Scielo RSS <![CDATA[Análise Psicológica]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-823120150002&lang=en vol. 33 num. 2 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Habilidades sociais e adaptação à universidade</b>: <b>Convergências e divergências dos construtos</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este ensaio visa analisar possíveis relações entre os conceitos de habilidades sociais e de adaptação acadêmica à Universidade. O termo habilidades sociais define o conjunto de comportamentos requeridos para a competência social, conforme critérios especificamente associados a esse construto. A adaptação acadêmica envolve uma integração e uma acomodação das vivências acadêmicas às demandas do contexto universitário. Foi feita uma análise de estudos empíricos sobre os dois temas e, com base nas correlações por eles evidenciadas, conclui-se que essa associação pode sugerir que: (a) um bom repertório de habilidades sociais poderia contribuir para a qualidade das vivências acadêmicas e o rendimento acadêmico facilitando o processo de adaptação à Universidade; (b) as situações e as demandas da vida na Universidade constituem oportunidades de aprendizagem, não somente acadêmicas, mas também interpessoais, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades sociais importantes para o universitário, tanto no presente quanto no futuro profissional.<hr/>The main goal of this survey is to analyze the possible relationships between the concepts of social skills and the academic adaptation to the University context. The term “social skills” defines the set of behaviors necessary to the social competence under criteria that are specifically associated to this construct. Academic adaptation involves integration and accommodation of academic experiences concerning to the demands of the university context. This survey also shows an analysis of empirical studies on two subjects and, based on correlations evidenced by them, has concluded that this association may suggest that: (a) a good social skills would corroborate both to the quality of academic experiences and the academic performance, which facilitate the process of adaptation to the University; (b) situations and demands in the University’ life are in fact learning opportunities, not only on an academic viewpoint but also on interpersonal viewpoint, which corroborate to the development of important social skills for the learner, for the present as well as for the future of his professional life. <![CDATA[<b>Attributions of causes for unemployment by unemployed workers</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=en This study investigated the assignment of causes for unemployment by unemployed workers, with a view to analyzing the predictive power of sociodemographic variables for the assignment. A scale of causal attribution of unemployment, originally developed by Furnham, was applied to 376 unemployed people. After confirmatory factor analysis (CFA), the scale factors were used in a regression model containing sociodemographic variables as predictors. The CFA results support Furnham’s original three-factor model of unemployment causes (individualistic, societal, and fatalistic; χ2(100)=261.53, p<0.001; χ2/gl=2.61; CFI=0.91, TLI=0.90; RMSEA=0.06). Regression analysis identified significant prediction for only the income variable and individualistic causes factor (β=0.15, p<0.01), the income variable and societal causes factor (β=0.10, p<0.001), and the educational level variable and societal causes factor (β=-0.15, p<0.01). Societal causes presented the highest average score, which was significantly (p<0.001) different than the scores for the other two factors. The study concludes that educational level does not seem to have a linear impact on beliefs regarding the causes for unemployment, nor does gender have a significant influence on these beliefs.<hr/>Investiga-se o processo de atribuição de causas para o desemprego por trabalhadores desempregados, buscando analisar o poder preditivo de variáveis sociodemográficas sobre esse processo. Foi empregada escala de atribuição de causas do desemprego originalmente desenvolvida por Furnham e aplicada a 376 pessoas desempregadas. Após análise fatorial confirmatória, os fatores da escala foram utilizados em um modelo de regressão contendo variáveis sociodemográficas como preditoras. Os resultados da AFC dão suporte ao modelo original de três fatores de causas do desemprego (individualistas, societais e fatalistas; χ²(100)=261.53, p<0.001; χ²/gl=2.61; CFI=0.91, TLI=0.90; RMSEA=0.06). A análise de regressão identificou uma predição significativa apenas com a variável renda e o fator de causas individualistas (β=0.15, p<0.01); e as variáveis renda (β=0.10, p<0.001) e escolaridade (β=-0.15, p<0.01) e o fator de causas societais. Causas societais apresentaram as maiores médias, sendo significativamente (p<0.001) diferentes das médias dos outros dois fatores. O estudo conclui referindo-se ao fato de que o nível de escolarização não tem um impacto direto (quanto mais aumenta ou diminui um, mais aumenta ou diminui o outro) na formação de crenças sobre as causas do desemprego. <![CDATA[<b>Colaboração terapêutica</b>: <b>Estudo comparativo dois casos de insucesso terapêutico - Um caso finalizado e de um caso de desistência</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A qualidade da interação terapêutica constitui-se como um importante preditor dos resultados terapêuticos e como crucial na decisão dos clientes para se manterem na terapia. O presente estudo teve como objetivo descrever e comparar o desenvolvimento da colaboração terapêutica em dois casos clínicos, um finalizado e um de desistência, ambos de insucesso e seguidos em Terapia Narrativa. Foi utilizado o Sistema de Codificação da Colaboração Terapêutica, que permite distinguir episódios colaborativos, não colaborativos e de ambivalência por referência à Zona de Desenvolvimento Proximal Terapêutica (ZDPT) dos clientes. A codificação foi realizada independentemente por dois pares de juízas, tendo as discrepâncias sido resolvidas por consenso e mediante posterior auditoria. Os resultados mostram que no caso de desistência os episódios não colaborativos foram cinco vezes mais frequentes do que no caso finalizado. Em ambos os casos, verificou-se uma tendência crescente do terapeuta para estimular o movimento das clientes ao longo da ZDPT no sentido da inovação. Contudo, se nas últimas sessões do caso finalizado a cliente foi capaz de com o terapeuta, no caso de desistência ocorreu um aumento de episódios não colaborativos entre a díade.<hr/>The quality of the therapeutic interaction is an important predictor of the therapy gains and critical in the clients’ decisions to complete the therapy. The aim of this study was to describe and compare the development of the therapeutic collaboration in two clinical cases, a completer and a dropout, both unsuccessful and followed in Narrative Therapy. The Therapeutic Collaboration Coding System was used, allowing the identification of collaborative, non-collaborative and ambivalent episodes by reference to the clients’ Therapeutic Zone of Proximal Development (TZPD). The codification was independently made by two pairs of judges, and the differences were resolved through consensus and posterior auditing process. The results show that in the dropout case the non-collaborative episodes were five times higher than in the completer. There was an increasing tendency from the part of the therapist to stimulate the clients’ movement through their TZPD towards innovation in both cases. However, if in the last sessions of the completer the client was able to collaborate with the therapist; in the dropout case occurred an increase of non-collaborative episodes between the dyad. <![CDATA[<b>Avaliação psicológica de jovens com comportamentos desviantes</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=en A avaliação psicológica constitui sempre um processo complexo que deve atender às especificidades inerentes ao indivíduo, ao grupo e à comunidade. Assim, não se verificam exceções no que respeita às populações com exteriorização de condutas desviantes e, dentro deste grupo muito alargado, devem ainda ser consideradas as especificidades subjacentes ao tipo de comportamento e ao contexto da sua manifestação. Neste artigo e tendo por base revisão da literatura e a experiência adquirida no âmbito do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Consumos e Delinquências (GCD) da Clínica Pedagógica de Psicologia (CPP) da Universidade Fernando Pessoa (UFP), propomos um plano/roteiro de avaliação dirigido para jovens com comportamentos desviantes, com maior ou menor flexibilidade no seguimento dos procedimentos aconselhados, sempre em função das características do alvo de avaliação. Trata-se de uma proposta que procura abarcar uma vertente mais idiográfica, em que se analisam aspetos mais subjetivos, apelando a técnicas como a observação e a entrevista, não deixando atender aos aspetos mais objetivos, através do recurso a técnicas e a instrumentos estruturados. Em função das especificidades de cada caso, esta proposta de avaliação poderá, eventualmente, sofrer ajustamentos, sendo coadjuvada/complementada com outros procedimentos avaliativos sugeridos em outros protocolos<hr/>Psychological assessment is always a complex process that must attend to the specificities of the individual, the group and the community. Thus, there are no exceptions with regard to populations with deviant behaviors and, within this very large group, we should consider the specificities underlying those behaviors and the context of its manifestation. In this article, and based on a literature review and on the experience gained from the work developed by the Group of Consumptions and Delinquencies (GCD), from the Pedagogical Psychology Clinic (CPP) at the Fernando Pessoa University (UFP), we propose a plan directed to young people with deviant behaviors. That plan must have some flexibility, following the procedures recommended, but regarding the specificities of the evaluation target. This is a proposal that aims to embrace a more idiographic shed, which analyzes of the subjective aspects, calling for techniques such as observation and interview, and also attending to the objective elements, through the use of structured instruments. Depending on the particular circumstances of the case, this proposal for evaluation plan may eventually suffer adjustments, and may be complemented with other evaluation procedures suggested by other protocols. <![CDATA[<b>Comunicação com o/a parceiro/a sexual acerca de preocupações preventivas, auto-eficácia contracetiva e (in)satisfação sexual</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=en A satisfação sexual tem sido relacionada com a comunicação com o/a parceiro/a e com o sentido de auto-eficácia contracetiva. Este estudo pretende explorar diferenças entre homens e mulheres a nível da satisfação sexual, comunicação com um/a novo/a parceiro/a e autoeficácia contracetiva, e as relações evidenciadas entre elas. Participaram 537 universitários (271 homens e 266 mulheres), dos 18 aos 25 anos e sexualmente ativos. Utilizaram-se as versões portuguesas das escalas Golombok Rust Inventory of Sexual Satisfaction - GRISS, Health Protective Sexual Comunication Scale, e Contaceptive Self-Efficacy. Verificou-se que as mulheres apresentam maior capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a e maior auto-eficácia contracetiva, sem diferenças entre sexos na satisfação sexual. A auto-eficácia contracetiva associa-se positivamente à satisfação sexual sendo, no entanto, essa associação mais elevada nos participantes do sexo masculino do que nos do sexo feminino. A eficácia contracetiva e a capacidade de comunicação com um/a novo/a parceiro/a estão também positivamente associadas, mas apenas nas mulheres<hr/>Sexual satisfaction has been related to communication with the partner and with contraceptive self-efficacy. This study aims to examine sex differences not only at sexual satisfaction, communication skills with a new sexual partner, and perception of contraceptive self-efficacy, but also the associations between these variables. The sample consisted of 537 college student (271 men and 267 women), aged between 18 and 25 years old and sexually active. Data were collected by Portuguese versions of Golombok Rust Inventory of Sexual Satisfaction, Health Protective Sexual Communication Scale, e Contraceptive Self-Efficacy. Women have more communication skills with a new sexual partner and a higher contraceptive self-efficacy, though they are similar in sexual satisfaction level. Contraceptive self-efficacy is positively related to sexual satisfaction, however, this association in male participants is higher than in females. Contraceptive self-efficacy and communication skill with a new sexual partner are positively related, but just in women. <![CDATA[<b>Descodificação dos comportamentos autolesivos sem intenção suicida</b>: <b>Estudo qualitativo das funções e significados na adolescência</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200006&lng=en&nrm=iso&tlng=en Os comportamentos autolesivos sem intenção suicida devem ser vistos como um modo de expressão de um conflito ou dificuldade vivencial do adolescente e, por isso, carecem de uma “descodificação” atenta. O presente estudo qualitativo teve como principal objetivo conhecer os significados e funções subjacentes a estes comportamentos numa amostra clínica de adolescentes. A amostra foi constituída por 25 participantes, recrutados na consulta externa do Serviço de Adolescência do Departamento de Psiquiatria da infância e da adolescência do Centro Hospitalar do Porto. A análise de conteúdo revelou a existência de funções intrapsíquicas e interpessoais, estando os comportamentos ao serviço de mais do que uma função, na maioria dos casos. Estas enquadraram-se em diferentes modelos explicativos teóricos, sendo possível identificar o predomínio de funções de alívio da tensão emocional e tentativa de fuga/retirada, ambas pertencentes ao modelo de Regulação emocional, e de funções interpessoais, enquadradas no modelo Ambiental. Embora exploratórios, estes resultados tendem a apoiar a investigação existente, apontando, contudo, para algumas especificidades. Evidenciam, ainda, a importância da avaliação atenta e compreensiva destes comportamentos de forma a aprimorar o seu tratamento.<hr/>“Decoding” “non suicidal self-injury” - a qualitative study of its functions and meanings in adolescence Non suicidal self-injury should be seen as a way of expression of a conflict or experiential difficulty of adolescents and therefore they require a close “decoding”. This qualitative study intends to understand the meanings and functions underlying these behaviors in a clinical sample of adolescents. The sample consisted of 25 participants, recruited from the adolescence outpatient clinic of the Department of Child and Adolescent Psychiatry, at the Oporto Medical Centre. The content analysis revealed the existence of intrapsychic and interpersonal functions and the behaviors service more than one function in most cases. These may be framed in different theoretical explanatory models, and it is possible to identify the prevalence of relief functions of emotional tension and attempted escape/removal, both belonging to the emotional adjustment model, and interpersonal functions, framed in Environmental model. Although exploratory, these findings tend to support existing research, pointing out, however, at some specifications. It shows also the importance of careful and comprehensive assessment of these behaviors in order to improve their treatment. <![CDATA[<b>Otimismo, burnout e estados de humor em desportos de competição</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200007&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objetivo desse trabalho é de analisar a relação entre o construto otimista, a síndrome de burnout e o estado de humor em esportistas em situação pré-competitiva. A amostra foi constituída por 227 lutadores que participaram do Campeonato de Espanha de Lutas Olímpicas. Os instrumentos utilizados são o LOT-R adaptação espanhola de Otero, Luengo, Romero, Gómez e Catro (1998) do teste de Scheier e Carver (1985), em sua revisão Scheier, Carver e Bridges (1994) em o Inventário de Burnout para Esportistas (IBD). O IBD é uma adaptação para populações desportivas realizadas por Garcés de Los Fayos (1999) do Maslach Burnout Inventory (Maslach & Jackson, 1981) e o Profile of Mood States (POMS). Para a avaliação dos estados de humor foi aplicado de forma abreviada e adaptada por Fuentes, Balaguer, Meliá e García-Merita (1995), do instrumento original de McNair, Loor e Dropplemam (1971). Os questionários foram administrados durante o Campeonato de Espanha de Lutas Olímpicas, nos escalões Cadete e Sénior. Os resultados indicam uma relação entre otimismo e algumas dimensões do burnout como o esgotamento emocional e a despersonalização, assim como estados de humor como depressão, fadiga e cólera.<hr/>The aim of the present study is to analyse the relation between dispositional optimism, burnout syndrome and mood of athletes in a pre-competitive state. The sample was composed by 227 wrestling athletes who were competing in the National Wrestling Championship in Spain. The instruments used for this study were LOT-R a Spanish adaptation of Otero et al. (1998) of the Scheier and Carver (1985) test in the review of Scheier, Carver and Bridges (1994), and the Inventory of Burnout for Athletes (IBD). The IBD is an adaptation designed for populations involved in sports made by Garcés de Los Fayos (1999) of the Maslach Burnout Inventory (Maslach & Jackson, 1981) and the Profile of Mood States (POMS). To evaluate the profile of mood state a reduced and adapted version by Fuentes, Balaguer, Meliá and García-Merita (1995) of the original instrument of McNair, Loor and Dropplemam (1971) was used. The questionnaires were applied during the Wrestling National Championship in Spain, in the cadet and senior categories. The results indicate a relation between optimism and some dimensions of burnout, for example emotional exhaustion and despersonalization. Furthermore optimism was related with moods states like depression, exhaustion and anger. <![CDATA[<b>O conhecimento e acesso ao script de base segura e a perceção de suporte social em mães com crianças em idade pré-escolar</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312015000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo analisou a relação entre o conhecimento e acesso ao script de base segura de mães e a sua perceção da qualidade do suporte social recebido. Participaram 36 mães (casadas ou a viver em união de facto, apenas uma se encontrava divorciada), com crianças em idade pré-escolar. De modo a aceder às representações de vinculação utilizou-se as Narrativas de Representação da Vinculação em Adultos. Analisou-se a validade do instrumento, controlando-se pela primeira vez, em amostras portuguesas, a competência verbal (ICV) dos sujeitos. O Suporte Social percebido foi avaliado com base na Escala de Satisfação com o Suporte Social. Os resultados indicam que existe uma correlação marginalmente significativa entre o valor Total do script de base segura e o ICV dos sujeitos; e que o script materno apenas se encontra relacionada com a dimensão do suporte social - Atividades Sociais (controlando o ICV). Os resultados foram discutidos no contexto da teoria da vinculação de Bowlby/Ainsworth (em particular dos Modelos Internos Dinâmicos) e do Suporte Social Percebido, com reflexões sobre os aspectos metodológicos.<hr/>This study aimed to assess the associations between mothers’ knowledge and access to the secure base script and their satisfaction with the social support received. 36 mothers (married or living together, one was divorced), with preschool children participated. The Narrative Assessment of Adult Attachment Representations was used to assess the secure base script, testing its validity, and controlling for the first time with Portuguese samples, subjects verbal competence (VCI). Perceived Social Support was assessed using the Social Support Satisfaction Scale. The results show that mother Total secure base script was marginally correlated with their verbal competence. Only one dimension of social support - Social Activities was associated with the maternal secure script (after controlling for VCI). Results were discussed using Bowlby/Ainsworth Attachment Theory (with focus on the Internal Working Models) and the Perceived Social Support, with methodological considerations.