Scielo RSS <![CDATA[Análise Psicológica]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-823120050004&lang=pt vol. 23 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<B>Desenvolvimento do auto-conceito físico nas crianças e nos adolescentes</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O aumento dos estudos sobre o auto-conceito, nos mais variados domínios da existência, entre eles o desportivo, está relacionado com o seu valor e o seu poder preditivo da realização e do bem-estar psicológico global dos indivíduos. Assim, com o objectivo de contribuir para uma maior clarificação do domínio de investigação e de intervenção no auto-conceito físico, analisam-se e discutem-se os seguintes tópicos: (1) o problema da definição e da delimitação conceptual do auto-conceito; (2) os aspectos desenvolvimentais do auto-conceito na transição da infância para a adolescência; (3) a definição e o desenvolvimento do auto-conceito físico; (4) os contributos da actividade física para a sua promoção; (5) a construção de teorias pessoais acerca do self físico; e, por fim, (6) são apresentadas propostas de intervenção para a promoção do auto-conceito em crianças e adolescentes, centradas na construção progressiva da autonomia dos indivíduos, logo, do seu bem-estar físico, psicológico e social.<hr/>The increasing number of studies on self-concept in several contexts such as the sport one is related to its relevance and predictive power of individuals’ global psychological well-being. Therefore, in this article, with the aim of contributing to a major clarification of the research and of the intervention in the physical self-concept domain, the following topics are analyzed and discussed: (1) the problem of self-concept’s definition and conceptual delimitation; (2) the self-concept developmental aspects during the transition from childhood to adolescence; (3) the definition and development of physical self-concept; (4) the contributions of physical activity to the promotion of self-concept; (5) the construction of personal theories about the physical self; and, finally, (6) the main guidelines for intervention in order to promote children and adolescents self-concept, centered on the progressive construction of individuals’ autonomy, consequently on their physical, psychological and social well-being. <![CDATA[<B>Importância da entreajuda no apoio a pais em luto</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Partindo do acompanhamento de um grupo de entreajuda a pais em luto, pretendeu-se sensibilizar todos os intervenientes sobre o meio de suporte social na evolução individual do processo de luto. Entre Janeiro de 2002 e Janeiro de 2003 foi feita a observação dos encontros mensais de duas horas de um grupo de entreajuda a pais em luto. Os encontros foram temáticos, sobre as fases de progressão do luto, moderados por dois pais com lutos muito experientes, e realizaram-se em Aveiro. A recolha de dados incluiu a história de vida e os textos observacionais. Participaram vinte e um pais, variando entre oito e catorze nos diferentes encontros, maioritariamente mulheres, com uma idade média de 52,5 anos. As idades dos filhos perdidos variaram entre 1 e 35 anos, e a causa de morte foi, maioritariamente, o acidente rodoviário. Os pais com lutos menores do que um ano encontraram no grupo um suporte social de apoio bastante eficaz. Os pais com lutos superiores registaram sentimentos contraditórios em relação ao grupo, abandonando-o ou permanecendo nele. Os pais que recorreram a medicação anti-depressiva, desde o início ou no curso do processo de luto, apresentaram traços comuns de conflito no desenvolvimento do luto saudável com tendência para luto não resolvido.<hr/>Starting from the accompaniment of a self-helping group for bereavement parents, we intended to encourage the participants through a social support to the individual evolution of grief. Between January 2002 and January 2003 several bereavement parents were observed in monthly meetings of two hours. The discussion was centred in themes about the grieving phases, moderated by two parents with very experienced grief. The meetings occurred in Aveiro. The data collected included the history of life and the texts from observation. Twenty-one parents participated in the group, varying between eight and fourteen in the different meetings, mostly women, with an average age of 52,5 years old. The ages of the lost children varied between 1 and 35 years old, and the cause of death was mostly the accident in road. The parents with recent grief, less than one year, found in the support group an adequate social help. The parents with long grief, more than one year, showed contradictory feelings towards the support group, abandoning or remaining in it. The parents that used anti-depressive medication since the beginning or in the grieving course showed evidences of conflict in the development of the healthy grief with tendency for pathological deviations. <![CDATA[<b>Estela, a psicose, um caminho entre pedras</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt O trabalho entremeia o relato de um atendimento de uma paciente limítrofe com uma discussão sobre a natureza da psicose e a transformação que causa na técnica psicanalítica. Especial atenção é dada à contribuição winnicotiana ao atendimento de pacientes como este.<hr/>The article intersperses a report of a treatment of borderline patient with a discussion of the nature of psychosis and the transformation it causes in the psychoanalytical technique. A special attention it is given to the Winnicott contribution to the treatment of patients like this. <![CDATA[<B>Discursos sobre o Rorschach</B>: <B>Construções na intersubjectividade</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Evocando as similitudes entre a comunicação presente no processo projectivo, com o Rorschach, e as características especiais que ela assume no encontro analítico, a autora defende a necessidade de um modelo intersubjectivo que permita ao clínico o tipo de compreensão necessário para formular a interpretação do Rorschach.<hr/>Evoking similarities between communication present in the projective process, with the Rorschach, and the very special characteristics it assumes within the analytical encounter, the author sustains the need of an intersubjective model that allows the clinician to achieve the type of comprehension needed to formulate Rorschach’s interpretation. <![CDATA[<B>Agressão e vitimação entre adolescentes, em contexto escolar</B>: <B>Um estudo empírico</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este estudo apresenta dados que permitem conhecer a frequência de vários tipos de condutas de agressão e vitimação - físico, verbal e indirecto ou relacional - ocorridos entre adolescentes que frequentavam as escolas básicas 2/3 e as escolas secundárias do ensino oficial de uma cidade do Norte Alentejo. O estudo compara a frequência dos tipos de agressão/vitimação (bullying) que ocorrem entre géneros; entre três níveis de escolaridade e entre três níveis socioeconómicos com base nos resultados obtidos a partir de um questionário de comportamentos referidos pelo próprio (self-report). Os resultados obtidos são ainda comparados com os resultados obtidos por outros estudos europeus sobre este tema.<hr/>This study presents data that allowed knowing the frequency of several types of bullying (aggression and victimization) - physical, verbal and indirect or relational - that occurred between adolescents who attend the middle and secondary schools of a city in the southeast of Portugal. The study compares the frequency and types of bullying, obtained through a self-report, and related them with sex, three levels of education and three socio-economic levels. The results of this study are also compared with the results from other European studies about this theme. <![CDATA[<B>Marquemos o encontro ao cimo da escada</B>: <B>O papel da activação fisiológica na atracção interpessoal</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt No presente artigo é estudado o impacto da activação fisiológica prévia na atracção sentida por uma pessoa alvo, quer a nível geral, quer a nível romântico, no "primeiro momento" de um encontro. O nível de activação fisiológica foi manipulado através do exercício físico (subir e descer escadas) realizado pelos participantes antes de avaliarem a pessoa alvo - considerada como "neutra" em termos de beleza física e simpatia. Verificou-se que numa amostra de 72 pessoas do género feminino, a excitação fisiológica provocou níveis de atracção geral tendencialmente mais elevados, comparativamente com as pessoas que não realizaram exercício físico. Estes efeitos foram-se acentuando com o aumento da distância temporal entre a activação fisiológica e os julgamentos de atracção. O facto de um indivíduo estar envolvido amorosamente com outro interferiu no grau de atractividade reportado pela pessoa-alvo, sugerindo a hipótese de moderação do efeito em estudo.<hr/>This paper addresses the question of how previous arousal influences perceived attraction (general and romantic) for a target person (pre-tested to be "neutral" in beauty and friendliness). The level of arousal was manipulated by making half of the participants engage in physical exercise (running up and down the stairs). Perceived romantic and general attraction for the target person was measured either immediately after the exercise or after 3 minutes of rest. The 72 participants in this study were all females. The aroused participants reported higher levels of general attraction for the target person relatively to the participants who didn’t exercise. In addition, delay from arousal seems to moderate this effect, since the participants who had a rest between arousal and the judgments reported higher levels of general attraction. Finally, participants’ involvement in a loving relationship in their lives, affected the attraction felt for the target; which suggests this variable to be a moderator of the present effect. <![CDATA[<B>Diferenciando "primação afectiva" de "primação cognitiva"</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este artigo procura definir o fenómeno da "primação afectiva" (affective priming) discutindo a sua interpretação como sendo a de um fenómeno afectivo vs. um fenómeno cognitivo. Para tal são apresentados dois breves estudos que utilizam como estímulo-primo (prime) afectivo uma happy-face. O primeiro estudo demonstra a capacidade deste estímulo activar o fenómeno de primação afectiva. O segundo demonstra a sua capacidade de induzir nos participantes um estado de espírito positivo. A interpretação e discussão dos resultados é enquadrada na perspectiva teórica oferecida por Niendenthal e seus colaboradores, que sugere que a representação mental de um conceito tende a activar o afecto que lhe está associado.<hr/>This article tries to define affective prime, discussing it as an affective or cognitive phenomenon. In two brief studies a happy-face is used as a prime. First study shows that this standardized stimulus impacts preference judgments of probes (greek characters). Second study shows that both subliminal and supraliminal presentation of a happy face impact how participants report to feel (their general mood state), although the effect is stronger in the first condition. Results are discussed within the framework offered by Niedenthal and colleagues, which suggests that mental representation of a concept activates the associated affect. <![CDATA[<B>Variables psicológicas, categorías deportivas y lesiones en futbolistas jóvenes</B>: <B>Un estudio correlacional</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Este trabajo muestra un estudio correlacional entre variables psicológicas y lesiones deportivas en diferentes categorías de competición del fútbol base. Se analiza la relación entre categoría de competición y variables psicológicas, entre categoría de competición y lesiones, y entre variables psicológicas y lesiones. El estudio se ha realizado en un club de fútbol base con 92 futbolistas entre 10 y 15 años. Los resultados del estudio indican que al aumentar de categoría de competición, aumenta el número de lesiones, aumenta la ansiedad, la percepción de éxito y la autoconfianza del futbolista del futbolista y disminuye su motivación. No aparecen diferencias significativas entre las variables psicológicas y las lesiones, aunque la percepción de éxito, cuando se introduce como covariante en un modelo ANCOVA entre categoría de competición y lesiones, aparece con una tendencia a la significación.<hr/>This work shows a correlational search between psychological factors and sport injuries in different categories of competition in young football players. We ana-lyse the relation between category of competition and injuries, and between psychological factors and injuries. This search was carried out in a young football club with 92 players between 10 and 15 years old. The results reported that as higher is the category of competition, higher is the number of injuries, as well as anxiety, success perception and self-confidence of the football player, but lower is the motivation. We haven found significant differences between psychological factors and injuries, although success perception, introduced as a covariant in a ANCOVA method between category of competition and injuries, appears with a tendency to the signification. <![CDATA[<B>Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES)</B>: <B>Metodologia de construção e validação</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312005000400009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste artigo apresentamos o processo de construção e de validação da Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES). Este processo conduziu ao teste de duas estruturas factoriais hipotéticas (bi e tridimensional; ambas hierárquicas) (LISREL8-SIMPLIS). Recorremos a estudantes universitários do 1.º ano da Universidade do Minho (amostragem de conveniência). Os dois estudos conduzidos, exploratório (N=142) e confirmatório (N=447), revelaram as dificuldades em operacionalizar duas dimensões de cariz mais estritamente institucional. As preocupações iniciais dos estudantes reportaram-se, principalmente, ao bem-estar pessoal e ao estabelecimento de novas relações, dimensões da satisfação consigo e com os outros (estrutura factorial bidimensional hierárquica). Estas dimensões e o equilíbrio emocional (estrutura factorial tridimensional hierárquica) representam as áreas problemáticas da integração social dos estudantes. Por último, discutimos a validade da EISES e a sua utilização na investigação e no aconselhamento junto dos estudantes.<hr/>This article presents the construction and validation process of the Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES) [College Social Integration Scale (CSIS)]. That process ends with the test of two hypothetical factorial structures (bi and tridimensional; both hierarchic) (LISREL8-SIMPLIS). The participants were first-year students of the University of Minho (convenience sampling). Two studies were made, one exploratory (N= 142) and the other confirmatory (N=447). They showed the difficulties of defining two scale dimensions more strictly related with the institutional context. In their initial phase of academic involvement, student’s concerns are mainly related to personal well-being and to interpersonal relationships, dimensions of the personal and peer satisfaction (hierarchic bidimensional factorial structure). These dimensions and the emotional equilibrium (hierarchic tridimensional factorial structure) reflect the problematic domains of students’ social integration. Finally, we discuss the scale’s validity and its utilization in research and counseling with students.