interno (MI), a satisfação no trabalho, o comprometimento organizacional (CO) e o desempenho profissional. Os dados foram recolhidos através de um questionário aplicado aos colaboradores de uma organização que presta cuidados sociais e de saúde, no norte de Portugal. Usámos a metodologia de análise de modelos de equações estruturais. O MI influencia positivamente a satisfação com a remuneração no trabalho e o CO. A satisfação tem um impacto positivo no comprometimento. O CO influencia positivamente o desempenho. Não existe relação entre o MI e o desempenho. Verifica-se uma relação negativa entre a satisfação com a remuneração no trabalho e o desempenho profissional.<hr/>We explore the relationship between the internal marketing (IM), job satisfaction, organizational commitment (OC) and job performance. Data collection was done through a questionnaire applied to the employees of an organization that provides social and health care, in northern Portugal. We used the structural equation models methodology. IM positively influences satisfaction with work remuneration and OC. Satisfaction has a positive impact on OC. OC positively influences job performance. There is no direct relationship between IM and performance. There is a negative relationship between satisfaction with work remuneration and job performance.