Scielo RSS <![CDATA[Análise Psicológica]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-823120020004&lang=en vol. 20 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Valores morais em Televisão</b>: <b>análise de uma série televisiva de grande audiência</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo, analisamos a série televisiva Super Pai, um programa com elevados níveis de audiência, em particular entre crianças e adolescentes, à luz da teoria de desenvolvimento moral de Kohlberg. Mais especificamente, depois da leitura e análise das sinopses de um conjunto de 73 episódios, escolhemos dois que tinham conteúdos morais mais explícitos (episódios # 4 e # 18) e atribuímos um nível e um estádio de raciocínio moral às verbalizações expressas por diversos personagens envolvidos em tais episódios. A análise efectuada mostrou que (1) a maioria das verbalizações com conteúdo moral aponta para o nível convencional, em particular para o estádio 3; (2) não aparecem verbalizações de moralidade pós-convencional (i.e., estádio 5); (3) as verbalizações de estádio 2 (nível pré-convencional) aparecem logo a seguir às de estádio 3; e (4) são mínimas as verbalizações de estádio 1 e de estádio 4. O estudo revela também que, tomadas algumas cautelas, é possível analisar determinados programas televisivos em função da teoria de desenvolvimento moral de Kohlberg, o que pode ter implicações de relevo para os responsáveis pela programação televisão, em especial se existir interesse em aproveitar o conhecimento científico já disponível na área da psicologia do desenvolvimento moral. Neste artigo, fazemos também uma referência breve às relações entre ética e televisão, bem como a alguns estudos sobre o efeito de programas televisivos no desenvolvimento cognitivo, social e moral.<hr/>This study examines a Portuguese TV program in terms of Kohlberg's theory of moral development. The program, which is called Super-Pai, has a broad audience, in particular among children and adolescents. After the reading and analysis of the synopses of a set of 73 episodes, we chose those ones (i.e., episode # 4 and episode # 18) whose verbalizations expressed clear-cut moral contents, and classified these verbalizations into a certain level and stage of Kohlberg's moral reasoning. The results showed that (1) the majority of verbalizations are conventional, pointing namely to stage 3; (2) there are no postconconventional (stage 5) verbalizations: (3) stage 2 verbalizations follow in terms of frequency those of stage 3; and (4) stage 1 and stage 4 verbalizations are practically nonexistent. The present study also reveals that if some caution is adopted it is possible to analyze certain TV programs in terms of Kohlberg's moral stages, which may have important implications for those responsible for TV programs and schedules, in particular if they were interested in taking into account the available scientific knowledge in the area of moral development. Throughout the paper we also refer to the controversial issue of the relationship between ethics and television, and to some studies on the role of TV in individuals cognitive, social, and moral development. <![CDATA[<b>Estudo das qualidades psicométricas do SCSI (Schoolagers' Coping Strategies Inventory) numa população portuguesa </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo é descrita a adaptação e avaliação psicométrica do Schoolagers' Coping Strategies Inventory (Ryan-Wenger, 1990) numa amostra de crianças entre os 8 e os 12 anos de idade. Procurou-se ainda caracterizar as estratégias de coping em crianças e pré-adolescentes, examinar o seu desenvolvimento e diferenças de sexo. A versão portuguesa demonstrou possuir qualidades psicométricas satisfatórias e o instrumentou revelou possuir três sub-escalas, correspondentes a três tipos de estratégias de coping que podem ser conceptualmente definidas como de distracção cognitiva-comportamental, de acting-out e activas. Os resultados obtidos sugerem que as crianças e pré-adolescentes utilizam grande variedade de estratégias de coping, sendo as mais salientes as do tipo distracção cognitivo-comportamental e as menos salientes, as do tipo acting out. Pudemos ainda constatar que à medida que, as crianças crescem, vão utilizando menos estratégias do tipo distracção cognitivo-comportamental e, simultaneamente, vão-nas considerando como menos eficazes para lidar com os seus problemas. Foram também encontradas diferenças de sexo, no sentido em que as raparigas tendem a percepcionar as estratégias activas como sendo mais eficazes do que os rapazes. Já estes últimos recorrem mais às estratégias do tipo acting-out e percepcionam-nas também como mais eficazes.<hr/>This article describes the adaptation and the psychometric study of the Schoolagers' Coping Strategies Inventory (Ryan-Wenger, 1990) in a sample of Portuguese children aged 8 to 12. The authors also aimed to describe the children&acute;s coping strategies and to examine age and gender differences. The Portuguese version of SCSI has good psychometric properties and results revealed a three-factor structure, corresponding to three types of coping strategies, which can be conceptualised as cognitive-behavioural distraction, acting out and active strategies. Results also showed that children and pre-adolescents use a wide variety of coping strategies, and that there are different patterns of use according to age and gender. <![CDATA[<b>Bullying</b>: <b>a provocação/vitimação entre pares no contexto escolar português</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en O presente estudo pretende caracterizar e diferenciar os jovens provocadores e vítimas nas escolas portuguesas. Numa amostra nacional representativa analisaram-se os comportamentos de bullying nas escolas portuguesas, através de uma adaptação do questionário português &laquo;Comportamentos de Saúde em Jovens em Idade Escolar&raquo;. Os resultados são consistentes com os de outros estudos sobre a diferença entre sexos, idades e anos de escolaridade - os rapazes, os mais novos e os de anos de escolaridade mais baixos estão mais envolvidos no bullying. Confirmam-se as características dos provocadores, das vítimas e das vítimas provocativas referidas também na literatura existente e apresentam-se os determinantes para os comportamentos de provocação e de vitimação.<hr/>The present study has been achieved in order to characterize and to show the difference between young bullies and their victims in Portuguese schools. It is an analysis on a national representative sample of bullying behaviours in Portuguese schools by adapting the Portuguese questionnaire on &laquo;Health Behaviours in School-aged Children&raquo;. The results confirm other studies, taking in account the differences between sex, age and scholarship. The younger boys and those with lower scholarship are more involved in bullying. The characteristics of bullies and their victims are confirmed, as referred in existing literature, and the causes for bullying and victimization behaviours are described. <![CDATA[I<b>mplicação com o sindicato</b>: <b>o papel das percepções de suporte e de instrumentalidade</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Este trabalho teve como objectivo estudar a implicação com o sindicato e os possíveis factores de influência nessa implicação. Gordon et al. (1980) definiram implicação com o sindicato como o desejo de continuar membro de um sindicato, de trabalhar para ele e como uma aceitação e crença nos objectivos desse sindicato. Com o presente estudo, foi possível verificar que, para que esta relação de troca entre um membro e um sindicato conduza ao desenvolvimento e à manutenção da implicação com o sindicato, é necessário que este mostre não só que valoriza o membro em questão mas também que está implicado com ele enquanto indivíduo (suporte do sindicato). Por outro lado, a instrumentalidade do sindicato também parece estar positivamente relacionada com a implicação com o sindicato, isto é, os membros percepcionam a capacidade do sindicato em obter os resultados desejados, e é essa percepção que parece levá-los a estarem mais ou menos implicados com o sindicato. Todavia, nem a antiguidade no sindicato, nem a ideologia de troca, parecem moderar estas duas relações: suporte-implicação e instrumentalidade-implicação.<hr/>This research analyzed possible antecedents of union commitment. Gordon et al. (1980) defined commitment to the union as the desire to maintain membership to the union, working for the union and accepting and valuing its goals. In this study it was concluded that, for this exchange relation to be developed and to preserve commitment with the union, it is important that the union provides cues showing that not only it values the member as an individual but also that it is committed to him/her (union support). The instrumentality of the union is also positively related to the union's perceived instrumentality, i.e. to members' perception of the union's capacity to reach the desired goals. This perception seems to influence commitment with the union. Neither the number of years of membership nor the exchange ideology seem to moderate the support-commitment and instrumentality-commitment relations. <![CDATA[<b>Efeitos implícitos da pertença e identificação grupais na discriminação social </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en Utilizando uma metodologia não-obstrusiva, testámos a hipótese de que a associação entre estímulos visuais não salientes e a pertença grupal dos indivíduos pode interferir na escolha de uma equipa de trabalho sem que estes se apercebam dessa influência. As participantes (66 estudantes dos cursos de Psicologia e de Serviço Social) foram acolhidas por uma Psicóloga vs. Trabalhadora Social após o que deveriam escolher entre duas equipas, fisicamente semelhante vs. diferente da pessoa que as recebeu, para a continuação do mesmo estudo. Os resultados mostraram que as participantes que foram acolhidas pelo membro do exogrupo escolheram mais a equipa diferente do que as participantes acolhidas pelo membro do endogrupo sendo este efeito mediado pela identificação ao endogrupo. Os resultados são discutidos à luz de investigação anterior utilizando medidas implícitas de discriminação social.<hr/>Using a non-obstrusive measure, we tested the hypothesis that the association between non-salient visual stimuli and group membership can affect the choice of a working team beyond participants' awareness of that influence. Participants (66 Psychology and Social Service students) were received by a Psychologist vs. Social Worker. They then had to choose between two teams, physically similar to vs. different from the person who had just received them, to work with in the second phase. Results show that most participants who had been received by an out-group member chose the different team more than did participants who had been received by an in-group member. This effect was mediated by in-group identification. Results are discussed based on previous research using implicit measures of social discrimination. <![CDATA[<b>Psicologia, sáude e nutrição</b>: <b>contributo para o estudo do comportamento alimentar</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en O comportamento alimentar constitui um importante aspecto dos hábitos e estilo de vida que importa abordar do ponto de vista da Psicologia. Tradicionalmente o processo alimentar tem sido estudado no caso das perturbações do comportamento alimentar. A abordagem que apresentamos é a do comportamento alimentar do sujeito normal no contexto teórico e metodológico da Psicologia da Saúde. A Nutrição está intrinsecamente associada à saúde e à doença. Algumas das mais assustadoras doenças do nosso tempo são em grande parte atribuíveis a hábitos alimentares não saudáveis adquiridos na infância e na adolescência. A compreensão do comportamento e do estilo alimentar, incluindo os aspectos psicológicos que lhe estão subjacentes, parece ser determinante na possibilidade de se definirem estratégias visando implementar mudanças de índole terapêutica ou educacional com vista à promoção de hábitos alimentares saudáveis. Neste trabalho procuramos demonstrar o papel da Psicologia na investigação no domínio da Nutrição, sobre as relações entre o comportamento alimentar e asaúde. É realçado o contributo da Psicologia para a compreensão do ser saudável e para a adopção de estratégias de prevenção primária e educação para a saúde, nomeadamente no caso dos jovens.<hr/>Eating behaviour is one of the most important aspects of habits and lifestyle that has to be taken as object of Health Psychology approach. Eating and nutrition have been studied, in Clinical Psychology, from the point of view of the pathological processes and as eating disorders. Health Psychology approaches eating behaviour in the normal person and in a specific theoretical and methodological context. Nutrition is obviously related to disease and health. Some of the most frightening diseases of our days are in some degree the result of unhealthy eating habits learned in childhood and adolescence. This is the case of cardiovascular diseases, cancer, diabetes, obesity and others. If unhealthy habits led to this disorders, healthy eating habits can prevent some of them and are in general part of their treatment. In this paper we present some aspects about the contribution of the Health Psychology in the research of eating behaviour and nutrition. The understanding of behaviour and eating style, witch include psychological factors, seems to be fundamental for the development of strategies in order to promote changes regarding healthy lifestyle. <![CDATA[<b>Selectividade atencional e predisposição emocional face a estímulos do comportamento alimentar</b>: <b>dimensões transculturais</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en Aborda-se neste artigo o funcionamento dos componentes selectivos da atenção na sua relação com a vulnerabilidade face às perturbações do comportamento alimentar. Centra-se especificamente em aspectos transculturais, comparando dois contextos diferentes no que respeita a características socioculturais e linguísticas. Os resultados obtidos com a prova Stroop emocional podem ajudar a operacionalizar programas de prevenção.<hr/>Is approached the operation of the selective components of the attention in relationship with the vulnerability to suffer alimentary behaviour disorders. It is centered specifically in social and cultural aspects, between two different contexts concerning cultural and linguistic characteristics. The results obtained with the emotional Stroop test can help the implementation of prevention programs. <![CDATA[<b>Delinquência juvenil</b>: <b>da disfunção social à psicopatologia </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en No presente artigo fazemos uma revisão de literatura acerca da Delinquência Juvenil, analisando o fenómeno à luz das interpretações sociológicas e psicológicas, nomeadamente no que concerne à sua etiologia, prevenção e tratamento. Consideram-se as várias dimensões do problema, contemplando as relações normativas entre a adolescência e os comportamentos de transgressão enquanto estratégias de resolução de conflitos no sentido da adaptação. Discriminamos os comportamentos delinquentes normativos dos patológicos, analisando-os segundo os modelos de controlo social, da identidade/subcultura e da teoria psicanalítica. Reforça-se a necessidade de intervenção preventiva primária, partindo da identificação de factores de risco que tornam determinados grupos vulneráveis. Expõem-se algumas das principais estratégias de tratamento: institucional (ligado ao sistema de justiça) e não institucional (ligado aos serviços de saúde). Por fim, fazemos algumas propostas de investigação sobre a Delinquência Juvenil em Portugal.<hr/>Juvenile Delinquency is the subject of the present papper, considering the sociologic and psychologic interpretations about it's ethiology, prevention and treatment. Several dimensions of delinquency are exposed, such as the normative relations between non-normative behaviors and adolescence as a way to achieve adaptation in conflit resolution situations. Pathological and normative behaviors are identified according to sociological and psychoanalitical theories. The need for primary prevention in vulnerable groups is underscored. Two of the main treatment strategies are discussed: institutionalization (promoted by the legal system) and non institutionalization (promoted by health services). Finally, future investigation pathways in Portugal are suggested. <![CDATA[<b>Neuroticismo</b>: <b>algumas variáveis diferenciais</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312002000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en O neuroticismo é um traço cognitivo-afectivo ou uma expressão negativa da personalidade. Depois de tentarmos definir este construto e de fazer alguma referência à sua avaliação, analisamos alguns estudos que o correlacionam com outras emoções negativas ou positivas da personalidade e com variáveis sociodemográficas. Na parte empírica são analisados três estudos, numa perspectiva diferencial, tentando saber se há diferenças significativas conforme a idade, o sexo, a cultura/nação e a religião. Dada a pouca base bibliográfica capaz de sustentar algumas hipóteses, o estudo torna-se exploratório, embora se confirmem alguns pressupostos iniciais: conforme o sexo, as mulheres tendem a ser mais neuróticas do que os homens; atendendo à idade, os adolescentes e os idosos são mais neuróticos que os adultos. Quanto à cultura/nação, os africanos (caboverdianos e angolanos) tendem a manifestar maior neuroticidade que os portugueses. No que concerne à religião, não foram encontradas diferenças significativas entre as freiras e as raparigas universitárias.<hr/>Neuroticism is a cognitive-afective trait or a negative expression of personality. After defining this construct, some studies correlating it with other negative or positive personality emotions and with sociodemographic variables are reviewed. There follows an empirical section in which three studies are comparatively analysed according to age, gender, culture/nationality, and religion. Given the paucity of definitive research capable of confirming any single hypothesis, the study remains exploratory, though some initial presuppositions are confirmed: according to gender, females are more neurotic than males; according to age, adolescents and older people are more neurotic than adults. In respect of culture/nationality, Cabo Verdians and Angolans show a grater tendency towards neuroticism than the Portuguese. Concerning religious persuasion, there were found to be no significant differences between nuns and female students in terms of susceptibility to neuroticism.